A relação entre a paixão e a criatividade

agosto 30, 2019
Neste artigo, falaremos sobre um apoio para a paixão naqueles relacionamentos ameaçados pela rotina. As pessoas com um alto nível de criatividade em todos os aspectos da sua vida também são aquelas capazes de estabelecer e manter os relacionamentos longe da monotonia.

Hoje falaremos sobre a paixão e a criatividade. Apesar de parecerem elementos um pouco diferentes, as pesquisas mais recentes concluíram que há uma relação importante entre ambas. A criatividade pode ser um dos principais nutrientes da paixão nos nossos relacionamentos.

Existe a crença de que relacionamentos amorosos de longo prazo acabam sendo sustentados por uma espécie de automatismo mecânico. As rotinas, objetivos e modos de compreender a vida são compartilhados e, de alguma forma e ao longo do tempo, a paixão se perde. 

No entanto, poderia não ser assim. De fato, a presença da paixão nos relacionamentos de longo prazo teria muito a ver com a contribuição da criatividade para a relação.

A paixão romântica dentro de um relacionamento refere-se ao desejo, eros, atração sexual e anseio romântico. Trata-de de algo que muitos casais acabam perdendo depois de alguns anos, dando lugar a outro tipo de amor.

Era nisso que acreditávamos até agora, assim como acreditávamos que relacionamentos baseados exclusivamente na paixão não costumavam durar ou se consolidar como parcerias de longo prazo.

A verdade é que a paixão é algo de que todos nós precisamos, em maior ou menor grau. E talvez seja algo de que não deveríamos desistir em favor de um relacionamento mais consolidado ao longo do tempo.

De acordo com estudos conduzidos pela Universidade Northwestern e pela Universidade de Londres, a paixão romântica não está excluída de um relacionamento de longo prazo, embora mantê-la exija um certo grau de criatividade.

Paixão romântica

Até que ponto a paixão é importante em nossas vidas?

Nem todas as pessoas estão resignadas a perder a paixão romântica em suas vidas ao longo do tempo, mesmo quando essa perda dá lugar a um relacionamento mais estável.

A paixão desempenha um papel importante no nosso desenvolvimento como pessoa, no nosso bem-estar pessoal e também na manutenção de um relacionamento duradouro.

Podemos citar como exemplo a grande popularidade que as poesias, os livros os filmes românticos têm. No fundo, nenhum de nós está feliz em perder essa magia com os nossos parceiros ou aceitar facilmente outro tipo de amor.

A paixão move o mundo e move as nossas vidas. Encontrá-la ou perdê-la tira o melhor e o pior de cada um. Por isso ela é tão poderosa e, ao mesmo tempo, tão frágil.

O estudo sobre paixão e criatividade

Os resultados dos estudos realizados a esse respeito indicam que entre os casais que mantêm o relacionamento por uma média de dez anos, 40% dizem que, depois de todo esse tempo, ainda estão muito apaixonados.

Os seus depoimentos não foram os únicos a provar isso. Os resultados dos testes de ressonância magnética realizados com eles mostraram que as pessoas que relataram este alto grau de paixão romântica sustentada com os seus parceiros de longo prazo também mostraram os mesmos níveis altos de ativação das regiões cerebrais observados durante os primeiros estágios de um relacionamento apaixonado.

Podemos apoiar esses resultados em fatores como a intimidade regular, a busca intencional da satisfação sexual, o foco nas experiências positivas do relacionamento, etc. No entanto, este estudo se concentrou em outro fator que parece comum na vida dessas pessoas: a criatividade.

Diversos estudos demonstraram a importância do processo criativo no nosso bem-estar emocional, na nossa satisfação com a vida e na promoção de novos relacionamentos. Mas esta pesquisa vai além.

As pessoas altamente criativas seriam mais capazes de atrair parceiros com quem criar laços emocionais importantes, e teriam mais facilidade para manter a paixão viva.

La vie en rose

Esses estudos associaram a criatividade à capacidade das pessoas de ver o parceiro através de “lentes cor-de-rosa”. É o que conhecemos na psicologia como “ilusões positivas de casal”.

Esse tipo de ilusão parece ignorar os defeitos do parceiro e, por sua vez, constitui uma base sólida na qual o casal se sente mais valorizado, mais desejável, mais atraente e mais feliz em seu relacionamento.

A criatividade nesse tipo de relação de longo prazo é um elemento fundamental. Quando ela está presente, o tédio e a insatisfação não fazem parte do relacionamento.

Fazer surpresas no relacionamento

Apaixonado por todos os aspectos da vida

A paixão não é uma característica exclusiva das relações amorosas. As pessoas podem ser apaixonadas por quase todos os aspectos de suas vidas.

Elas são apaixonadas pelo seu trabalho, pelas suas amizades, seus hobbies, e podem ser muito mais abertas do que outras a novas experiências ou formas de pensar.

Dessa forma, começamos a entender que a paixão romântica é outra faceta das pessoas apaixonadas pela vida. Manter esta visão do pensamento criativo como um modo de vida não é algo exclusivo das pessoas apaixonadas.

A paixão pela vida pode ser desenvolvida através da criatividade. No entanto, o pensamento criativo pode ser adquirido e treinado. Cultivar a paixão é, talvez, uma dos melhores coisas que podemos fazer por nós mesmos.

Não podemos nos resignar à perda da paixão. Talvez tenhamos somente que a redescobrir, recuperando aquela chama que acreditávamos estar perdida.

  • Carswell, Kathleen & J. Finkel, Eli & Kumashiro, Madoka. (2019). Creativity and Romantic Passion. Journal of Personality and Social Psychology. 116. 10.1037/pspi0000162.
  • Karwowski, M. (2015). Development of the Creative Self-Concept, Creativity. Theories – Research – Applications, 2(2), 165-179. doi: https://doi.org/10.1515/ctra-2015-0019
  • Balog, Amy (2019) Creativity Is Linked to Intense Romantic Passion, Study Finds. Tame your darlness blog. Recuperado de https://tameyourdarkness.com/creativity-is-linked-to-intense-romantic-passion-study-finds/
  • Vitelli, Romeo (2019) Is Being Creative the Key to Romantic Passion? New research looks at the role of creativity in sustaining romantic passion. Psychology Today. Recuperado de https://www.psychologytoday.com/intl/blog/media-spotlight/201905/is-being-creative-the-key-romantic-passion