Biografia de Salvador Minuchin, o criador da terapia familiar estrutural

janeiro 7, 2020
Salvador Minuchin aplicou o modelo estrutural na terapia familiar para entender melhor a influência desses elementos externos e internos que frequentemente condicionam esse microcenário da nossa sociedade.

Hoje trazemos a biografia de Salvador Minuchin, uma referência no modelo estrutural de terapia familiar. Esse psiquiatra e pediatra argentino é lembrado por seu carisma e entrega como profissional. As contribuições que ele nos deixou por meio de todos os seus trabalhos são imensas e nos permitiram compreender muito melhor as dinâmicas e desafios cotidianos de uma família.

Quando Minuchin nos deixou em 2017, tinha quase 100 anos. São muitos os que colocam seu nome ao lado de figuras tão relevantes quanto Sigmund Freud, Carl Rogers e Burrhus Frederic Skinner.

Ele foi pioneiro como terapeuta e inovou na hora de fornecer ajuda às crianças com o ato de incluir a família no processo. Sem a família, ele dizia, é impossível compreender a origem de determinados sintomas.

Ele fala de aspectos interessantes, como as alianças entre membros de uma família. Ele nos ensinou como as relações de poder se desenvolvem, e como a submissão pode nascer desse cenário.

Além disso, foi um psiquiatra com uma habilidade excepcional para permitir, entre outras coisas, a valorização do componente emocional. Desse modo, ele podia explicar, trabalhar melhor as tensões, traumas, danos e necessidades não atendidas.

Salvador Minuchin era um arquiteto reconstruindo estruturas familiares. Ele sabia como se introduzir na dinâmica familiar para conseguir perceber as dinâmicas que alimentavam os processos patológicos.

Mais tarde, por meio de intervenções com um direcionamento preciso, conseguia facilitar as mudanças que deviam ser feitas, colocando as crianças sempre na posição de destaque, como valiosos interlocutores.

“Crescer é aprender a se separar”.
-Salvador Minuchin-

Salvador Minuchin, a biografia de um terapeuta familiar

Salvador Minuchin

Salvador Minuchin nasceu na Argentina em 1921. Estudou medicina na Universidade de Córdoba e se formou em 1948. Mais tarde, passou alguns anos trabalhando em Israel, como médico do exército. Após essa experiência, ele decidiu se estabelecer em Nova York para estudar psiquiatria.

Lá, ele também se formou como psicanalista no Instituto William Alanson White. Isso permitiu que ele pudesse trabalhar como psiquiatra infantil em uma instituição de recuperação de crianças chamada Wiltwyck.

Foi durante esse período tão decisivo, compreendido entre 1954 e 1062, que Minuchin decidiu mudar um pouco o clássico enfoque terapêutico.

  • Ele desenvolveu um tipo de terapia para crianças que incluía a família. Ele colocou o foco de atenção em um sistema dinâmico.
  • Por sua vez, permitiu que cada sessão pudesse ser observada por outros psiquiatras por meio de uma sala de espelho.
  • Desse modo, todos os terapeutas podiam aprender uns com os outros e melhorar suas técnicas.

Através dessas dinâmicas inovadoras, Salvador Minuchin acabou desenvolvendo a terapia familiar estrutural.

O trabalho com Jay Haley e a clínica de orientação familiar

Após formular suas novas teorias no campo da terapia familiar, Minuchin viajou para Palo Alto, na Califórnia. Lá, ele trabalhou com Jay Haley na clínica de orientação familiar. Esse célebre terapeuta foi um dos fundadores da terapia breve e familiar, e o mentor que o ajudaria a aperfeiçoar e amadurecer ainda mais sua inovadora teoria.

  • Desse trabalho em comum, surgiu o livro Families of the Slums (1967).
  • Nele, Minuchin descreveu pela primeira vez a sua teoria da terapia familiar baseada no modelo estrutural.
  • Mais tarde, teria lugar o seu projeto mais relevante: a clínica de orientação infantil na Filadélfia, que ele fundou e dirigiu durante cerca de 10 anos.

Em 1981 ele deixou seu posto como diretor para criar o Instituto dos Estudos da Família. Lá, ele ensinaria tanto terapeutas quanto familiares a melhorar a criança e a otimizar os processos de educação.

Salvador Minuchin morreu no dia 30 de outubro de 2017 em Boca Ratón, na Flórida.

As contribuições teóricas de Salvador Minuchin para a terapia familiar

Salvador Minuchin, a biografia do criador da terapia familiar estrutural

Seu trabalho na instituição de recuperação de crianças Wiltwyck foi essencial na hora de Minuchin desenvolver seu modelo teórico. Ele se deu conta, por exemplo, de que não adiantava muito focar o trabalho exclusivamente nos jovens. Uma vez reabilitados e tendo recebido alta, eles voltavam a fazer as mesmas coisas e voltavam para a instituição.

A seguir, trazemos as contribuições teóricas de Salvador Minuchin para a terapia familiar:

  • Não é útil centrar-se única e exclusivamente no paciente. Devemos levar em consideração também o contexto, ou seja, a família.
  • Ao incluir o contexto próximo, é possível compreender melhor a teia invisível cheia de significantes que determina a vida da criança.
  • Os comportamentos patológicos tendem a ser manifestar muito frequentemente como efeito das dinâmicas familiares.

O objetivo da terapia de Salvador Minuchin

O objetivo terapêutico do modelo estrutural de Salvador Minuchin era compreender as interações presentes em um sistema familiar concreto para conseguir transformá-lo. Para isso, ele buscava melhorar os comportamentos e relações dos integrantes da família, tendo em mente a criança ou adolescente como protagonista.

A família como entidade dinâmica e como sentido de identidade da pessoa

Um dos postulados que sustenta o modelo teórico de Minuchin é de que a família é uma entidade dinâmica que está em contínuo movimento.

  • Portanto, o terapeuta deve se concentrar não só na interação desse grupo de pessoas, mas também deve compreender as mudanças, explorar o passado e entender esses processos que configuram a tensão atual e o presente cenário.
  • Nesse sentido, entende-se que a família dá um sentido de identidade para cada membro.
  • Essas interações, jogos de força, dominação, submissão, etc, fazem com que cada pessoa adote uma posição.
  • No entanto, nesse momento aparece também outro fenômeno: o desejo de separação e de individualização, como é inerente a qualquer adolescente.
Família em ciranda

O diagnóstico da estrutura familiar

Na hora de realizar o diagnóstico da estrutura familiar de uma criança ou adolescente, o terapeuta deve situar a sua atenção nos seguintes aspectos:

  • Os limites
  • Os subsistemas
  • O ciclo evolutivo da família
  • As alianças e coalizões familiares
  • A hierarquia de poder
  • O grau de flexibilidade a mudanças
  • As fontes de apoio e de estresse

Para concluir, esse psiquiatra e pediatra argentino nos deixou ainda mais legados. Livros tão importantes quanto A recuperação da família, Caleidoscópio familiar e Técnicas de terapia familiar.

Seu trabalho é altamente apreciado por acadêmicos, especialistas em justiça social, terapeutas familiares e também por todos aqueles interessados em melhorar a vida das crianças e seu ambiente mais próximo.

Não podemos esquecer que, ao atender as famílias, estamos promovendo um futuro mais digno, saudável e feliz. Nesse contexto, Salvador Minuchin foi um dos nossos melhores expoentes.

  • Minuchin, S. (1977). Familias y terapia familiar. Barcelona: Gedisa.
  • Minuchin,S. & Fishman, H. C. (1984a). Técnicas de terapia familiar. Barcelona: Paidós
  • Minuchin, S., Lee, W. Y., & Simon, G. M. (1998). El arte de la terapia familiar. Barcelona: Paidós.