Por que é tão difícil ir ao psicólogo?

02 Janeiro, 2021
A psicoterapia oferece ferramentas e profissionais para que todos possamos nos beneficiar de alguma forma. Mesmo assim, em muitos casos, relutamos a ir a uma consulta. Por que isso acontece?

Quando sofremos de uma doença física, vamos ao médico sem problemas e sem nem parar para pensar. Frequentamos o consultório de nutricionistas, dentistas e fisioterapeutas. Da mesma forma, a resolução de muitas pessoas para o ano novo é entrar na academia e começar a cuidar da saúde física. Então, por que não fazemos o mesmo pela nossa saúde mental? Por que é tão difícil ir ao psicólogo?

Muitas pessoas experimentam altos níveis de sofrimento emocional sem realmente saberem de onde ele vem e como poderiam aliviá-lo. No entanto, outras pessoas estão plenamente cientes das oportunidades que a psicoterapia oferece e, ainda assim, se recusam a usar este recurso valioso. Quais são os motivos que nos impedem de assumir o controle do nosso mundo interior e aceitar ajuda para tornar o processo mais eficaz e satisfatório?

Mulher fazendo terapia

O estigma que faz com que seja difícil ir ao psicólogo

Apesar de termos avançado bastante no que diz respeito à concepção geral da psicologia, um certo estigma ainda recai sobre ela. Uma parte importante da população ainda considera que só os “loucos” vão ao psicólogo, ou pessoas com doenças mentais graves. Portanto, ir ao psicólogo seria o mesmo que admitir estar “maluco” ou seriamente doente.

A realidade é que a psicoterapia é extremamente útil e benéfica para qualquer pessoa, pois nos ajuda a nos conhecer e administrar nossos pensamentos, atitudes e emoções. Ela nos ensina a nos comunicar com mais eficiência e a alcançar um maior equilíbrio e bem-estar interior. Não há vergonha, mas orgulho em ter a coragem de crescer pessoalmente.

Medo

O medo é uma emoção poderosa que nos impede de avançar em muitas áreas das nossas vidas. Se nos perguntarmos por que é tão difícil ir ao psicólogo, a resposta muitas vezes é: por medo.

O medo do desconhecido, a incerteza de não sabermos o que vamos encontrar na consulta e como o profissional poderia nos ajudar. Além disso, há o medo de enfrentar nossos fantasmas do passado, nossas feridas abertas e a parte mais obscura de quem somos.

Frequentemente, muitos dos argumentos que utilizamos para justificar por que não vamos ao psicólogo, apesar do sofrimento, são meras desculpas para esconder a verdade: temos medo de nos enfrentar. No entanto, a autodescoberta é a jornada mais transformadora e positiva que um ser humano pode fazer. Nosso único medo deve ser continuar a fugir de quem somos.

Experiências ruins

Em certas ocasiões, é difícil para nós irmos ao psicólogo0 porque ouvimos o depoimento de pessoas que tiveram uma experiência ruim ou até porque nós mesmos obtivemos resultados insatisfatórios. Quando isso acontece, temos que analisar a situação para descobrir o que deu errado naquela experiência particular.

Por um lado, é possível que a pessoa que foi ao psicólogo tivesse expectativas equivocadas sobre o que a terapia implicaria. O psicólogo é um guia, é ele quem orienta, mas o caminho tem que ser feito por você e não há atalhos nem receitas mágicas. Se curar ou crescer pessoalmente requer envolvimento e perseverança, mas a recompensa é imensa.

Por outro lado, pode acontecer que o paciente não se conecte com um terapeuta específico, seja pela metodologia ou pela corrente que utiliza, ou até mesmo pela falta de afinidade pessoal. Isso é possível e devemos ter em mente que temos o direito de nos dar a oportunidade de procurar outro psicólogo com quem nos sintamos realmente confortáveis ​​para um processo tão íntimo.

Terapia com psicólogo

É difícil ir ao psicólogo porque sentimos resistência

Na verdade, o motivo que está por trás de tudo isso, o motivo que muitas vezes atua como um obstáculo intransponível para ir ao psicólogo é a nossa resistência. Talvez estejamos cientes de que precisamos, nossa situação pessoal pode ser quase insuportável e acreditamos que a terapia pode realmente nos ajudar, mas mesmo assim não conseguimos dar esse passo.

Isso porque o ser humano é um animal de costumes e de hábitos. Preferimos o familiar, o conhecido, e temos medo de mudanças e incertezas. Se esse for o seu caso, é um sinal de que seus próprios medos inconscientes estão te impedindo de evoluir do estado em que se encontra. Enfrente-os, experimente-os, invista em si mesmo. O esforço valerá a pena.

  • Campo-Arias, A., Oviedo, H. C., & Herazo, E. (2014). Estigma: barrera de acceso a servicios en salud mental. Revista colombiana de psiquiatría43(3), 162-167.
  • Petrini, P. A. Expectativas y creencias sobre la psicoterapia en consultantes jóvenes que buscan ayuda psicoterapéutica de orientación cognitiva.