Pavlov e o condicionamento clássico - A Mente é Maravilhosa

Pavlov e o condicionamento clássico

julho 24, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Pavlov e o condicionamento clássico

O experimento de Ivan Pavlov e seus cachorros é um dos mais conhecidos e notáveis da história da psicologia. Graças a esta pequena descoberta acidental, começou-se a construir uma teoria psicológica da aprendizagem. Assim, os estudos de Pavlov nos ajudaram a compreender a aprendizagem associativa através do condicionamento clássico.

O condicionamento clássico consiste na associação de um estímulo inicialmente neutro com um estímulo significativo. Portanto, quando se apresenta o estímulo neutro, na ausência do outro estímulo, surgirá uma resposta similar a que se produziria caso se apresentasse o estímulo significativo. Esta capacidade de associar estímulos, por mais díspares que sejam, nos ajuda em diversas situações diárias.

Para nos aproximarmos da compreensão do condicionamento clássico, vamos tratar dois aspectos. Em primeiro lugar, falaremos do experimento de Pavlov e de sua pesquisa. Depois, falaremos dos componentes que compõem este tipo de condicionamento.

O experimento de Pavlov

Ivan Pavlov, fisiólogo russo, pesquisou a salivação dos cachorros na presença da comida. Neste contexto, um dia percebeu que os cachorros começavam a salivar antes de virem a comida. Só o fato de submeter os cachorros às condições do experimento lhes causava a resposta da salivação.

A dedução à qual Pavlov chegou foi de que seus cachorros haviam associado o experimento com a apresentação da comida. Assim, para desvendar os mistérios dessa aprendizagem, Pavlov começou a desenhar uma série de experimentos. Seu objetivo era testar sua hipótese de que, quando os estímulos são apresentados de forma contingente, eles ficam associados.

Experimentos com cachorros

O experimento que demonstrou a existência do condicionamento clássico associou um som de sino com a comida. Para fazer isso, Pavlov colocou em vários cachorros alguns medidores de salivação. O procedimento consistia em tocar um sino e depois apresentar comida. Obviamente, depois de apresentar a comida, os medidores indicavam a salivação nos cachorros.

Depois de uma série de apresentações dos dois estímulos (sino e comida), Pavlov conseguiu que eles ficassem associados. Isso ficou demonstrado porque a apresentação do som do sino sozinha conseguia causar a salivação nos cães. No entanto, é importante ressaltar que esta era menor do que a salivação apresentada diante da comida.

Este experimento demonstrou que um estímulo inicialmente neutro pode causar uma resposta totalmente nova através da associação deste a um estímulo significativo. Portanto, isso é o que se conhece como condicionamento clássico.

Os componentes do condicionamento clássico

Na hora de analisar o condicionamento clássico podemos dizer que ele se compõe de quatro componentes principais. Estes componentes são o estímulo incondicionado e condicionado, e a resposta incondicionada e condicionada. Entender as relações e formação destes componentes vai nos ajudar a entender o condicionamento clássico.

A seguir, explicamos brevemente cada um destes componentes e a relação entre eles:

  • Estímulo incondicionado: é aquele estímulo que já possui um caráter significativo para o sujeito. Ou seja, um estímulo que é capaz de causar uma resposta por si só. No experimento de Pavlov, o estímulo incondicionado seria a comida.
  • Resposta incondicionada: é a resposta que o sujeito emite diante do estímulo incondicionado. No caso do experimento, a resposta incondicionada seria a liberação de saliva por causa da apresentação da comida.
  • Estímulo condicionado: este seria o estímulo inicialmente neutro, que não gera nenhuma resposta significativa no sujeito. No entanto, através da associação com o estímulo incondicionado, este é capaz de emitir uma nova resposta. No caso do experimento de Pavlov, seria o som do sino.
  • Resposta condicionada: é a resposta que se emite depois de apresentação do estímulo condicionado. No caso do experimento, seria a salivação dos cachorros depois de ouvir o som do sino.

Cachorro com a língua de fora

Conclusões sobre o condicionamento clássico

Os estudos que surgiram sobre o condicionamento clássico nos ajudaram a compreender com mais profundidade muitos aspectos da aprendizagem humana. Graças a ele, conhecemos o surgimento das fobias ou a vinculação de emoções a novos estímulos. Portanto, Pavlov acendeu a faísca para entendermos muito do que sabemos hoje sobre a aprendizagem e o condicionamento.

O condicionamento clássico consiste na interação destes componentes. A apresentação de um estímulo neutro junto com um estímulo incondicionado em inúmeras ocasiões vai transformar o estímulo neutro em um estímulo condicionado. Assim, o estímulo condicionado levará a uma resposta condicionada, similar à resposta incondicionada. Desta forma, será criada uma nova aprendizagem através da associação dos estímulos.

Recomendados para você