Meditar significa estar atento a todas as atividades da mente

Meditar significa estar atento a todas as atividades da mente

agosto 5, 2016 em Psicologia 6 Compartilhados
Meditar

A arte de meditar envolve muito mais do que apenas acalmar a nossa mente e atender às nossas sensações. Na verdade, o fato de nos isolarmos em um lugar tranquilo e adquirirmos este hábito, nos concentrando para aprendermos a meditar, não tem significado real se não formos capazes de integrar o seu significado em nossa experiência diária.

A meditação é mais do que simplesmente dedicar um tempo para praticá-la e aprender a se concentrar. O hábito deve ser incorporado em nossas vidas para que haja uma mudança interna, com a intenção real de nos tornarmos pessoas melhores: com o nosso ambiente, com a nossa natureza e os seres que habitam este mundo.

Nossos conhecimentos e crenças impedem que tenhamos acesso a uma mente clara, inocente e sensível ao que nos rodeia. A sensação de meditar nos leva a uma mente que é liberada da distorção e do ruído mental para adquirir um despertar que nos torna mais conscientes de como tudo isso afeta nossos relacionamentos e nossa conduta.

Meditar nos permite conhecer nosso “eu

A meditação está além da mente. Assim que a mente se acalma, é possível chegar a um estado de clareza que facilita a tarefa de eliminar os preconceitos e ideias pré-concebidas que distorcem os nossos pensamentos. É assim que podemos conseguir organizar nossa mente para que ela se torne mais sensível e inteligente.

Meditar

Ao conhecermos o nosso “eu” e ao estarmos cientes de como nós agimos e como nos influenciamos, surge a ausência deste “eu”, e nesta ausência a mente pode se organizar. Isso é feito de acordo com as possibilidades de adquirir qualquer aprendizado potencial.

Você já reparou em como a sua experiência é contaminada pelos seus pensamentos? Se formos capazes de manter a mente calma, podemos ir até a experiência sem restrições, aceitando as coisas como elas são, sem pretensões.

Meditar nos coloca em contato com a nossa natureza

Meditar não é uma técnica a ser praticada, nem uma habilidade que se adquire com nossa mente e, por outro lado, tampouco exige esforço. A meditação está acima de qualquer atividade mental, visto que é possível observar esta atividade. A meditação começa onde a mente termina.

Utilizamos a mente para ter sucesso, alcançar metas e aprender; porém, através da meditação chegamos à nossa natureza. Reconhecemos nosso estado mais puro que se mantém apesar de qualquer experiência e circunstância. É assim que se inicia a integração do que você é para além das suas ações e dos seus sucessos pessoais. Entramos em contato com a nossa natureza por meio da meditação, graças ao fato de nos encontrarmos com o nosso verdadeiro eu.

meditar-água-mãos

O princípio da meditação é o conhecimento de si mesmo

Chegar ao conhecimento de si mesmo por meio da meditação supõe estar atento a toda nossa atividade mental em forma de pensamentos e sentimentos, além de todas as atividades geradas pela nossa mente. Agimos como observadores da experiência, e é assim que nos descobrimos.

Quando compreendemos a nossa atividade mental deixamos que nosso inconsciente aflore de uma forma espontânea. É assim que nos livramos do ruído que nos perturba, confunde e invade nossa consciência. Afastamos as camadas que entorpecem nossa visão para captarmos o mundo que nos rodeia com maior clareza.

Recomendados para você