O que você pode fazer por si mesmo? - A Mente é Maravilhosa

O que você pode fazer por si mesmo?

16, maio 2017 em Psicologia 700 Compartilhados
O que você pode fazer por si mesmo?

O problema com muitos de nós é que acreditamos que seremos felizes quando alcançarmos um certo nível na vida. Infelizmente, essa espiral de situar a felicidade no futuro, e de maneira condicional, pode se manter no tempo. Assim, essa espécie de abacaxi que colocamos à nossa frente (dependendo de como o gerimos) pode ser uma grande motivação ou uma fonte constante de frustrações. Uma vez exposto o cerne da questão, a pergunta é: o que você pode fazer por si mesmo?

Pense que agora é o único momento que você tem garantido. A vida é agora. Deixar de condicionar toda a felicidade ao futuro ou romper as cadeias com os sentimentos de culpa que você arrasta desde o passado é aprender a viver “aqui e agora”, é dar uma oportunidade para o presente.

Muitas vezes as pessoas dizem que ainda não encontraram a si mesmas. Mas o ‘si mesmo’ não é algo que nós encontramos, e sim algo que criamos. Só há uma pequena parte do universo que você terá a certeza de que pode melhorar (mesmo que às vezes não saiba como), e essa parte é você.

Comece a criar a sua própria felicidade

Quando alguém te faz feliz, de alguma forma você despreza a capacidade que tem para fazer isso por si mesmo. Muitas vezes a felicidade é encontrada onde decidimos buscá-la. Se buscarmos a felicidade dentro das possibilidades que temos, é muito provável que a encontremos.

mulher-com-girassol-no-olho

Na vida é raro ter uma oportunidade, o que acontece é que na maioria das vezes a provocamos. Nunca vamos estar totalmente seguros de que algo funciona, mas sempre podemos estar seguros de que se ficarmos parados, não vai funcionar. Temos tudo o que precisamos nestes momento para dar o passo seguinte. Por isso, saia para buscar essas oportunidades.

Em vez de esperar que as coisas importantes aconteçam, casar, ter filhos, ganhar na loteria, você pode situar a felicidade em coisas que estão mais próximas, a menos tempo. Falo daquelas “pequenas coisas”, como tomar uma xícara de café, sentir o cheiro de uma comida feita em casa, o prazer de compartilhar algo que você gosta, desfrutar de momentos com seus amigos ou com seu parceiro.

Tentar ser outra pessoa é desperdiçar a pessoa que você é. Seja você mesmo. Abrace essa pessoa que há em si. Seja a pessoa que você sabe que é, trabalhe na melhor versão de si mesmo. Essa versão que você leva guardada a tanto tempo e que se transformou em uma desconhecida por falta de uso, a que você teme, em parte porque se transformou precisamente em uma desconhecida.

Um dos maiores desafios para as pessoas que querem melhorar é aprender a aceitar o que não é possível mudar. Às vezes é melhor aceitar e se adaptar do que dar voltas e mais voltas naquilo que não tem solução. Nem sempre querer alcançar uma determinada meta é poder conquistar essa meta. Por mais duro e triste que isso possa soar, o mundo físico nos coloca limites que nem sempre podemos saltar ou ignorar. Assim, não se trata de aceitar uma vida de mediocridade, mas de aprender a amar e a valorizar as coisas quando elas não são perfeitas, inclusive você mesmo.

menina-jovem-rindo

Enquanto muitos decidem em algum momento de suas vidas se dedicarem às suas vocações, poucos são os que persistem depois de encontrar os primeiros obstáculos, as primeiras quedas, os primeiros escorregões. Tente ser o dono das suas escolhas e dos seus erros, e não se afaste daqueles reforços que manterão a sua motivação erguida, pois a motivação é a luz e a energia que te ajuda a seguir em frente.

Recomendados para você