Peter Pan, a história do menino que não queria crescer

Peter Pan, a história do menino que não queria crescer

Fevereiro 28, 2018 em Filmes 72 Compartilhados

Peter Pan é uma conhecida peça de teatro britânica do escritor James M. Barrie. A obra era destinada a um público infantil e estreou em Londres em 1904. Antes de se tornar uma peça teatral, o personagem Peter Pan apareceu em um romance de Barrie; nessa primeira versão, Peter vivia em Londres e todos os meninos eram metade pássaro, motivo pelo qual podiam voar.

Barrie foi melhorando sua história e acrescentando novidades que serão vistas na obra teatral. Ele enfatiza a introdução do pó mágico como responsável pela habilidade de voar, algo que tinha de ser incluído, dado os acidentes que estavam ocorrendo na cidade por crianças que acreditavam ser capazes de voar.

A inspiração de Barrie foram os jardins de Kensington em Hyde Park, lugar em que ele costumava passar bastante tempo frequentado pela família Llewelyn Davies, cujos filhos costumavam brincar nos jardins e inspiraram a história.

Se formos a Londres e visitarmos o Hyde Park, vamos encontrar a estátua de Peter Pan nos jardins acima mencionados. Essa estátua não está lá por casualidade, sendo ali colocada pelo próprio autor da obra em 1912 como um presente para as crianças de Londres, colocando-a no lugar onde Peter aterrissou na primeira versão da obra. Além disso, Barrie decidiu ceder os direitos da obra ao hospital de meninos Great Ormond Street em Londres.

Sem dúvida, o legado de Peter Pan parece infinito e deu lugar a uma infinidade de adaptações tanto no teatro quanto no cinema. Hoje iremos nos concentrar na versão possivelmente mais emblemática, a adaptação de 1953 da Disney.

Terra do Nunca

A Terra do Nunca é uma ilha remota à qual se tem acesso voando para o mais alto do céu, depois é necessário “virar na segunda estrela à direita, voando até o amanhecer”. É um lugar onde não existem leis e as crianças não possuem nenhuma responsabilidade, passam a maior parte do tempo brincando e se divertindo.

Esta ilha pode, em parte, nos recordar a Ilha dos Prazeres de Pinóquio, filme que faz referência a Peter Pan. Em ambas as ilhas, as crianças não querem responsabilidades ou crescer, são lugares remotos onde os adultos não têm acesso e onde podem fazer tudo o que quiserem. No entanto, ao contrário de Pinóquio, os meninos que habitam a Terra do Nunca são chamados de Garotos Perdidos, aqueles que não foram reivindicados por ninguém.

Terra do Nunca de Peter Pan

Na ilha, habitam criaturas fantásticas como sereias e fadas, mas também índios e piratas. Quanto mais tempo passam na Terra do Nunca, mais dificuldades terão para sair, recuperar suas vidas e suas lembranças.

Podemos compreender a Terra do Nunca como um lugar idílico onde tudo é possível, um lugar cheio de aventuras e diversão. No entanto, também é uma armadilha, já que os meninos não podem crescer e nunca alcançam a maturidade. Como consequência, possuem memórias de curta duração.

“A segunda estrela à direita, e direto ao amanhecer”.
– Peter Pan –

Wendy, a razão da maturidade

Wendy vive com sua família em Londres até que, uma noite, Peter Pan aparece em sua casa e a leva, juntamente com seus irmãos, à Terra do Nunca.

No início Wendy é uma menina como as demais, e assim como seus irmãos, está feliz, animada com a ideia de ser capaz de voar e visitar a Terra do Nunca, por isso aceita e inicia sua viagem com Peter.

Peter e as crianças perdidas verão em Wendy uma figura maternal, uma pessoa que pode cuidar delas e contar-lhes histórias. Na Terra do Nunca não existem meninas e, por isso, seus habitantes não possuem proteção ou figura maternal, de modo que será esse o trabalho de Wendy.

Wendy e seus irmãos

Pouco a pouco eles se darão conta da importância de crescerem para seu próprio desenvolvimento pessoal, aceitando a adaptação. Wendy se converterá em uma espécie de mãe para os Garotos Perdidos e, finalmente, eles se convencerão de que devem se encaminhar para esse crescimento.

Wendy é o personagem feminino que encontramos em oposição a Peter. Wendy é uma menina responsável, que cuida de seus irmãos menores e deseja converter-se em uma mulher adulta. Wendy é a parte racional e complementar a Peter.

“Se você soubesse o quão maravilhoso é o amor de uma mãe, você não teria medo”.
– Wendy, Peter Pan –

Peter Pan, o menino que não queria crescer

Peter Pan é o protagonista, é um menino que vive na Terra do Nunca e não se recorda de seu passado. Exerce a função de líder dos Garotos Perdidos porque, mesmo nesse mundo sem regras, a figura de um líder é necessária, e nesse caso, essa função recai sobre Peter.

Peter é, além disso, o eleito para salvar a Terra do Nunca. Está sempre acompanhado pelos Garotos Perdidos e por Sininho, uma pequena fada muito ciumenta e possessiva.

Na verdade, Peter é um menino que tem receio de crescer, enfrentar os problemas e atingir a maturidade. Parece muito corajoso quando desdenha e zomba de Capitão Gancho, mas ele não é corajoso o suficiente para enfrentar a vida do mundo real.

Possui uma imaginação sem limites, graças à qual pode voar. É alegre e não vê perigo; suas habilidades como líder são realmente surpreendentes e é ele quem convence Wendy e seus irmãos a visitarem a Terra do Nunca.

Essa liderança e poder de convencimento é vista quando Peter Pan mostra aos garotos que seus pensamentos os farão voar, desde que acreditem. Eles precisam crer que é possível e emitir pensamentos felizes, deste modo, e com a ajuda do pó mágico, poderão voar como Peter.

O poder de voar é algo muito associado à imaginação e à liberdade. A humanidade parece sempre ter ansiado pelo voo dos pássaros, talvez por ser considerado algo inatingível e quase divino. Quando somos crianças, parece que um de nossos maiores desejos é, precisamente, a capacidade de voar. Por isso, vemos que Peter é um menino puro e sem as interferências advindas do mundo dos adultos. Ele solta sua imaginação e pode voar.

A imaginação das crianças é realmente poderosa e fascinante, porém, pela intervenção dos adultos, às vezes se vê limitada; é por isso que os Garotos Perdidos e Peter Pan possuem uma imaginação fora do comum, pois essa não foi afetada por nenhum adulto por muito tempo.

Peter Pan possui uma personalidade muito carismática, mas ele também se mostra uma criança muito despreocupada e distraída, chegando a perder sua própria sombra. Perder a sombra mostra também a perda de sua identidade, um problema para aceitar a si mesmo, uma espécie de desdobramento de personalidade.

A sombra é como um espelho onde nos reconhecemos, é algo ligado a nós e que nos pertence. Entretanto, Peter Pan a perde constantemente, ou seja, se perde de si mesmo. Peter se esconde de sua sombra, não a controla, porque ela representa o que mais teme: crescer.

Esta obra têm dado lugar a múltiplas interpretações e a uma infinidade de adaptações. Porém, além disso, serviu para batizar a conhecida síndrome de Peter Pan, que afeta pessoas que não querem crescer ou atingir a maturidade, e a síndrome de Wendy, pessoas obcecadas em satisfazer aos outros e que no fundo, temem a rejeição. Sem dúvida, Peter Pan é uma das obras mais emblemáticas do Reino Unido.

“Eu sou a juventude, eu sou a alegria; Eu sou um passarinho recém saído do ovo”.
– Peter Pan –

Recomendados para você