Liderança empática

· maio 19, 2018

Nos dias atuais, em que o trabalho em equipe, a colaboração e a interdependência são tão necessários, fica clara a importância de ter um bom líder. Mas isso não funciona com qualquer tipo de líder: as empresas exigem que as posições de maior responsabilidade sejam ocupadas por pessoas capazes de colocar em prática um tipo específico de liderança, a liderança empática.

Em que se diferencia exatamente a liderança empática dos outros tipos de liderança? Esta forma de liderar pode ser desenvolvida ou é algo com que se nasce? No artigo de hoje, vamos responder a estas e outras perguntas.

Liderança empática, em que consiste?

Liderança é a habilidade de gerenciar um grupo de pessoas ou uma organização, de tal forma que se estabeleça uma visão clara dos objetivos a serem alcançados, se consiga motivar os outros componentes da equipe para que eles queiram trabalhar no objetivo comum e que resolvam os conflitos internos entre os diferentes membros do grupo.

Liderança empática

No entanto, embora todos os líderes tenham essas características em comum, existem diferentes tipos de liderança. Algumas delas envolvem atuar colocando vantagem pessoal à frente do que o grupo precisa, usando táticas manipuladoras ou agindo de forma arrogante e narcisista.

Pelo contrário, uma pessoa que pratica a liderança empática será capaz de se colocar no lugar dos outros componentes de sua equipe. Além disso, tentará também entender as necessidades do mercado e seus consumidores, de tal forma que aprenderá a dar a cada cliente o que ele precisa.

Por outro lado, uma pessoa que pratica a liderança empática será capaz de comunicar de maneira efetiva ao resto de sua equipe o que eles precisam fazer, de tal forma que irá despertar neles o desejo de trabalhar, tratando os objetivos que alcançarem como seus próprios.

Como desenvolver a liderança empática?

De acordo com as pesquisas realizadas sobre esta forma de liderar uma equipe, uma pessoa que deseja adotar um estilo de liderança empática deverá desenvolver principalmente cinco habilidades: empatia, entusiasmo, cordialidade, serenidade e a capacidade de estabelecer limites. Vamos ver cada uma delas.

1- Empatia

Obviamente, uma pessoa que deseja se tornar um líder empático deve ser capaz de se colocar no lugar dos outros. Mas a empatia não consiste simplesmente em entender em um nível racional o que o outro está pensando: alguém que queira desenvolver suas habilidades de liderança empática terá que entender como uma ação irá afetar cada um dos membros de sua equipe.

Para muitas pessoas, essa capacidade de se colocar no lugar do outro “não vem de fábrica”. No entanto, as pesquisas mais recentes mostram que é perfeitamente possível desenvolver empatia para a maioria das pessoas.

Negociação no trabalho

2- Entusiasmo

Um bom líder empático é capaz de transmitir seu desejo de criar e produzir ao restante da equipe. Isso ocorre porque sua maneira de liderar não tem nada a ver com forçar o resto da equipe a completar suas tarefas, mas sim com sua capacidade de inspirá-los e motivá-los a fazer isso.

Para conseguir isso, uma pessoa que possui habilidades de liderança empática é capaz de colocar energia e paixão no que possui, propõe e realiza, de tal forma que serve como um exemplo para seus companheiros.

3- Cordialidade

Como é capaz de se colocar no lugar dos outros membros de sua equipe, também é capaz de fornecer soluções ao seu redor, sendo sensível e justo com as circunstâncias individuais.

Isso não significa que vão ao trabalho para fazer amigos, mas seguem a máxima de que um relacionamento cordial ajuda a manter uma boa relação de trabalho e, portanto, de equipe. Por fim, essa proximidade também os coloca em um lugar privilegiado para reforçar as atitudes individuais que mais interessam ao grupo.

4- Serenidade

O líder empático deve ser capaz de manter a calma em situações complicadas, emotivas ou estressantes. Para conseguir liderar sua equipe de maneira eficaz, deve se tornar um exemplo para eles. Portanto, se deixar que seus impulsos o dominem, logo perderá o respeito de seus funcionários.

Colegas de trabalho

5- Capacidade para estabelecer limites

A última habilidade que uma pessoa que queira desenvolver essa habilidade tem que dominar é a de estabelecer limites pessoais e profissionais. Apesar de ser capaz de entender o restante dos membros de sua equipe, um bom líder empático deve saber como se impor e manter a distância quando esta for necessária.

Caso contrário, deixará de ser um líder para se tornar mais um integrante do grupo. Portanto, para uma pessoa que queira desenvolver uma liderança empática, será muito bom dominar as habilidades de comunicação, como a assertividade.