Instabilidade emocional: passar do choro ao riso

Instabilidade emocional: passar do choro ao riso

maio 31, 2016 em Emoções 4 Compartilhados
Instabilidade emocional

Ontem você adorava poesia e hoje detesta. No ano passado você se sentia motivado por exercícios físicos, mas logo no começo de 2016 parou de ir para a academia. Você acha graça de situações erradas ou chora sem entender o porquê. Talvez esses sejam alguns sinais que indicam que você está passando por uma certa “instabilidade emocional”.

Se você passa do choro ao riso, da paixão à indiferença e do amor ao ódio num abrir e fechar de olhos, talvez você precise compreender um pouco mais os seus sentimentos e sensações para, dessa maneira encontrar, o equilíbrio saudável entre eles.

Instabilidade emocional: os típicos altos e baixos

É evidente que nosso humor varia todos os dias e, felizmente, contamos com diversos mecanismos para expressar o que acontece com a gente. No entanto, o problema reside na dimensão da variação dos nossos estados emocionais, principalmente quando são súbitas e sem um motivo aparente.

Dedos-com-caras-pintadas

Os altos e baixos no nosso humor sem um motivo claro e mais intensos do que desejaríamos podem ser prejudiciais para a nossa saúde mental e para nossos relacionamentos com outras pessoas. Viver numa constante “montanha russa de emoções” nos impede de conservar nossos laços afetivos e também de entender o que está acontecendo. Se em um mesmo dia você passa por fases de emoção, depressão, euforia, choro, energia, medo, felicidade e aflição… talvez você esteja sofrendo de instabilidade emocional.

Emoções vs. ânimo

Para poder entender melhor a instabilidade ou desequilíbrio emocional, primeiro teríamos que saber diferenciar emoções e estados de ânimo.

As emoções são intensas e variáveis e aparecem como uma reação a um estímulo, seja ele externo, como um engarrafamento quando estamos atrasados, ou interno, como uma lembrança. Isto é, não podem se desenvolver sem uma determinada situação. O engarrafamento no trânsito causa raiva, uma carta de amor causa felicidade e uma perda traz tristeza.

Por outro lado, o estado de ânimo costuma ser mais estável no tempo. Pode se manter estável inclusive durante semanas, visto que é mais profundo e pode ser determinado por diversos fatores, do estilo de vida ao sistema nervoso.

Quando uma pessoa é emocionalmente instável seu humor varia com frequência. Esse problema pode estar condicionado a uma circunstância concreta, como o cansaço, a baixa autoestima ou a falta de metas, mas também pode ser devido a uma causa que não sabemos como explicar. De uma forma ou de outra, se nosso estado de ânimo está negativo, é necessária uma intervenção pessoal.

Como sei se sofro de instabilidade emocional?

Vale a pena parar para pensar e analisar como você se sente ao longo do dia. É normal que comece a manhã com energia e bom humor, mas durante a tarde esteja com pouca “bateria” e irritável. Mas estamos falando de algo diferente. Ao longo do dia você experimenta muitas baixas ou mudanças de humor mas não consegue compreender as razões dessa mudança tão grande?

Mulher-triste-apoiada-na-parede

Os sintomas dessa síndrome se baseiam em 6 estados diferentes: euforia, tristeza, inconstância, pouca tolerância à frustração, insegurança e dificuldade em separar ou deixar os problemas no âmbito ao qual pertencem (trabalho, família, amizade, etc). Um exemplo disso é levar os problemas do trabalho para a casa e vice-versa.

Por que pode ocorrer a instabilidade emocional?

Os fatores que determinam esse transtorno variam, mas entre os mais frequentes podemos destacar as mudanças no metabolismo e no biorritmo, os problemas de concentração e de sono e também o consumo de certas substâncias nocivas.

No entanto, na grande maioria dos casos o estresse e um estilo de vida desequilibrado provocam todo tipo de instabilidades, incluindo naturalmente a emocional. Os hormônios encarregados de equilibrar nossas emoções, como a serotonina, não se encontram nos níveis adequados e causam estragos.

Por essa razão, não surpreende que a instabilidade emocional seja mais frequente nas mulheres que nos homens. Por quê? Porque as variações hormonais femininas são superiores às masculinas.

Não se trata de machismo ou de dizer que as mulheres são desequilibradas, mas sim de compreender que aquilo que acontece em nosso interior repercute em como reagimos diante de algumas situações. Inclusive em como reagimos sem ter um estímulo prévio!

As consequências da instabilidade emocional

Passar do choro ao riso pode parecer uma força para vencer os problemas e sair confiante de qualquer situação, mas na realidade a instabilidade emocional é um fardo muito pesado, impedindo que a pessoa encontre a estabilidade sobre a qual fundamentar seus projetos.

Abandonar uma carreira, terminar um relacionamento amoroso ou não aceitar uma mudança no trabalho provoca frustração e tristeza. A reação exagerada a palavras e ações alheias, bem como o fato de não saber se comportar diante de determinadas situações, pode levar você a cortar relações com pessoas próximas.

Tudo isso afeta a autoestima, intensifica as mudanças de humor e leva à formação de um círculo vicioso do qual é difícil de sair. Por isso, é preciso prestar atenção nesses altos e baixos do seu estado de ânimo. Talvez você esteja passando por um momento difícil e precise se abrir com alguém, ou ao menos com você mesmo.

Recomendados para você