As redes sociais são uma bolha de manipulação ideológica?

abril 26, 2019
Graças às redes sociais e sua manipulação ideológica, as pessoas modificaram seu comportamento. O mais visível é a radicalização, a intolerância e a insuficiência que, sem perceber, são transmitidas nesses espaços.

As redes sociais são um fenômeno novo demais para ponderar com exatidão o peso de seus efeitos. No entanto, o que sabemos é que elas têm impactos perturbadores em nossa mente, em nossas emoções e em nosso estilo de vida. Além disso, é fato que envolvem mecanismos de manipulação ideológica nem sempre visíveis em uma análise superficial.

Para as redes sociais – como empresas que são – comportamento humano é uma mercadoria. Elas têm a capacidade de estudá-lo com o objetivo de conhecê-lo, compreendê-lo e, principalmente, modificá-lo. Juntamente com a manipulação ideológica que orienta o mercado e o consumo, há também maneiras de fazer com que pensemos política e humanamente de uma forma ou de outra.

Muitos se perguntam se as redes sociais exercem uma manipulação ideológica sobre nós, capaz de mudar por completo nossa visão da realidade. A julgar pelas evidências a este respeito, a resposta é sim. Os mecanismos que elas empregam são tão sutis que é impossível detectá-los. Esse é o aspecto mais perigoso, porque mudam nossa mente e nós cooperamos com elas para que o façam. Se não somos conscientes do que estão fazendo com a gente, como podemos resistir?

“Desde que nos lembremos de que somos a fonte de nosso valor, nossa criatividade, nosso senso de realidade, então todo o nosso trabalho com computadores valerá a pena e será bonito”.
-Jaron Lanier-

As redes sociais fazem com que você, sem perceber, se torne parte de uma bolha

A bolha de manipulação ideológica

As redes sociais fazem com que você, sem que perceba, se torne parte de uma bolha. Elas constroem um relato da realidade projetado especialmente para você – conhecem seus medos, necessidades, gostos, desejos. A princípio, você é quem decide o que quer seguir ou quais tópicos lhe interessam. No entanto, um robô está atento a isso, e com base no que observa faz com que você receba uma informação ou outra.

Depois são os algoritmos que decidem por você. Eles indicam quais são os contatos que você verá com mais frequência e quais são as publicações que você deve encontrar ao navegar. O fato de um dos seus contatos não aparecer em um lugar de destaque na sua rede não significa que sua última postagem tenha sido há muito tempo. Simplesmente, o sistema não selecionou suas publicações para que apareçam em suas atualizações diárias.

Algo semelhante acontece com os conteúdos. Não pense que as notícias ou as informações que você vê são as mais atuais ou as mais relevantes. O que aparece para você é uma seleção cuidadosa baseada em seus gostos e preferências e, é claro, em como o mercado pode capturá-lo. Em suma, é provável que você acabe acreditando que o mundo é o que aparece em suas redes, quando não é. Você tem acesso a uma pequena bolha projetada, em grande parte, pelo servidor que a fornece.

Razões para ser cauteloso com as redes sociais

Você já ouviu falar de Jaron Lanier? Ele é uma das grandes figuras do Vale do Silício, a Meca dos sistemas de computação no mundo. Na verdade, ele é um dos cientistas da computação mais brilhantes que já existiram. Além disso, é uma pessoa muito crítica com as redes sociais.

Antes, ele acreditava que a Internet era o último bastião da democracia. Hoje, porém, considera que a rede, e as redes sociais em particular, são uma fábrica de líderes absurdos e tribais de um lado, e idiotas do outro.

Lanier escreveu um livro que se tornou best-seller. Seu nome é Dez Argumentos Para Você Deletar Agora Suas Redes Sociais. Cada um dos argumentos corresponde a um dos capítulos de seu livro. Eles são os seguintes:

  • Você perde a liberdade de decidir.
  • As redes são uma forma de loucura em nossos tempos.
  • As redes sociais idiotizam as pessoas.
  • As redes sociais manipulam a verdade.
  • As redes sociais subtraem relevância do que você diz.
  • As redes sociais destroem a capacidade de empatia.
  • As redes sociais deixam as pessoas infelizes.
  • As redes sociais buscam a perda da sua dignidade econômica.
  • As redes sociais estão impedindo o exercício autêntico da política.
  • As redes sociais odeiam sua alma.
A bolha de manipulação ideológica

O reino da igualdade

Por que Lanier e outros grandes pensadores, como Zygmunt Bauman, argumentam que as redes idiotizam? Eles estão exagerando? Infelizmente, tudo parece indicar que não. A Internet não está nos conectando uns aos outros, mas uns aos uns e outros aos outros.

Isso significa que está promovendo microditaduras. Pequenos espaços habitados por seres virtuais que confirmam certas ideias. Como resultado, as pessoas se tornaram mais radicais e obstinadas com as redes sociais, além de mais simplistas. No entanto, devemos lembrar que somos melhores e mais inteligentes quando desenvolvemos habilidades para nos relacionarmos com os diferentes, não com os iguais.

Esse ato de permanecer em uma bolha, acreditando que ela equivale ao mundo, nos torna idiotas. Reduz nosso panorama ao mínimo e nos induz a acreditar que sempre temos a razão. No final, acabamos vivendo como se a realidade fosse minúscula, e nós os seus donos. Este é o principal sintoma de nossa ignorância contemporânea e a principal consequência da manipulação ideológica das redes.

  • Mejía Barrera, Y. P., Palacios, P., & Juniett, E. (2014). Evaluación de herramientas para la protección de las comunicaciones en redes sociales y dispositivos móviles (Doctoral dissertation).