Orientador educacional: quais são as suas funções?

junho 4, 2019
Nas escolas que contam com ensino médio existe uma figura conhecida como orientador educacional. No entanto, poucas pessoas sabem o que esse profissional realmente faz. Vamos descobrir juntos?

A figura do orientador educacional é muito importante. Por esta razão, está presente em todos os centros destinados a formar alunos que frequentam o ensino médio, bacharelado ou outra atividade de formação (centros de capacitação profissional). No entanto, na grande maioria dos casos, o trabalho desse profissional é desconhecido. O que ele realmente faz?

Talvez na época em que éramos estudantes, víssemos o orientador educacional como uma figura que nunca ou raramente encontrávamos. Pouco ou nada sabíamos sobre o seu trabalho. Infelizmente ainda hoje, em muitas escolas o orientador é um tipo de figura fantasma, que ordena e dispõe, mas não aparece. Precisamente porque as suas funções estão, muitas vezes, escondidas, hoje queremos dedicar este artigo a descrevê-las.

Professora orientando alunos

As funções do orientador educacional

O orientador educacional pode ser visto como um profissional que aconselha e ajuda os alunos a pensarem o seu futuro profissional. Acima de tudo, quando ele não sabe o que estudar, quais disciplinas eletivas escolher ou a carreira que, após terminar o ensino médio, ele seguirá. Mas esta é apenas uma pequena parte das suas funções.

As funções do orientador educacional são muito importantes nos centros educacionais. Os jovens estão na adolescência, um período muito delicado para eles.

Prevenir o fracasso escolar

O fracasso escolar é uma situação que preocupa tanto as famílias quanto os professores.  Nestes casos, o papel do orientador educacional é fundamental.

Este profissional desenvolve programas individuais de assistência para os alunos e os assessora. Em muitas ocasiões, o problema do fracasso escolar está relacionado a fatores familiares. Por esta razão, o orientador educacional tentará se reunir com a família para explicar o que está acontecendo. Ou seja, busca o apoio necessário para que o estudante termine o seu curso.

Fazer adaptações curriculares

As adaptações curriculares também são uma competência que corresponde ao orientador educacional. Isso ocorre, por exemplo, quando há alunos com dificuldade para acompanhar a aula, diagnosticados com TDAH ou que têm algum outro tipo de problema (ansiedade, distúrbio visual, etc.). Para esses alunos com necessidades especiais, as seguintes medidas podem ser tomadas:

  • Eliminar barreiras físicas: fornecer ao centro instalações e recursos que permitam o acesso a alunos que possam estar, por exemplo, em uma cadeira de rodas.
  • Eliminar barreiras de comunicação: no caso de um aluno que é cego, serão fornecidos textos em braille para que ele/ela possa estudar.
  • Aulas de reforço: os alunos irão para uma aula de apoio, na qual serão fornecidos recursos educacionais adaptados às suas necessidades. Isso é bom para alunos com habilidades muito avançadas, bem como para aqueles que têm déficit de atenção, por exemplo.

Há circunstâncias que impedem um aluno de ter um desenvolvimento favorável na sala de aula. Nestes casos, o orientador educacional deverá intervir.

Proporcionar aconselhamento psicopedagógico

Outra das importantes funções do orientador educacional é proporcionar aconselhamento psicopedagógico, tanto para os professores quanto para as famílias. Além disso, é responsabilidade do orientador fornecer os recursos e métodos necessários para assegurar que a estratégia individualizada de cada aluno seja realizada com sucesso.

Esta parte, além disso, não é fixa. A avaliação dos alunos será contínua e é provável que certas modificações sejam feitas. Da mesma forma, o aconselhamento das famílias pode favorecer que o aluno procure um profissional, como um psicólogo que o avalie e o diagnostique de forma precisa.

Orientador educacional

A importância do orientador educacional

Com certeza já percebemos que a figura do orientador educacional é fundamental nas escolas secundárias. No entanto, vamos compilar algumas de suas tarefas mais importantes em uma espécie de resumo:

  • Aconselhar alunos e famílias: o objetivo é melhorar a qualidade educacional fornecida pela escola.
  • Estudar e planejar as necessidades educacionais individualmente.
  • Fazer reuniões periódicas com familiares e professores para lhes proporcionar os recursos necessários para que o aluno melhore o seu desempenho.
  • Observar o progresso do aluno para introduzir modificações e melhorias.

Agora já podemos descartar as crenças que nos fizeram pensar que o orientador educacional não tinha nenhuma função importante dentro das escolas. Como vimos, os seus trabalhos são importantes e, em última análise, eles estão sempre focados na melhoria dos serviços oferecidos aos alunos. Você sabia quais eram as funções de um orientador educacional? O que você pensava sobre eles antes de ler este artigo?

  • Aluede, Oyaziwo, & Ikechukwu, Bridget N. Q.. (2002). Las funciones del orientador escolar para minimizar el abandono escolar en los adolescentes. Orientación y sociedad3, 83-88. Recuperado en 22 de abril de 2019, de http://www.scielo.org.ar/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1851-88932002000100005&lng=es&tlng=es.
  • Bujardón Mendoza, Alberto, & Macías Llanes, María Elena. (2006). La orientación educativa, una necesidad para la educación en valores humanos. Humanidades Médicas6(2) Recuperado en 22 de abril de 2019, de http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1727-81202006000200003&lng=es&tlng=es.
  • Domingo Segovia, Jesús, Fernández Gálvez, Juan de Dios, & Barrero Fernández, Beatriz. (2016). El orientador escolar ante el reto de la mejora curricular. Un estudio de caso. Revista electrónica de investigación educativa18(2), 27-39. Recuperado en 22 de abril de 2019, de http://www.scielo.org.mx/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1607-40412016000200002&lng=es&tlng=es.