Ressignificar experiências é essencial para a transformação

julho 21, 2019
Ressignificar experiências pode nos dar coragem para começar uma grande metamorfose. Pouco a pouco, vamos nos reconstruindo e superando as adversidades.

Todos nós já sentimos o desejo de substituir experiências desagradáveis por outras um pouco mais prazerosas. Infelizmente falamos sobre algo que, às vezes, não podemos trazer à realidade através do comportamento, mas está em nossas mãos ressignificar as experiências.

A psicologia tem nos ensinado como fazer isso através de sua abordagem cognitiva, humanista e integral. Além disso, a psicanálise também tem nos mostrado caminhos para a transformação.

Ao longo deste artigo, mostraremos o que é ressignificar experiências, quais foram as contribuições da psicologia nesse sentido, dando atenção especial à corrente psicanalítica. Além disso, explicaremos por que esta é uma questão transformadora, como ressignificar e quais são os seus benefícios.

“Quando não podemos mudar a situação, temos o desafio de mudar a nós mesmos”.
– Victor Frankl –

Ressignificar as experiências difíceis

O que significa ressignificar experiências?

Quando falamos em ressignificar as experiências nos referimos a dar-lhes outro significado. Isso serve para que vejamos o que aconteceu a partir de outra perspectiva. Uma realidade que seja menos angustiante e exaustiva.

Por exemplo, se vivemos algo que nos causou muito sofrimento e dor, podemos transformá-lo pensando que ele nos serviu como um grande aprendizado. Então, quando o vemos dessa maneira, o sofrimento diminui. Isso nos ajudará a ter coragem para seguir em frente.

Cada uma das nossas experiências está associada a uma emoção, e o significado que damos à experiência estará associado a essa emoção. Então, dar-lhe outro significado nos fará focar em outro sentimento; por exemplo, podemos passar da tristeza à alegria.

Contribuições de várias disciplinas

A psicologia tem, entre outros objetivos, estudar os nossos comportamentos, pensamentos e emoções. A partir de suas várias abordagens, gerou contribuições em termos de ressignificação de experiências. Vejamos:

  • Psicologia cognitiva: na terapia há uma teoria chamada reestruturação cognitiva, pela qual o paciente, com a ajuda inicial de um terapeuta, identifica os aspectos de sua vida que são desadaptativos. Uma vez feito isso, eles serão substituídos por outros mais apropriados. Dessa forma, como sugerem Bados López e García Grau em seu artigo “A técnica da reestruturação cognitiva”, a carga emocional é reduzida.
  • Psicologia humanista: conta com várias áreas que focam o potencial do ser humano. Uma delas é a logoterapia, cujo princípio básico é dar um sentido à vida. Ou seja, todos nós somos capazes de encontrar um significado que nos ajude a superar as adversidades.
  • Psicanálise: ajuda a ressignificar a vida. Ela atinge a parte mais profunda do nosso ser, nos ajuda a perceber os aspectos inconscientes, as resistências e os mecanismos de defesa que temos. É uma forma de transformação, já que veremos tudo a partir de uma outra perspectiva.
  • Psicologia integral: oferece uma maneira de ressignificar as experiências. A partir da expansão da consciência, da espiritualidade e de uma abordagem abrangente, nos leva a descobrir o que está além de nós.

Peça ajuda

Cada uma dessas áreas aborda as profundezas do ser para ressignificar experiências. Ou seja, todas elas partem do autoconhecimento, porque estando conectados com nós mesmos e nos conhecendo melhor, poderemos encontrar o caminho para a transformação.

Agora, nem sempre conseguimos essa mudança sozinhos. Existem situações que fogem do nosso controle porque são muito traumáticas ou porque produzem uma alegria que nos domina. Neste momento, é importante pedir ajuda.

“Os nossos complexos são a fonte da nossa fraqueza, mas frequentemente também são a fonte da nossa força”.
– Sigmund Freud –

Mulher vivendo experiência mágica

Como ressignificar experiências?

Estas são algumas propostas diferentes:

  • Conheça a si mesmo.
  • Valorize-se.
  • Pense no que está sendo tóxico para você e em como pode mudar esse aspecto.
  • Estabeleça limites.
  • Faça uma lista de prioridades para perceber qual emoção e experiência o paralisa.
  • Aprenda a gerenciar as suas emoções.
  • Dê um tempo a si mesmo.
  • Peça ajuda.

Embora a exposição seja simples, não é um caminho fácil. Além disso, grande parte da sua complexidade virá de um desafio: andar por caminhos nunca antes percorridos. Dessa forma, nos perderemos e nos encontraremos diversas vezes.

Os benefícios de ressignificar experiências

A ressignificação de experiências nos traz grandes vantagens. Vejamos algumas delas:

  • Libera as tensões.
  • Aprofunda o autoconhecimento.
  • Aumenta a nossa autoestima.
  • Promove um maior equilíbrio emocional.
  • Favorece uma maior assertividade na interação com os outros.
  • Ajuda a cuidarmos de nós mesmos.
  • Desenvolve a resiliência.

A ressignificação de experiências é essencial para a transformação. Você pode escolher ser aquele que passa por uma metamorfose ou o que permanece na queixa, na resignação, sem abrir as asas para voar.

Sejamos corajosos para explorar a nós mesmos, para encontrar em nossas profundezas um sentido que nos faça ancorar a vida com mais motivação e assertividade. Que a resiliência seja a habilidade que tomamos como bandeira para enfrentar as dificuldades vindouras. Ressignifique as suas experiências para se curar e seguir em frente.

  • Bados López, A. & García Grau, E. (2010). La técnica de la restructuración cognitiva.
  • Frankl, V. (2015). El hombre en búsqueda de sentido. Herder Editorial.