Intocáveis: desdramatizando limitações - A Mente é Maravilhosa

Intocáveis: desdramatizando limitações

Abril 30, 2018 em Filmes 0 Compartilhados
Intocáveis

‘Intocáveis’ é um filme francês de 2011 dirigido por Olivier Nakache e Eric Toledano. É um dos filmes franceses de maior sucesso da história, sendo o segundo no ranking e ficando atrás apenas de ‘A Riviera Não é Aqui’. O filme tornou-se uma referência no que diz respeito às necessidades especiais, porque se afasta de um retrato do sofrimento e nos leva a uma visão mais natural, menos trágica e mais positiva.

‘Intocáveis’ narra a amizade que se desenvolve entre dois homens muito diferentes que vêm de mundos completamente opostos. O filme é inspirado na autobiografia “Uma improvável amizade” de Abdel Yasmin Sellou, um dos protagonistas desta história. No livro, Sellou explica sua amizade com o conde Philippe, que ficou tetraplégico após um acidente de paraquedas.

Os dois amigos no filme são Driss e Philippe. Driss vive nos subúrbios de Paris, é de origem senegalesa e sua vida não é nada fácil; ele tem antecedentes penais, não tem emprego nem tem qualquer interesse em encontrar um. Apesar das dificuldades, Driss é um homem alegre e divertido, muito despreocupado e que não planeja e nem se preocupa com o futuro.

No outro extremo, temos Philippe, um homem rico que ficou tetraplégico após um acidente de paraquedas. Philippe leva uma vida monótona e entediante e fica mortificado porque desperta pena em todos ao seu redor. Philippe está à procura de um assistente pessoal e realiza uma série de entrevistas com diferentes candidatos, e um deles é Driss. Driss faz a entrevista com o único propósito de ser rejeitado, assinar os papéis para certificar que veio para a entrevista e, assim, continuar a receber o seguro-desemprego.

Surpreendentemente, Driss é contratado, já que Philippe gostou de sua imprudência e quer alguém que não o olhe com piedade, alguém que não faça por ele o que ele mesmo pode fazer.

O que a princípio parece loucura acaba sendo uma grande oportunidade para ambos, dando lugar a uma verdadeira amizade. Com um pouco de humor, sutileza e com confiança, ‘Intocáveis’ convida-nos a ver um lado bonito na vida de um deficiente, convida-nos a ver a vida de forma diferente e entender que a amizade é um dos maiores tesouros que podemos encontrar.

A deficiência em Intocáveis

Philippe está cansado de que sua vida seja uma tragédia. Todos se compadecem de sua deficiência, todos olham para ele como um tetraplégico e nada além disso. Nesse sentido, ele encontra em Driss a ausência de piedade que buscava, vê nele um aliado para voltar a aproveitar a vida, mesmo em uma cadeira de rodas.

Driss é resistente, vem de um bairro pobre, mas é divertido e sempre tem vontade de sorrir. Ambos se influenciam mutuamente, são complementares. Driss traz para Philippe o lado divertido que faltava em sua vida, e Philippe oferece a Driss a estabilidade e necessidade de lutar.

Driss é tão despreocupado que, às vezes, esquecemos que Philippe não pode se mover, o que gera situações cômicas. Esse lado cômico e a capacidade de ver além de sua cadeira de rodas é o que Philippe estava buscando. Ele precisava de alguém que o visse como um homem, sem se importar com as suas limitações.

Cena do filme 'Intocáveis'

Philippe, apesar das aparências, ainda tem sonhos e vontade de sorrir. Sua autoestima foi profundamente abalada após o acidente, ele já não tem coragem de estar com uma mulher e não se arrisca a fazer coisas divertidas, mas no fundo é um homem que quer resgatar sua criança interior.

A indiferença de Driss e sua maneira de ver a vida farão Philippe recuperar esse desejo, de se sentir mais um na multidão e de que sua deficiência deixe de ser seu primeiro atributo. Por fim, encontra alguém que se esquece de sua cadeira e o trata como um igual, sem pena ou compaixão, normal e naturalmente, vendo-o como a pessoa que realmente é.

Além da amizade entre esses dois homens, ‘Intocáveis’ é um sopro de vida, mesmo em seus momentos mais amargos. Você pode se divertir e viver em qualquer situação. Ambos os personagens têm problemas: Philippe, porque ele está amarrado a uma cadeira de rodas, e Driss por sua condição social, seu passado e sua família. No entanto, juntos eles olham para a vida com um tom mais suave, aceitando e apreciando, sempre vivendo o presente.

Cena do filme 'Intocáveis'

A influência da sociedade em ‘Intocáveis’

Como mencionamos, Driss e Philippe pertencem a dois mundos diferentes, mas devemos nos perguntar até que ponto as diferenças sociais podem ter influenciado suas vidas. Philippe, graças à sua riqueza, teve acesso a uma boa educação que fez dele um homem culto e bem educado; por outro lado, Driss passou sua vida inteira em bairros marginalizados, teve problemas com a lei e não teve acesso à educação.

O lugar de nascimento e os recursos financeiros de cada um deles marcarão suas vidas para sempre e, consequentemente, seus problemas também serão diferentes. A família de Driss será mais ligada a roubos, drogas, à marginalização e a uma vida fora da lei, enquanto os problemas de Philippe serão totalmente diferentes. Duas pessoas que vivem na mesma cidade têm vidas totalmente distintas.

As classes sociais mais altas geralmente ignoram a realidade e as dificuldades das pessoas que vivem nas zonas mais marginais, mas mesmo assim, os problemas de uma pessoa rica podem ser muito diferentes e não por isso menos importantes.

Cena do filme 'Intocáveis'

Os problemas de nossas vidas têm alguma subjetividade quando somos jovens. Irritar-se com um amigo pode ser o maior problema do mundo e nós enfrentamos um grande sofrimento. Na idade adulta podemos pensar que é bobagem, na infância ganhamos marcas permanentes, e o mesmo acontece com as diferenças sociais. Dinheiro não é tudo, e em ‘Intocáveis’ vemos que o homem mais rico é também o mais infeliz.

Philippe e Driss são dois amigos que se complementam perfeitamente, são capazes de unir o melhor de seus mundos. A espontaneidade e despreocupação de Driss irão se juntar à cultura de Philippe, de modo que ambos ganham algo; Driss deve esforçar-se para trabalhar, aprender, e também adquire uma cultura. Philippe, por sua vez, aprende a viver de maneira mais tranquila, mais relaxado e longe de pressões sociais.

Com uma trama simples, natural e acompanhada de personagens reais, ‘Intocáveis’ nos deixa um sentimento de alegria, nos arranca sorrisos sem perder a cumplicidade. A amizade entre esses dois personagens nos fascina, nos cativa e nos convida a nos preocuparmos menos, para normalizar as diferenças e mitigá-las, a rir de nós mesmos e viver um pouco mais felizes, não importa o tipo de circunstâncias que tenhamos que enfrentar.

“Talvez eu seja ingênuo, mas ainda espero poder seduzir com algo que não seja a minha conta bancária”.
-Philippe, Intocáveis-

Recomendados para você