Quem sou eu? Uma pergunta para o despertar da consciência

· fevereiro 11, 2017

Se eu perguntar se você tem consciência e certeza de quem é, a pergunta vai parecer ridícula. Como você não ia saber disso? Você é Pedro, João, Luiz, Camila, Mariana, etc. Certo, mas esse é apenas o seu nome, minha pergunta vai além disso: com uma resposta igualmente simples, mas muito mais fascinante.

Essa resposta é fascinante porque implica um crescimento, um trabalho e uma pequena dedicação. Assim, a resposta merece o esforço que exige para sua elaboração, por sua transcendência e seu funcionamento dinâmico como base para o resto dos pilares de nossa vida. Dessa forma, sugiro que você continue lendo e descubra isso junto comigo.

Você sabe quem você é?

Faça a seguinte pergunta a si mesmo: Quem sou eu? Tanto faz, a primeira coisa que te vier à cabeça: seja o que for, não tenha dúvida de que é mentira. Não pode ser o contrário, já que quem respondeu a pergunta foi seu ego, não você mesmo. Usando sua mente consciente, o ego fabrica uma identidade para você, de forma que você possa responder. Te faz acreditar que é um ser separado do resto do mundo.

Te faz ver o mundo como algo fragmentado e repleto de separações, e você é uma delas. Além disso, faz tudo o que está ao seu alcance para comprar o máximo possível: você é viciado em posses. Assim, se esforça em criar a máxima separação entre a ideia de “eu” e “o resto de fragmentos com os quais divido a realidade”.

Aproveita-se do fato da mente consciente estar em contato com o mundo material e, neste último, existem limitações impostas pelo espaço e pelo tempo. Existem as distâncias e as durações, e o ego se aproveita de tudo isso. Pode criar separações muito amplas.

O fato do ego responder é normal, já que é ele quem move seus domínios: os da mente consciente. Mas isso não é ruim. Se você souber aproveitar, pode fazer com que ele te ajude a criar certa distância (não física, mas a nível de evolução interior) e ir se afastando do ego.

Em outras palavras, você poderá se afastar do seu falso “eu” através deste caminho, e começar a se aproximar da sua verdadeira essência. O segredo está em repetir a pergunta, mas não se esquecer de que é o ego quem responde e, portanto, que suas respostas sempre são falsas.

maos-sol

Um exercício de meditação para descobrir sua verdadeira identidade

O ego se baseia na dualidade. Gosta da diferenciação. Para sair de seus domínios, é necessário empreender o caminho oposto: o da unificação. Para conseguir isso, é preciso praticar a meditação. A pergunta “Quem eu sou?” constitui uma base muito poderosa para alcançar seu objetivo.

Proponho a você o seguinte exercício:

  • Sente-se confortavelmente, com a coluna reta.
  • Feche os olhos e relaxe o corpo.
  • Faça três respirações lentas e profundas, prestando atenção em sua respiração.
  • Recobra seu ritmo respiratório natural, e concentre sua mente em sua respiração. Conte mentalmente cada ciclo de inspiração e expiração.
  • Se você perder a conta, volte e comece desde o princípio.
  • Quando você chegar a dez, pergunte a si mesmo: “Quem sou eu?” Repita essa pergunta várias vezes. Visualize a pergunta, se possível.
  • Permaneça em um estado receptivo. Não procure por nada. Apenas mantenha-se alerta e com a curiosidade ativa diante da aparição de qualquer fenômeno, seja ele um som, uma imagem mental, uma palavra, etc. Neste passo, a “mindfulness” representa uma prática muito poderosa. Se você praticar, vai conseguir resultados ainda melhores com este passo.
  • Logo que uma ideia aparecer, negue-a. Por exemplo, se sua primeira resposta for “Sou (fulano)”, responda mentalmente dizendo: “Não sou (fulano), sou quem é chamado por este nome”. Se a resposta for “Sou o diretor da empresa X”, responda: “Não sou o diretor da empresa X, sou quem ocupa o cargo de diretor dessa empresa.” Se a resposta for “Sou este corpo”, responda: “Não sou este corpo, sou quem tem esta aparência física”. Faça algo similar para qualquer tipo de ideia que você tiver.
  • Quando desejar, faça três respirações profundas, abra os olhos e termine o exercício.

meditacao

Descubra quem você é e desperte sua consciência

Recomendo que você pratique o exercício anterior diariamente, dedicando a ele o momento do dia que mais for conveniente, e o tempo que você tiver. O importante é, antes de tudo, a regularidade. Se você levar isso a sério, será fácil continuar praticando, pois você verá como isso é verdadeiramente revelador.

A cada dia você saberá um pouco melhor quem você é. Significa que você está se aproximando do seu “eu superior”. Compreenderá por você mesmo que a resposta para a pergunta do título deste artigo não pode ser expressada em palavras. É absolutamente impossível. Você só pode conhecê-la através da sua experiência direta, e é aí onde o exercício anterior te leva.

A prática da meditação, no geral, te leva nessa direção, desde o eu interior até o eu superior. Quando você se encontrar muito perto do ego, saberá quem é. Quando alcançar um estado meditativo, se aproximará da sua verdadeira essência, e vai saber o que conquistou, porque deixará de saber quem é.

Você somente saberá que é, que existe… Neste caminho, a mindfulness é um técnica muito poderosa.  Desejo a você uma feliz meditação e que este exercício lhe dê muitos benefícios em sua evolução interior.