Shinrin-yoku: banhos de floresta para relaxar

abril 24, 2019
O Shinrin-yoku, ou terapia da floresta, além de nos devolver o contato com a natureza, é capaz de reduzir significativamente o estresse de qualquer pessoa.

Shinrin-yoku é o termo designado no Japão para o ato de entrar em uma atmosfera de floresta. Representa uma terapia para libertar-se das tensões implicadas pela vida urbana dos dias atuais. A natureza pode ser uma boa aliada para restabelecer a saúde e a qualidade de vida das pessoas que sofrem de estresse a nível profissional ou pessoal.

O termo Shinrin-yoku significa ‘absorver a atmosfera da floresta’ para evitar doenças relacionadas à tensão das grandes cidades. Pensemos que estar em contato com situações desagradáveis ​​é um dos fatores que podem causar doenças a longo prazo.

A terapia da floresta ou Shinrin-yoku

A terapia da floresta, ou Shinrin-yoku, surgiu em 1982 na Agência Florestal do Japão como uma alternativa para reduzir os níveis de estresse. Precisamente, é uma terapia baseada nos princípios budistas e xintoístas que proclamam um contato integral com a natureza. Através dos sentidos, a pessoa estabelece um feedback com todo o ambiente natural para restabelecer sua paz interior.

Embora seja uma terapia originária do Japão, está ganhando cada vez mais adeptos ao redor do mundo. Em alguns países, é chamada de “banho de floresta” e consiste, como o próprio nome indica, em recorrer à natureza. Assim, o indivíduo alcança um estado de relaxamento sem ter ingerido qualquer tipo de remédio. 

Banhos de floresta

Quais são os benefícios do Shinrin-yoku?

Pesquisadores da Universidade de Chiba, liderados por Yoshifumi Miyazaki, estudaram os benefícios de estar em total contato com a floresta. Através de um biomarcador de estresse, eles determinaram que aquelas pessoas em contato com ambientes urbanos apresentavam níveis mais altos de cortisol em comparação com aquelas em contato com um ambiente natural.

Aplicando técnicas de neurobiologia, observaram que a floresta diminui as atividades cognitivas e aumenta as relacionadas ao prazer, pois as árvores liberam compostos voláteis benéficos para o sistema imunológico, chamados de fitonídios. São antimicrobianos aleloquímicos que beneficiam substancialmente a saúde, amplamente utilizados na medicina holística.

“Trata-se de dedicar tempo para perceber o que vemos, respirar profundamente, sentir o contato com o ar, as texturas das folhas, ouvir o vento entre as árvores, ouvir os pássaros”.
-Amos Clifford-

Como realizar a terapia Shinrin-yoku?

Milhões de japoneses afetados pelo estresse realizam a terapia da floresta todo ano. Além disso, graças aos diferentes centros oficiais designados pela Agência Florestal do Japão, ela é muito acessível. A terapia Shinrin-yoku consiste em entrar na floresta e realizar, durante este período, várias técnicas de respiração por duas horas.

Os participantes são monitorados antes e depois de receber a terapia, para verificar se houve ou não melhorias. Assim, comprova-se de imediato a eficácia do tratamento, observando mudanças substanciais no bem-estar. Em suma, a importância do Shinrin-yoku pode ser aproveitada em nossa vida emocional.

Estar exposto à natureza não apenas melhora o equilíbrio psíquico e o bem-estar geral do organismo, mas também estimula mudanças no sistema nervoso. Como resultado, influi de maneira positiva sobre a irritabilidade, a raiva, a depressão, a ansiedade e a tensão.

Como realizar a terapia Shinrin-yoku?

Reflexões finais

Em conclusão, o Shinrin-yoku é um tratamento natural que pode ser realizado em qualquer momento da vida. Com a prática adequada, ajuda a alcançar um estado ideal de relaxamento. Além disso, o contato com a natureza permite melhorar a qualidade de vida e o estado emocional. Portanto, respirar, sentir o vento em seu rosto e seguir em frente sem se preocupar muito com nada são os pilares que fazem do Shinrin-yoku um sucesso mundial.

“Passamos 99,9% da nossa evolução em ambientes naturais (…). Nossas funções fisiológicas ainda estão adaptadas a esses ambientes e, no dia a dia, podemos alcançar uma sensação de bem-estar se sincronizarmos nossos ritmos com os do meio ambiente”.
-Yoshifumi Miyazaki-

  • Bertrán, Ana Rosa Castro, and Camilo Macías Bestard. Actualización bibliográfica sobre técnicas de relajación. Revista de Información Científica 65.1 (2010).
  • Gesse, Á. (2018). Sentir el bosque: La experiencia del shinrin-yoku (baño de bosque). Grijalbo ilustrados.
  • Peiró, Pablo Saz, and Shila Saz Tejero. Tierra, sol, agua y aire: aplicaciones terapéuticas en el paciente oncológicoMedicina naturista 8.1 (2014): 6-16.