Pensamentos tóxicos versus pensamentos que curam – A mente é maravilhosa

Pensamentos tóxicos versus pensamentos que curam

março 19, 2015 em Emoções 0 Compartilhados
pensamentos tóxicos

Neste exato momento, enquanto escrevo este artigo, tenho a opção de ver meu trabalho dando certo, ou indo por água abaixo. Caso eu escolha a última opção, o mais possível é que eu me afogue… Esse afogamento representa os pensamentos negativos que tanto nos perseguem. É uma questão de livre arbítrio, simples assim…

Obviamente, nem sempre é possível ter um sorriso que vai de uma orelha à outra e, ainda, pensamentos coloridos e positivos. No entanto, manter afastados aqueles pensamentos que alimentam a frustração, o medo, a raiva, a tristeza e a desesperança, e procurar entrar em sintonia com os pensamentos que alimentam a esperança, a alegria, a confiança, o otimismo e o bem estar, definitivamente torna a vida mais bela.

Diga-me o que pensas e te direi quem és

Desde pequenos somos condicionados a perceber a realidade de certa maneira. Nossos pais, a escola, nossos amigos e os meios de comunicação nos influenciam com a sua maneira de ver a vida, seja para o bem, ou para o mal. Isso se assemelha, em alguns aspectos, a um programa de computador instalado no disco rígido e que começa a funcionar automaticamente… a não ser que o reprogramemos.

Felizmente, nos últimos anos, a ciência descobriu que nosso cérebro é muito moldável, propriedade chamada de Neuroplasticidade, pela qual o cérebro é capaz de gerar novos circuitos neurais e, assim, constantemente se renovar e se regenerar.

Isso significa que nossos pensamentos são recursos renováveis e que, independentemente de termos crescido pensando, por exemplo, que não somos dignos de amor, ou que não podemos realizar nossos sonhos, a boa notícia é que isso é perfeitamente reversível… e muito necessário.

Apagar e começar outra vez

A primeira coisa que devemos fazer é ter consciência de que temos um programa funcionando mecanicamente em nosso cérebro e identificar esses pensamentos tóxicos que não nos ajudam em nada.

Faça uma lista de todas as ideias não amigáveis nas mais distintas áreas de sua vida: individual, profissional, intelectual, financeira, de casal, social, em sua saúde, etc. Isso te dará o poder de controlar esses pensamentos venenosos, já que, ao se tornar consciente, será possível enfrentá-los quando aparecerem; ao invés de simplesmente fazerem parte de uma área diferenciada dentro de você mesmo.

Então prepare o terreno para novos e vibrantes pensamentos, por meio da meditação e do relaxamento. Esses recursos acalmam a mente e permitem que nos conectemos com a voz do nosso ser original, com a nossa intuição e com o nosso coração, de onde emanam somente pensamentos que promovem o bem estar. Existem diferentes formas e tradições de meditação das quais podemos escolher, que utilizam diferentes atividades, como a respiração, o silêncio e a música para calar e apagar os pensamentos que nos fazem mal e, assim, dar uma nova vida à nossa mente.

Atreva-se a ver a si mesmo e as circunstâncias de maneira diferente.

Anime-se a reescrever sua própria história, a mudar o rumo que você vem vivendo. Os limites não existem além de sua mente. As possibilidades são infinitas…

Manter-se em sintonia com o pensamento positivo

Para evitar retroceder aos velhos padrões de pensamentos tóxicos, existem várias medidas que podemos adotar:

  • Dedicar um tempo regular à meditação, a momentos de relaxamento e/ ou exercícios respiratórios pelo menos uma vez por semana;
  • Fazer exercícios, já que isso muda o foco da mente para o corpo, além de oxigenar o cérebro;
  • Evitar relações tóxicas, cercar-se de pessoas construtivas, generosas e cheias de empatia;
  • Ser a “luz” para as pessoas negativas, tratá-las de maneira amável e com paciência, porque a bondade irradia e contagia;
  • Manter-se em contato com a natureza, já que sua serenidade e energia vital desintoxicam e nos lembram a beleza de nossa natureza interior.

Devemos nos lembrar que nossa essência real está acima dos nossos pensamentos, que eles vão e vêm porque são de natureza temporal e mudam muito. Dessa forma, não devemos esperar muito deles; o melhor é estarmos bem sintonizados com nosso coração e com a nossa intuição, que são fontes da verdadeira sabedoria.

Créditos da imagem: Nastassia Davis

Recomendados para você