A história da sopa e os problemas de comunicação

A história da sopa e os problemas de comunicação

Março 18, 2015 em Curiosidades 9 Compartilhados

Uma senhora estava num restaurante observando com interesse o cardápio, e depois de consultá-lo resolveu fazer o pedido, solicitando ao garçom uma sopa, que lhe pareceu muito saborosa. O garçom solícito lhe serviu a sopa afastando-se em seguida. Quando ele se aproximou novamente, a mulher o chamou com um gesto, e rapidamente ele a atendeu.

– Em que posso ajudá-la senhora?

– O senhor poderia experimentar a sopa, por favor?

Mesmo descrente diante daquele pedido, o garçom perguntou com amabilidade se havia algo errado com a sopa, e se não agradava a cliente.

– Não é o caso. Por favor, experimente a sopa.

Raciocinando rapidamente, o garçom em questão de segundos supôs que a sopa estaria fria, e não teve dúvidas ao perguntar a mulher, não sem antes desculpar-se pelo ocorrido.

– Desculpe pela sopa estar fria. Não se preocupe, não há problema algum, trarei outra …

– A sopa não está fria. Você poderia experimentá-la, por favor?

Não era comum para um garçom experimentar a refeição de um cliente, mas a senhora insistia demais para que ele provasse a sopa. Sem graça, e sem saber qual era o motivo para aquele pedido, e não sabendo que atitude tomar, por achar ter esgotado todas as suas deduções, resolveu perguntar:

– Se a sopa não está ruim e nem fria, diga-me qual é o problema. Se for necessário posso trazer outro prato de seu agrado.

– Desculpe-me por insistir, mas se você quer saber qual é o problema com a sopa, você deve prová-la.

Diante de tamanha insistência, o garçom se rendeu ao pedido da senhora. Sentou-se à mesa ao lado da mulher, e alcançando o prato de sopa, colocou-o na sua frente. Ao procurar uma colher, olhou de um lado para outro, mas…não havia colheres. Antes que pudesse se pronunciar, a mulher declarou:

– Entendeu agora? Falta uma colher. Esse é o problema com a sopa, não consigo tomá-la.

Esta história, extraída do livro de contos de Jorge Bucay, mostra como muitas pessoas se comunicam sem clareza, com rodeios e de forma não objetiva, não chegando ao âmago da questão, achando que os outros vão entender o que dizem ou pensam. Fazem com que a comunicação seja muito mais complicada e difícil, quando poderia ser mais simples. As pessoas não são iguais, pensam e entendem de maneiras diferentes, e o que de repente parece tão simples para uns, se torna difícil para outros.

Falhas de comunicação

Você conhece alguém como a senhora que pediu a sopa? E você, usa sempre uma linguagem objetiva e clara ou comunica-se com rodeios?

Recomendados para você