Quando muitas coisas dão errado ao mesmo tempo, o que podemos fazer?

Você está passando por um momento no qual tudo está dando errado para você? Puxe o ar, respire fundo e espere. Existem estratégias válidas e úteis que permitirão atravessar esta situação com mais calma, sucesso e resiliência.
Quando muitas coisas dão errado ao mesmo tempo, o que podemos fazer?

Última atualização: 09 maio, 2022

Há fases em que mergulhamos em uma espiral de infortúnios e fatalidades. Quando muitas coisas dão errado ao mesmo tempo, é comum sentir um certo desamparo. A mente fica bloqueada e às vezes assumimos que não temos controle sobre nenhum acontecimento. E é justamente essa percepção que devemos evitar a todo custo, para o nosso próprio bem-estar.

Uma coisa que devemos sempre entender é que os ciclos de “má sorte” existem e são normais. Não devemos atribuir uma explicação sobrenatural ou mágica a tais circunstâncias. Por outro lado, evitar o clássico filtro catastrófico, com o qual o cérebro se concentra apenas nos problemas e que leva ao pessimismo crônico, é quase uma prioridade.

São muitas as pessoas que sobreviveram e enfrentaram com sucesso esses eventos de grande impacto. Experiências como perder o emprego, sofrer com o abandono do parceiro, ou lidar com problemas financeiros e até mesmo de saúde são alguns exemplos de todas as coisas que podem acontecer de repente, em um mesmo momento.

“Uma auréola de fatalidade havia deixado a sua marca nele. Ele se movia lentamente, muitas vezes aparentemente perdido em suas reflexões, ou em sua imaginação, como se o seu futuro estivesse predeterminado, e ele não oferecesse resistência.”

-Avenida dos Mistérios, John Irving-

homem pensando quando muitas coisas dão errado
Quando várias coisas negativas começam a acontecer conosco de forma consecutiva, é fundamental focar no que podemos controlar.

Estratégias que podemos usar quando muitas coisas dão errado ao mesmo tempo

Quando muitas coisas dão errado ao mesmo tempo, ninguém pode ou deve menosprezar a nossa realidade pessoal. De nada servem mensagens vazias, tais como “isso não é nada”, “você tem que ser mais otimista” ou “não se preocupe, eu já passei por coisas piores e tudo vai passar”. Não podemos menosprezar a experiência de cada pessoa ou assumir que tudo possa se resolver com uma atitude positiva.

É verdade que a atitude e a esperança são aspectos decisivos, mas não são suficientes. Diante de adversidades concatenadas e eventos negativos persistentes, são necessários recursos adequados e habilidades de enfrentamento. Além disso, um trabalho de pesquisa da Universidade do Sudoeste da China alerta para algo importante.

Nem todos têm a resiliência psicológica adequada para se adaptar e responder ao estresse e à adversidade. Seria necessário que todos nós desenvolvêssemos, desde cedo, habilidades tão básicas quanto o pensamento flexível, a resolução de problemas e o enfrentamento emocional. Afinal, quando o destino se torna caótico e o medo aparece, é necessário podermos contar com uma mente mais hábil, serena e focada em soluções.

Quando as coisas dão errado, não hesite em pedir ajuda. Fazer isso não é um ato de fraqueza, mas sim de coragem.

Todas as suas emoções são válidas: aceitar para enfrentar

Decepção, raiva, tristeza, angústia e até mesmo medo. Quando muitas coisas dão errado, é normal e permissível se sentir sobrecarregado. Ninguém, nem nós mesmos, pode invalidar ou subestimar o que sentimos. Ninguém é menos competente ou tem menos valor por experimentar estresse e ansiedade, uma vez que isso não deixa de ser uma resposta normal diante de uma situação anormal.

Portanto, o primeiro passo é ser compassivo consigo mesmo e validar qualquer emoção sentida. O segundo passo é não se deixar sequestrar por esses estados emocionais. A chave está em aceitar o que sentimos e, em seguida, aplicar uma abordagem flexível e proativa para encontrar soluções, ao invés de ficarmos bloqueados.

Concentre-se no que você pode controlar

Há eventos que estão completamente fora do seu controle. Você não pode trazer o seu parceiro de volta se ele deixou de te amar. Você não pode controlar a crise econômica, certas doenças ou a forma como certas pessoas agem. Diante dessas coisas, só há uma opção: aceitá-las.

No entanto, você pode sim controlar a sua reação e as suas ações diante de cada acontecimento. Você pode manter a temperança, olhar para as coisas com perspectiva e pensar em quais soluções você pode aplicar a cada desafio que surgir no seu caminho.

Quando muitas coisas dão errado ao mesmo tempo, você deve definir prioridades

Quando as fatalidades ou infortúnios sucedem uns aos outros, não se deve entrar em pânico. Às vezes, a angústia intensa obscurece as nossas mentes e, então, começam a aparecer ainda mais eventos negativos. Conforme já dissemos, o mais importante é regular as nossas emoções para que os nossos pensamentos estejam a nosso favor e não contra nós.

Dizemos isso por um fato óbvio: quando várias coisas negativas nos acontecem, devemos estabelecer prioridades. O que requer toda a nossa atenção nesse exato momento? O que devo resolver e o que devo deixar passar? Fazer uma lista e meditar sobre essas variáveis é essencial.

Pedir ajuda é uma estratégia inteligente e necessária

Quando muitas coisas dão errado ao mesmo tempo, temos que aceitar que, às vezes, não conseguimos dar conta de tudo. É vital poder contar com pessoas confiáveis, capazes de nos dar conforto, ajuda e compreensão, sem nos julgar.

Nada é tão enriquecedor quanto compartilhar os nossos medos e ansiedades com alguém e aliviar o nosso fardo para, de repente, ver as coisas com novas perspectivas.

Mulher pensando quando muitas coisas acontecem e dão errado ao mesmo tempo
Como disse Einstein, não podemos resolver os problemas usando o mesmo tipo de pensamento que usamos quando eles surgiram.

O ciclo de negatividade será quebrado com soluções inovadoras

Quando muitas coisas dão errado ao mesmo tempo, é preciso aplicar uma nova abordagem mental. Algo deve mudar em nós para podermos enfrentar este conjunto de desafios que temos pela frente. Não podemos usar os mesmos padrões de pensamento que aplicamos quando os problemas surgiram.

É hora de desenvolver uma perspectiva mais proativa e inovadora que nos permita melhorar as coisas sempre que possível, enquanto aceitamos aquelas sobre as quais não podemos fazer nada. Somente uma mente flexível pode enfrentar todas essas variáveis complexas que, às vezes, obstruem o nosso futuro e o nosso bem-estar.

Por fim, mas não menos importante, lembremos sempre que nenhum momento difícil dura para sempre. A vida é feita de momentos e, de fato, alguns têm o sabor da adversidade, mas está em nossas mãos atravessá-los da melhor maneira possível.

This might interest you...
10 lições de Viktor Frankl sobre a adversidade
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
10 lições de Viktor Frankl sobre a adversidade

Viktor Frankl, psiquiatra e escritor, foi internado durante a Segunda Guerra Mundial em campos de concentração. Conheça algumas de suas lições.



  • van der Meer, C. A. I., te Brake, H., van der Aa, N., Dashtgard, P., Bakker, A., & Olff, M. (2018). Assessing psychological resilience: Development and psychometric properties of the English and Dutch version of the Resilience Evaluation Scale (RES). Frontiers in Psychiatry9(MAY). https://doi.org/10.3389/fpsyt.2018.00169
  • Shi, L., Sun, J., Wei, D., & Qiu, J. (2019). Recover from the adversity: functional connectivity basis of psychological resilience. Neuropsychologia122, 20–27. https://doi.org/10.1016/j.neuropsychologia.2018.12.002