Não sei o que fazer da minha vida: como lidar com esse sentimento?

A sociedade nos transmite a ideia de que o ideal é ter clareza sobre nossas decisões vitais. A ideia que circula entre a maioria de nós é que quem hesita na hora de escolher uma profissão, emprego ou parceiro é alguém que está perdido. Nós internalizamos esse sentimento facilmente. Hoje queremos dar-lhe algumas recomendações sobre o que você pode fazer quando sentir que perdeu sua bússola vital.
Não sei o que fazer da minha vida: como lidar com esse sentimento?

Última atualização: 11 julho, 2022

Não sei o que fazer da minha vida, já faz um tempo que me sinto perdido e não encontro sentido em muito do que faço. Quem nunca esteve nesta mesma situação? Quem não sentiu esse profundo vazio existencial? Poucas realidades definem tanto o ser humano quanto aquela incerteza em seu próprio futuro em que não se sabe exatamente qual direção tomar.

Esperamos que nossa existência tenha algum significado, que o que fazemos seja fácil de interpretar ao longo das linhas de uma história que seja coerente, lógica. No entanto, muitas vezes não percebemos que esse significado é dado a posteriori.

Por exemplo, você escolhe um estúdio, mas depois trabalha em algo que aparentemente tem pouco a ver com isso. Por um tempo você aceita que isso o faz feliz; que é o que você quer. Até que chega um momento em que as rachaduras começam a aparecer nesse castelo de cartas. Alguém percebe que você aumentou suas queixas e lhe faz uma pergunta direta: então por que você faz isso se te faz sentir tão mal?

Agora, o fato é que não há nada de extraordinário nas mudanças ou na dúvida. Quando passamos por uma crise derivada do fato de termos encontrado rachaduras em nossos pilares vitais, tendemos a entrar em pânico. Ninguém gosta de crises, mesmo que sejam os períodos nrmais e recorrentes.

As pessoas mudam, nossos interesses variam e precisamos nos abrir para outros caminhos. Aceitá-lo e saber gerir esse processo molda a nossa evolução.

Devemos estar dispostos a abrir mão da vida que planejamos para ter a vida que nos espera.

—Joseph Campbell

menina na estrada pensando que eu não sei o que fazer com minha vida
Quando a insegurança nos abraça e não sabemos o que fazer da vida, é hora de realizar um ato de introspecção

Chaves que você pode seguir quando não sabe o que fazer com sua vida

Você pode precisar reformular suas resoluções. Talvez você precise fazer uma pequena mudança, ou talvez começar uma revolução pessoal. Quando você se sente preso e diz a si mesmo, não sem alguma frustração, “não sei o que fazer da minha vida”, a primeira coisa é tomar um café e praticar o diálogo interno.

Fechar-nos nas conchas de nossa mente por um tempo para encorajar a introspecção é sempre um bom começo. É porque, em média, mal temos tempo para isso. O dia a dia costuma ser caótico, exigente e barulhento. Assim, e quase sem perceber, nos desassociamos desse mundo interno que clama para que paremos. Porque ele tem coisas para nos dizer…

Vamos ver quais estratégias podem nos ajudar nessas circunstâncias.

As mudanças fazem parte da nossa vida. Quando não sabemos qual direção tomar ou o que fazer, é hora de moldar a mudança, primeiro esclarecendo nossos valores e propósitos.

Analise onde você está agora

Para saber para onde reorientar sua vida, você pode começar esclarecendo a situação atual. Que mudanças ocorreram em seu ambiente que precipitaram esta crise? Desta forma, é como se você estivesse se aproximando com o helicóptero de um novo ponto de partida.

Portanto, em vez de nos deixarmos levar pela frustração e ansiedade por não saber o que fazer com nossas vidas, podemos nos fazer algumas perguntas para alcançar justamente essa clareza mental sobre o presente:

  • As atividades que realizo agora me identificam, me dão sentido e me fazem feliz? (trabalho, estudos, hobbies…)
  • Estou realmente fazendo o que quero fazer?
  • Estou feliz com as pessoas ao meu redor? Existe alguém que me traga mais preocupações do que bem-estar?
  • Como me vejo em 5 anos? Estou satisfeito com essa perspectiva de futuro ou devo mudá-la?

Devemos tentar responder honestamente a essas perguntas.

Esclareça seus valores e propósitos

Nossos valores e propósitos precisam ser atualizados de tempos em tempos. Porque as pessoas mudam e as circunstâncias também, e nem sempre nos posicionam em lugares onde nos sentimos confortáveis. Como exemplo, trabalhos de pesquisa como o realizado na Universidade de Clermont Auvergne, na França, nos dizem que a pandemia e a crise da covid afetaram muitas pessoas.

O mundo mudou, e é lógico que muitas das realidades que tínhamos como certas (trabalho, futuro, relacionamentos), estão em crise. Portanto, um passo mais do que necessário que devemos incentivar é refletir sobre quais valores e propósitos nos definem agora.

O quê te inspira?

Olhe além de sua realidade mais próxima, suas rotinas, as pessoas ao seu redor em seu presente imediato. O que é que realmente te inspira, o que te emociona, acelera seu coração e enche sua mente de possibilidades, sonhos e desejos? Pense nisso enquanto responde a uma série de novas perguntas:

  • Que tipo de trabalho faria você feliz?
  • Quais atividades lhe interessam e você gostaria de experimentar?
  • Quais pessoas inspiram você? O que vem à mente quando você as ouve ou vê?

O que nos inspira pode nos dar novos motivos para iniciar mudanças. A ilusão é o motor da motivação.

Quando você não sabe o que fazer com sua vida, lembre-se de seus talentos

Todos nós temos excelentes habilidades em algum campo. Cada um de nós tem seus próprios talentos, habilidades que nos diferenciam dos demais e que nos permitem desfrutar de um bom senso de autoeficácia. Vamos lembrá-los, mantê-los em mente e focar neles. Porque essas capacidades únicas podem marcar o caminho que nos aproxima de uma nova etapa vital.

Além dessas habilidades, é bom esclarecer quais são nossos pontos fortes pessoais (empatia, criatividade, resolução, sensibilidade, confiança, etc.). São nutrientes que devem nos dar esperança em tempos de insegurança.

Mulher andando olhando para o topo de uma montanha pensando que não sei o que fazer da minha vida
Além de rever seus valores em tempos de crise, leve também em consideração sua intuição. É a voz da sua consciência quando você não sabe o que fazer na vida

Abra-se para novas experiências, você tem um mundo inteiro para descobrir

Você pode ter passado muitos anos direcionando sua vida em uma determinada direção. No entanto, você está em um momento em que está começando a duvidar do que parecia tão claro. De repente, onde antes você via ações lógicas, agora você começa a ver uma gama de possibilidades, que você tem alternativas que você poderia gostar ainda mais do que aquela que você já havia optado antes de chegar a esse ponto.

Talvez seja hora de mudar de trilha, pegar outra. O mundo está cheio de possibilidades, de pessoas extraordinárias para conhecer, de trabalhos que podem nos dar um significado real tanto profissional quanto pessoalmente.

Vamos fazer, descobrir novas experiências, aprender mais habilidades, conhecer outras pessoas… Com certeza em pouco tempo, nossa existência retoma o rumo certo. Aquele que realmente nos satisfaz.

Pode interessar a você...
Viver com sentido, o pilar da logoterapia
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Viver com sentido, o pilar da logoterapia

Viver com sentido não é orientar a existência em busca da felicidade. É encontrar um propósito e se dedicar a ele. Saiba tudo sobre esse assunto!



  • Bonetto E, Dezecache G, Nugier A, Inigo M, Mathias JD, Huet S, Pellerin N, Corman M, Bertrand P, Raufaste E, Streith M, Guimond S, de la Sablonnière R, Dambrun M. Basic human values during the COVID-19 outbreak, perceived threat and their relationships with compliance with movement restrictions and social distancing. PLoS One. 2021 Jun 18;16(6):e0253430. doi: 10.1371/journal.pone.0253430. PMID: 34143832; PMCID: PMC8213047.