Sensação de fracasso: uma emoção dolorosa

· outubro 28, 2018

Quem é que nunca fracassou em algo alguma vez na vida? Quem nunca sentiu a sensação de fracasso? A verdade é que todos nós já nos sentimos vencidos em algum momento de nossas vidas.

A sensação de fracasso costuma ser intensa, dolorosa e, em algumas ocasiões, benéfica para o desempenho pessoal. Nós sofremos com o fracasso, mas aprendemos muitas coisas com ele se essa experiência for enfrentada com determinação, coragem e vontade de superação.

A sensação de fracasso é uma experiência amarga

O que é o fracasso? Falamos de uma sensação associada a não alcançar os objetivos esperados a curto ou a longo prazo.Ela é acompanhada por uma experiência amarga, desagradável e frustrante. Todos nós já tivemos que enfrentá-la. É parte da vida, a outra face da moeda, a outra face do sucesso?

Neste sentido, é bom distinguir entre a sensação de fracasso diante de uma falha ou retrocesso real e o sentimento que ocorre sem razão.

Assim, a primeira se refere à experiência de um fracasso, sobre a qual é importante esclarecer alguns aspectos: a intensidade, a coerência com o fato que a desencadeia e o modo de reagir.

Por outro lado, o normal é que a pessoa, passados os momentos iniciais, raciocine sobre os motivos de seu fracasso. Depois ela conseguirá superá-lo e evitar que ele volte a se repetir. A reação excessivamente intensa que dura muito tempo ou se torna improdutiva é anômala. 

Como lidar com a sensação de fracasso

Nossa personalidade influencia a forma como gerenciamos o fracasso

Na hora de reagir diante de um fracasso, a personalidade é um dos principais fatores a levar em conta. Neste sentido, as personalidades fortes e maduras se caracterizam por implementar todos os seus mecanismos de defesa e superar positivamente o contratempo.

As personalidades mais fracas e mais inseguras muitas vezes colapsam diante de entraves relativamente pequenos. Eles precisam de muito mais apoio do exterior para superá-los.

Por outro lado, há sensações de fracasso que não são justificadas, são os fracassos imaginários. As coisas podem correr relativamente bem e mesmo assim nos sentirmos deprimidos e afundados, incapazes de resolver o menor contratempo.

Há momentos em que temos a sensação de falhar e ter falhado de um modo geral ou em algo muito específico. Referimo-nos, portanto, a um fracasso imaginário. Essa sensação de fracasso começa com sentimentos de inferioridade e incapacidade, ou acompanha crises depressivas.

A verdade é que, durante a depressão, existe um afundamento da vida que pode ser acompanhado por essa sensação e que cai no campo da patologia. Não há argumentos válidos: o ponto de partida desse sentimento não é real ou lógico.

A síndrome do fracassado

A síndrome do fracassado é a sensação permanente de ter falhado, de não ter alcançado nada. O fracassado sente que não tem possibilidades. Esta síndrome afeta o passado, o presente, e permanece no futuro. 

Pode ser fruto tanto de motivos reais quanto imaginários, mas o resultado é sempre que a pessoa se sente insatisfeita consigo mesma e com sua vida. Uma reação quase esperada é mergulhar na frustração, na renúncia e no abandono.

Esta é uma das experiências mais desanimadoras que alguém pode sofrer, e a pessoa se torna um ser inoperante. Ela some na tristeza e na incapacidade de se superar.

A pessoa fracassada perde a iniciativa, a capacidade de luta, a resistência às eventualidades, cai em fases depressivas e pode desejar morrer. Muitas vezes o alcoolismo e o vício em drogas tornam-se as únicas rotas de fuga.

Homem abalado pelo fracasso

Superar um fracasso é possível

Diante de um fracasso, há aqueles que se sentem afundados e derrotados e aqueles que tiram forças da fraqueza e logo voltam à pista. O fracasso não é o fim do mundo, nem é o fim daquilo que falhou. Este é o ponto de partida da superação.

Temos que analisar o fracasso e descobrir suas causas. Estas causas podem ser metas exageradas, pouco ou pequeno esforço investido, pouca preparação, exigências excessivas, etc. O melhor é conhecer seus próprios erros, corrigir e superar suas falhas e planejar novas estratégias de comportamento e ação.

Lembre-se: os fracassos podem ser superados. A sensação de fracasso é passageira, e está em nossas mãos não permitir que essa situação se instaure de forma permanente.