Para as mulheres a amizade não tem o mesmo significado que para os homens

· janeiro 13, 2017

A amizade para as mulheres não implica nem significa o mesmo que para os homens. As amizades femininas, as amigas, são algo muito importante na vida das mulheres. As mulheres falam de coisas diferentes entre elas, se aprofundam mais em suas conversas.

Para nós, o tempo e a distância não importam: uma amiga é uma amiga para sempre. Embora passemos anos sem nos vermos, nem o carinho e nem a confiança vão diminuir. Nós formamos uma irmandade que nos torna fortes. É algo que levamos em nosso DNA coletivo e que sempre foi assim.

“As amizades femininas são apenas um salto para a nossa irmandade, e a irmandade pode ser uma força muito poderosa”.
– Jane Fonda –

Na realidade, antigamente as mulheres compartilhavam muito mais do que hoje. Elas se alternavam nos cuidados de seus bebês, se reuniam para cozinhar juntas e compartilhavam uma intimidade que só pode ser alcançada através de um vínculo de amizade profundo. Essa vida compartilhada era uma fonte de força e consolo sobre a qual se construía sua vida diária. As mulheres aprendiam umas com as outras, cuidavam umas das outras e podiam contar umas com as outras.

Hoje em dia nós, mulheres, vivemos muito mais isoladas e separadas umas das outras. As oportunidades para nos reunirmos são muito mais limitadas. Mas isso não reduz nossa necessidade de nos sentirmos unidas e, de fato, as mulheres que não estão com suas amigas frequentemente ou que perdem o contato sentem um grande vazio interior, difícil de preencher com qualquer outra coisa.

“As amizades entre as mulheres são especiais. Dão forma ao que sentimos e ao que precisamos ser. Acalmam nosso mundo interior tumultuado, preenchem os vazios emocionais em nosso casamento e nos ajudam a nos lembrar de quem realmente somos.”
-Gale Berkowitz-

O poder da amizade feminina

Os verdadeiros benefícios da amizade são incomensuráveis. Os amigos tornam a vida melhor. Neste sentido, os estudos mostram que a amizade tem um maior impacto em nosso bem-estar físico e psicológico do que qualquer outra das relações familiares.

amigas-inverno

A amizade feminina tem um grande impacto em nosso bem-estar físico e psicológico como mulheres, já que nós compartilhamos este vínculo especial quando aproximamos nossas almas. Dessa forma, encontramos o apoio e o ânimo de que precisamos para superar nossos problemas e limitações.

De fato, de acordo com os pesquisadores, a liberação do hormônio oxitocina é, principalmente para as mulheres, o elixir da amizade e, por conseguinte, da saúde.

“As amizades femininas que funcionam são relações nas quais as mulheres se ajudam entre si e pertencem a si mesmas.”
– Louise Bernikow-

Amizade, estresse e mulheres

Um importante estudo descobriu que as mulheres respondem ao estresse de maneira diferente do que os homens. Este fato tem implicações importantes para a saúde. Quando as pessoas sentem o estresse, a resposta de luta ou fuga é ativada e libera hormônios, como o cortisol.

A oxitocina é outro hormônio que é secretado pelos homens e pelas mulheres em resposta ao estresse. Nas mulheres, amortece a resposta de luta ou fuga e as faz proteger e cuidar de seus filhos e se reunir com outras mulheres.

Isso funciona assim não somente entre os seres humanos, mas também em muitas outras espécies. Quando as mulheres se envolvem no cuidado de seus entes queridos ou em relações de amizade com outras mulheres, liberam oxitocina. Assim, elas têm mais capacidade de lutar contra o estresse e se acalmar.

mulheres-coracao-amizade

Em contrapartida, os homens liberam altos níveis de testosterona quando estão sob efeitos de estresse, o que reduz os efeitos calmantes da oxitocina. Por isso costumam ser mais inclinados a reagir com raiva e violência. No entanto, as mulheres produzem estrogênio, que aumenta os efeitos da oxitocina, o que faz com que elas busquem apoio social para liberar tal hormônio.

Ao que parece, esta diferença na busca por apoio social durante os períodos de estresse é a principal forma através da qual os homens e as mulheres diferem em sua resposta ao estresse, e é uma das diferenças mais básicas no comportamento de ambos os sexos.

Cabe destacar neste ponto que um estudo sobre o câncer de mama descobriu que as mulheres sem amigos próximos eram quatro vezes mais propensas a morrer da doença do que aquelas mulheres com 10 ou mais amigos. Curiosamente, a proximidade e a quantidade de contato com os amigos está associada com a sobrevivência. O simples fato de ter amigos já é um agente protetor.

“Muitas mulheres não têm ideia do quão importante é ter uma amizade”.
-Lily Tomlin-