Liderança de equipe: 15 pontos-chave para ser um bom líder

· janeiro 29, 2018

A liderança de equipe, sobretudo no mundo profissional, é uma das habilidades cuja valorização mais tem crescido. Parece lógico que qualquer organização que queira sobreviver à concorrência coloque em cargos de responsabilidade aquelas pessoas com aptidões e atitude para liderar equipes.

Se voltarmos alguns anos (não é necessário que sejam muitos) veremos que o que prevalecia era a imagem do chefe duro e exigente; atualmente esse perfil tem mudado de maneira radical em muitas empresas. Então, o que os departamentos de recursos humanos buscam em uma pessoa para considerá-la um líder potencial? Continue lendo e descubra!

A liderança de equipe na formação do grupo de trabalho

Um primeiro ponto-chave na liderança de equipe é a tarefa de formar o grupo de trabalho. Na hora de selecionar os membros que vão compor o grupo, um bom líder deve ser capaz de considerar tanto as competências dos funcionários quanto os objetivos a alcançar.

Para isso, terá que levar em consideração se os escolhidos têm os conhecimentos necessários para cumprir as tarefas que lhes forem encarregadas, assim como prever se poderão cooperar de forma confiável. Uma vez que o líder tenha decidido quem vai fazer parte da sua equipe, terá que concentrar-se no segundo ponto-chave: definir a missão.

Nesse momento vai ser fundamental que os membros do grupo entendam perfeitamente qual é a tarefa que devem desempenhar, além de saber claramente o que se espera do seu desempenho. Esse último constitui exatamente o terceiro ponto-chave na liderança de equipes: estabelecer as expectativas e metas, tanto para o grupo como um todo quanto para cada um dos indivíduos que o formam.

Funcionários ouvindo líder de equipe

A importância de preparar o grupo de trabalho

Uma vez que o que foi dito anteriormente esteja claro, é preciso levar em consideração o quarto ponto-chave: estruturar e planejar o trabalho. Ou seja, o líder vai ter que esclarecer tanto os métodos de trabalho quanto os papéis de cada um dos membros do grupo, assim como os tempos estabelecidos para alcançar os objetivos.

Depois disso será o momento de enfatizar o quinto ponto: formar e desenvolver os membros do grupo de trabalho. Um bom líder deve levar em consideração os recursos de formação da empresa e estimular o seu uso entre os funcionários, assim como agir como mentor de todos.

Um sexto ponto-chave na liderança de equipes é que o líder deve promover o sentido de grupo, identificando os conflitos e os diferentes eventos importantes para a equipe. Além disso, é importante que no planejamento sejam incluídas revisões periódicas para analisar se os objetivos e expectativas estão sendo alcançados. Ou seja, é preciso ir monitorando a equipe, o que constitui o sétimo ponto-chave.

A liderança de equipe quando a tarefa começa a ser executada

À medida que se faz o monitoramento, é preciso dar feedback da informação relacionada ao desempenho. Esse seria o oitavo ponto-chave na liderança de equipe: dar feedback. Também é importante que o líder gerencie as relações do grupo de trabalho com o resto da empresa. Essa gestão das fronteiras seria o nono ponto-chave.

Pessoas se cumprimentando no trabalho

O décimo ponto-chave é a capacidade do líder para desafiar e motivar a equipe. Também é preciso participar e intervir nas coisas que o grupo deve realizar. Ou seja, a décima primeira chave da liderança de equipes seria desempenhar as tarefas. Nessa linha, encontramos a décima segunda chave: ser capaz de prover a equipe de informações e recursos (materiais, pessoais e financeiros).

O líder, além disso, deve estimular o trabalho autônomo da equipe motivando os membros a resolverem por si mesmos os problemas que possam surgir no desempenho da tarefa. Essa forma de estimular a autogestão é o décimo terceiro ponto-chave.

Para que isso seja possível, é indispensável que o líder lide com os assuntos interpessoais que podem influenciar o desempenho do grupo. Em outras palavras: é preciso apoiar o bom clima social, o que seria o décimo quarto ponto-chave. Para terminar, não podemos esquecer o último ponto-chave: a capacidade do líder de detectar problemas da equipe e colocar em andamento soluções efetivas.

Imagens cortesia de Paul Bence e Rawpixel.