5 livros de autoajuda imprescindíveis

· dezembro 20, 2018

Talvez em algum momento complicado da sua vida você tenha sentido a necessidade de entender o que acontecia com você ou simplesmente quis encontrar soluções para os seus problemas. Para isso, pensou em recorrer aos melhores livros de autoajuda. A verdade é que há um grande número desses “remédios” feitos de papel e tinta.

Alguns livros de autoajuda falam do amor, da tristeza, da ansiedade, de como superar os obstáculos que nos impedem de alcançar um objetivo. Há temas para todos os gostos, assim como autores. Existem, inclusive, livros para aprender a ser melhores pais.

Diante de toda essa oferta, é difícil escolher uma obra específica; todas parecem iguais, mas ao mesmo tempo diferentes. O importante não é selecionar aquela que, com muitas páginas, esteja vazia de conteúdo, mas sim aquela que é capaz de inspirar e despertar o desejo de seguir em frente e agir.

Por que os livros de autoajuda têm sucesso?

Segundo a psicóloga Susana Moraga, “o sucesso dos livros de autoajuda está na sua ampla disponibilidade para todos os públicos”. Além disso, ela afirma que os motivos de seu auge são seus preços acessíveis, a facilidade de encontrá-los em bibliotecas públicas e plataformas digitais, a linguagem que utilizam e, acima de tudo, o fato de que são bem vistos, tendo em mente que uma de suas vantagens é que, com eles, a arte do boca a boca quase sempre funciona.

Além disso, a psicóloga afirma que “o clichê ou vergonha foi superado; quem lê um livro de autoajuda não necessariamente tem um transtorno mental”. As pessoas estão cada vez mais conscientes de quão importante é a sua saúde mental.

Mulher lendo um livro

Alguns dos melhores livros de autoajuda

A seguir, citarei 5 livros de autoajuda que possuo em minha biblioteca. Certamente haverá melhores quando você ler este artigo, pois todos os dias são lançadas novidades neste mercado. No entanto, posso garantir que são escritos com rigor científico e são facilmente compreensíveis pela maioria das pessoas.

Antidepressão. A Revolucionária Terapia do Bem-Estar, David D. Burns

Este livro é focado em superar o estado de espírito desanimado. No entanto, para evitar que o título gere confusão no leitor, é necessário esclarecer que um “estado de espírito desanimado” não é sinônimo de depressão. Assim, Burns explica com clareza como podemos melhorar nosso estado de espírito e evitar cair em algum transtorno depressivo.

Este livro pode ser um material complementar à terapia psicológica para lembrar aspectos tratados na mesma. Serve tanto para pacientes quanto para psicólogos experientes.

“Trabalhando a partir dos princípios da terapia cognitiva, o Dr. Burns desenvolveu um método rápido e clinicamente comprovado que identifica armadilhas masoquistas como o perfeccionismo, a dependência da opinião dos outros, a dependência do trabalho, a relutância, etc. Com imensa simplicidade, firmeza e compreensão, tenta impedir que os estados depressivos alcancem uma vida rica em energia e autoconfiança”.

Livros de autoajuda

Se a vida nos dá limões, façamos limonada (tradução livre), Ernesto López Méndez e Miguel Costa

De uma forma clara, simples e didática, o livro nos leva às entranhas da experiência do estresse para saber como e por que ele pode nos afetar tanto e chegar, até mesmo, a prejudicar a nossa saúde. Apesar disso, ele não se concentra apenas no estresse, uma vez que contém guias práticos para lidar com o medo, a ansiedade, a angústia e as obsessões.

Ernesto López Méndez e Miguel Costa nos oferecem recursos para organizar o tempo e, assim, poder enfrentar as ameaças e as hostilidades. Também fazem referência a diferentes estratégias para responder a essa sensação de angústia que nos faz dizer “me falta ar”, como a técnica da respiração profunda.

“Sem dúvida, é uma proposta para viver em profundidade as experiências alegres da vida, porque elas também dão sentido à vida quando o estresse a complica ou nos deixa amargos”.

Seus Pontos Fracos, Wayne Dyer

O que dizer sobre este livro! É um clássico da autoajuda. Eu o li pela primeira vez há 15 anos e é ideal tê-lo permanentemente na mesa de cabeceira. Desta forma, você pode recorrer a ele sempre que se sentir mal. Eu o chamo de “o livro S.O.S.”.

Seus Pontos Fracos é um livro que recomendamos a muitos psicólogos. Ele menciona os princípios mais determinantes para a nossa saúde psicológica. Wayner Dyer descreve os aspectos mais importantes para ser independente, feliz e saudável emocionalmente, a partir de uma linguagem simples e fácil de entender. Cada capítulo é escrito como se fosse uma sessão de psicoterapia.

“Não projete sua insatisfação nos outros: a causa está em você, nos ‘pontos fracos’ da sua personalidade que o bloqueiam”.

Nesta obra, o Dr. Wayne W. Dyer mostra onde estão estes pontos fracos, o que significam, quais são suas consequências e como podemos superá-los”.

Livro aberto na praia

Manual do Relaxamento e Redução do Stress, Martha Davis, Matthew McKay e Elizabeth Robbins Eshelman

Este livro incrivelmente prático explica diversos recursos eficazes para enfrentar o estresse e controlar as emoções. Trata-se de uma coletânea de técnicas que são abordadas em cada capítulo.

“Sua clareza de exposição e riqueza de conteúdo fazem dele um excelente manual de grande utilidade para psicólogos, psiquiatras, médicos, enfermeiras, professores, e para todos aqueles que, como pacientes ou terapeutas, enfrentam problemas relacionados ao estresse”.

Você pode aprender a ser feliz (tradução livre), Alexandra Dieguez González e Carmen Serrat-Valera

Neste livro, a psicóloga Carmen Serrat-Valera e a jornalista Alexandra Dieguez nos ensinam a explorar os recursos pessoais, gerenciar as emoções, desenvolver os diferentes tipos de talentos e a se cuidar para alcançar a plenitude. Trata-se de uma obra enriquecedora, escrita com um estilo próximo e prático, que nos ajuda a entender a forma como funcionamos.

Também nos ensina a identificar e superar os obstáculos que impedem a realização pessoal, e a percorrer os caminhos adequados para construir, passo a passo, a vida que desejamos. Para isso, são explicados vários exercícios de eficácia comprovada, bem como histórias, metáforas, pesquisas científicas e reflexões.

“As vantagens de ser feliz (entender que as pequenas coisas são verdadeiros tesouros, desenvolver habilidades intelectuais e criativas, manter boas relações pessoais, praticar atividades gratificantes, atenuar o estresse, preencher nossas vidas com significado, etc.) são muito numerosas, e depende de cada um de nós trabalhar nelas para aproveitar a vida e desfrutar cada experiência”. 

Espero que, como eu, você se anime a ler alguns desses manuais de autoajuda. Mesmo assim, é bom lembrar que eles não pretendem substituir a ajuda de um profissional, e são simplesmente um recurso a mais para nos ajudar a continuar crescendo.