O lazer como atividade de libertação emocional

maio 12, 2019
É de extrema importância saber que todo indivíduo deve ter um equilíbrio entre as atividades recreativas e profissionais em sua vida cotidiana para se beneficiar da libertação emocional que o lazer proporciona.

É hora de começar a ver o lazer como uma atividade de libertação emocional e colocá-lo, pelo menos, na mesma altura do trabalho, da alimentação e do descanso. Entendemos como lazer o tempo dedicado a atividades recreativas, que não sejam o trabalho ou as tarefas domésticas. Para completar a definição, falamos de atividades que são realizadas de maneira voluntária.

A diferença entre as atividades de lazer e as obrigatórias é relativa para cada pessoa. Para algumas delas, fazer música, desenhar e cozinhar podem ser atividades de lazer, enquanto para outras podem ser um trabalho. Por essa razão, é importante que todas as pessoas encontrem alguma atividade de lazer que lhes permita se desconectar do trabalho.

Essas atividades de lazer beneficiam, de muitas maneiras, o corpo e a mente de quem as realiza. Servem para descansar, para se divertir, para relaxar e, inclusive, para socializar com outras pessoas. Hoje nos focaremos principalmente nos benefícios do lazer como atividade de libertação emocional.

O lazer como atividade de libertação emocional ajuda a nos sentirmos melhor.

Benefícios do lazer como atividade de libertação emocional

As atividades de lazer trazem excelentes benefícios à nossa saúde física, mental e emocional. Isso ocorre devido ao fato de que melhoram nosso humor, fortalecem a motivação pessoal e nos deixam menos vulneráveis ao estresse. Em suma, proporcionam diferentes formas de enfrentar vários problemas em nossas vidas.

Por essa razão, é importante que qualquer pessoa que deseje estar saudável se interesse em encontrar um equilíbrio entre as atividades de lazer e as profissionais.

Podemos pensar que é fácil falar, mas difícil fazer. Talvez porque pensamos que o lazer está muito relacionado com o desperdício – um dado refletido pelas estatísticas, mas que não precisa necessariamente ser assim. Outro argumento pode ser a falta de tempo ou de ideias.

Meditar em um momento de lazer

O segredo é fazer um primeiro investimento de busca e reorganização. Adotar uma atitude aberta também vai jogar a nosso favor, assim como crianças encantadas em experimentar algo novo. Sim, embora pareça mentira, por mais anos que acumulemos nunca chegaremos a ser suficientemente velhos para não poder fazer mudanças em nossa rotina, para decidir explorar caminhos nunca antes transitados.

Alguns especialistas recomendam essas atividades de lazer como se fossem mais um medicamento. Isso devido ao fato de que os efeitos benéficos no corpo e na mente são surpreendentes. Entre eles, podemos mencionar:

  • Favorece o funcionamento do sistema cardíaco, ao melhorar a respiração e a circulação.
  • Ajuda nos ciclos digestivos, evitando irregularidades.
  • Potencializa a criatividade e a imaginação.
  • Fortalece o sistema imunológico.
  • Consolida e aumenta o círculo de apoio.
  • Diminui a ansiedade: ocorrem menos situações de ansiedade e a gestão das próprias emoções melhora.
  • Melhora a autoestima e promove uma atitude mais positiva.
  • Funciona como uma drenagem para todas as emoções negativas que vamos acumulando.

O esporte e a libertação emocional

O esporte é uma das melhores atividades de lazer para canalizar o estresse e drenar as emoções negativas. Nosso corpo não apenas se sente bem fisicamente e com mais energia, mas também nos desconectamos da rotina.

Biologicamente, fomos feitos para nos movimentar. De fato, certamente em muitas das vezes nas quais você praticou algum esporte, já teve a sensação de se reencontrar e disse a si mesmo: “Tenho que fazer mais isso porque quero me sentir assim mais vezes”.

Não há esporte que não proporcione esses benefícios (embora também seja verdade que alguns esportes incluem riscos). No entanto, a variedade é impressionante, de maneira que ser mais conservador ou prudente é um argumento que não se sustenta para justificar uma vida sedentária, não é mesmo?

Casal correndo na praia

Os videogames e a libertação emocional

Os videogames também podem ser considerados uma atividade de lazer. Como qualquer atividade recreativa, são capazes de nos desconectar das preocupações. As estatísticas nos dizem que cada vez é maior o número de pessoas que procuram esse tipo de ambiente virtual para desenvolver suas habilidades, afastadas da repercussão que pode ter, por exemplo, o erro na vida real.

Os videogames, dependendo em boa medida da temática, são usados como reguladores emocionais. Ferramentas para enfrentar sentimentos como a raiva ou a tristeza, promovendo estados de humor mais positivos.

Alguns pesquisadores, como Ferguson e Rueda (2010), revelaram que os videogames podem configurar bons cenários para praticar a gestão emocional, especialmente quando falamos de emoções como a frustração ou a ansiedade.

Mãos jogando videogame

Cañellas Artigues, C. (2014). Videojuegos, Nativos Digitales y Salud Mental: más allá de la ficción. Trabajo Final de Grado. Islas Baleares: Universidad de las Islas Baleares.