Inteligência ecológica: um compromisso com a natureza

· outubro 18, 2018

Um dos maiores problemas da nossa sociedade é o tremendo impacto ambiental que provocamos como espécie. O nosso estilo de vida atual significa que estamos esgotando os recursos do planeta rapidamente. Os efeitos estão começando a ser vistos apenas como um anúncio do que possivelmente está por vir. O que podemos fazer para evitar isso? Uma das respostas para essa pergunta é melhorar a nossa inteligência ecológica.

O conceito tradicional de inteligência evoluiu. Atualmente é muito mais amplo e cobre muitas outras frentes. Assim, por exemplo, hoje em dia ninguém se surpreende ao ouvir termos como inteligência emocional e social. No entanto, uma das últimas variantes desse conceito pode ser a chave para reduzir o nosso impacto sobre o meio ambiente.

Neste artigo, veremos exatamente o que é a inteligência ecológica e como ela poderá reduzir o impacto que provocamos em nosso ambiente. Além disso, estudaremos várias chaves para começar a melhorar essa capacidade através do trabalho diário.

O que é inteligência ecológica?

Em 2009, Daniel Goleman (autor de obras tão conhecidas como “Inteligência Emocional”) propôs um novo conceito que desde então se tornou muito importante em certos círculos da psicologia. Estamos falando da inteligência ecológica. Segundo este autor, seria a capacidade de compreender o impacto das nossas ações sobre o meio ambiente.

Preservar a natureza

Assim, uma pessoa com pouca inteligência ecológica teria uma visão muito pobre das repercussões das suas ações sobre o seu ambiente, bem como pouca capacidade de mudar o seu comportamento. Isso levaria, por exemplo, a não reciclar ou gastar muita água.

Portanto, o autor propõe que comecemos a pensar com mais cuidado sobre o impacto das nossas ações. Segundo ele, todo pequeno gesto conta. Assim, ações como a compra de produtos orgânicos ou roupas feitas a partir de materiais reciclados podem ajudar a reduzir o nosso “impacto ecológico”; isso tornaria a nossa existência compatível com a sobrevivência do planeta a longo prazo.

“Não basta reciclar e nem comprar alimentos orgânicos. Nem mudar as lâmpadas ou desconectar as tomadas… Esses passos são necessários, mas insuficientes, porque o que realmente precisa mudar é o nosso modo de pensar. Todas as nossas ações têm um impacto sobre o meio ambiente: negá-lo é ignorância”.
-Daniel Goleman-

Como desenvolver a inteligência ecológica

De acordo com Goleman, a nossa capacidade de entender o impacto que temos sobre o planeta está atrofiada. Como estamos imersos em uma cultura consumista que funciona como uma cortina, não conseguimos ver como as nossas ações afetam a natureza. Isso não acontecia nos séculos passados, quando as pessoas viviam e trabalhavam no campo. Naquela época, ninguém esquecia que a sua sobrevivência dependia da natureza.

O problema de ter uma inteligência ecológica baixa é duplo. Por um lado, os efeitos negativos que provocamos no planeta aumentaram. Mas, além disso, a nossa própria saúde mental sofre devido ao mundo artificial em que vivemos. De acordo com vários estudos, quanto mais desconectados estivermos do mundo natural, mais problemas, como ansiedade ou depressão, tendemos a desenvolver.

Portanto, se você quer viver uma vida feliz e sustentável, precisa fazer um esforço consciente para melhorar a sua inteligência ecológica. Mas, como conseguir isso?

A solução: tornar-se mais consciente

Para melhorar a sua inteligência ecológica, colete todas as informações possíveis sobre o seu impacto sobre o mundo. Por diferentes razões, a maioria de nós não está ciente do impacto ambiental do nosso estilo de vida. Nós não entendemos quanto custa produzir a comida que consumimos, as roupas que compramos, manter nossas casas ou carros…

Portanto, para desenvolver essa capacidade, a primeira coisa é se tornar mais consciente do que você faz. Tente perceber as pequenas decisões que você toma no seu dia a dia e como elas afetam o mundo e a sociedade. Você vai trabalhar de carro ou metrô? Você compra comida orgânica ou de um supermercado tradicional?

Inteligência ecológica

O simples fato de se informar sobre como os nossos hábitos modernos influenciam a natureza e refletir sobre eles fará com que você comece a desenvolver a sua inteligência ecológica quase sem perceber.

Claro, o próximo passo é algo mais difícil. A menos que os seus hábitos já sejam bons, será necessário começar a mudá-los para outros mais sustentáveis. Este pode ser um trabalho de anos que o obrigue a se reinventar quase completamente. No entanto, a recompensa é inigualável: você será capaz de deixar um mundo melhor para que os seus filhos possam desfrutá-lo.