Qual é o impacto das expectativas dos outros sobre nós?

· setembro 5, 2018

As expectativas dos outros representam, em muitos casos, a perda da originalidade e da personalidade do indivíduo que é o alvo. Além disso, em função da etapa da vida na qual a pessoa se encontra, as expectativas alheias vão afetá-la de uma forma ou outra.

As expectativas são ideias preconcebidas que nos ajudam a lidar com a enorme quantidade de dados aos quais estamos expostos. Ou seja, elas nos ajudam a compreender melhor o ambiente no qual estamos, lidando melhor com a incerteza de não conhecer todos os detalhes para tomar decisões.

Ao mesmo tempo, as expectativas nos ajudam a manter a estabilidade emocional, já que nos proporcionam a informação necessária para saber como devemos nos antecipar aos acontecimentos que podem acontecer. Nesse sentido, as expectativas são muito úteis, mas devemos aceitar que não são necessariamente reais. Dessa forma, nem sempre vão se realizar, e não devemos nos sentir fracassados por isso.

As expectativas dos outros podem ter um impacto sobre nós de modo a nos fazer perder nossa originalidade.

Por que criamos expectativas?

As expectativas são úteis para entender o mundo que nos rodeia e nos ajudam a fazer parte dele. Somos, em grande medida, o resultado de uma modelagem contínua desde a infância. De fato, essa modelagem ocorreu tomando como referência nossos pais, cuidadores, professores, amigos e outras pessoas que nos acompanham (ou acompanharam) em nosso caminho ao longo da vida.

Menina mexendo na areia da praia

Nós somos o que todas essas pessoas querem que sejamos porque a adaptação ao meio é garantia de sobrevivência. Como seres sociais, nós, humanos, precisamos conviver em harmonia com os outros, e as mudanças de comportamento ajudam a perpetuar esse fato.

Da mesma forma, nós criamos expectativas em relação aos outros, o que não só os ajuda a se adaptarem, mas também permite que nós deixemos de nos adaptar para modificar os outros. Isso se transforma em um jogo de mudanças, cujos responsáveis vão se alternando.

Aceitação da realidade

Todos temos uma personalidade mais ou menos marcada, que nos afeta nos âmbitos interno, interpessoal, e em muitos outros aspectos vitais. Isso significa que, por mais que sejamos conscientes da dinâmica de funcionamento das expectativas, nem sempre as mudanças que os outros desejam executar sobre nós vão nos convencer. É nesse momento que entra em jogo a força da personalidade.

Por isso, a verdade é que não podemos nos adaptar a todo mundo, já que nem todas as pessoas esperam as mesmas coisas de nós. Como consequência, é positivo aceitar esta ideia: não conseguiremos agradar a todos. Ao mesmo tempo, também não é nossa obrigação corresponder às expectativas dos outros.

Os efeitos das expectativas

Podemos nos deparar com uma dificuldade importante: as expectativas às quais achamos que não vamos corresponder ou às quais não corresponderemos vêm de pessoas das quais depende a nossa estabilidade emocional, familiar, profissional, etc.

Se, por efeito Pigmaleão, um chefe forma uma imagem negativa de um funcionário, ele vai agir de acordo com esse pensamento, mesmo que o funcionário não tenha culpa de nada.

Por outro lado, se ao começar um relacionamento esperamos mais do que realmente vai acontecer, é provável que essa relação não se desenvolva de forma saudável e positiva, e acabe dando lugar a frustrações, recriminações e outras emoções de carga negativa.

Homem sentado diante de lago

No âmbito da educação, foi comprovado que alunos bem vistos pelos professores gozam de vantagens em sua formação. Eles recebem maior atenção, recebem feedbacks com mais frequência, e quando cometem um erro, têm mais oportunidades de repará-lo.

Está em nossas mãos mudar as expectativas dos outros?

Embora seja complicado, nós podemos influenciar a imagem que os outros têm de nós. Se essa imagem é negativa, podemos mudar a forma de pensar da pessoa com a nossa forma de agir.

Contudo, nem sempre é possível modificar as expectativas alheias. Por isso, o ideal é destinar nossos esforços a influenciar as expectativas das pessoas com as quais nos importamos: os membros da família, os amigos, os colegas de trabalho, etc. A nossa estabilidade depende, em grande medida, dessas pessoas.

Como seres humanos, os erros são mais importantes do que os acertos. Dessa forma, é mais fácil formar uma imagem negativa dos outros. É importante tentar mudar essa tendência, já que, no fim, tenderemos a confirmar com o nosso comportamento essa imagem que formamos. Assim, se pensarmos que determinada pessoa é tímida, é mais provável que acabemos nos comportando assim e que o outro, de certa forma, acabe confirmando nossas expectativas.

Sempre que prestarmos atenção à influência das expectativas, estaremos contribuindo com a nossa própria saúde. Por outro lado, tente reduzir as expectativas negativas sobre os outros, principalmente quando forem infundadas. Dessa forma, você estará contribuindo, ao mesmo tempo, para que os outros não tenham expectativas negativas sobre você.