Síndrome talâmica: sintomas e tratamentos

A síndrome talâmica é um quadro clínico que geralmente se apresenta com sequelas permanentes de dor crônica e outras alterações sensoriais.
Síndrome talâmica: sintomas e tratamentos

Última atualização: 17 Julho, 2021

De todas as estruturas cerebrais, o tálamo é uma das mais conhecidas, pelo número de funções que desempenha e pela importância de cada uma delas. Além disso, o tálamo é um ponto de intersecção das vias neurais. Uma lesão nessa estrutura pode levar a uma síndrome talâmica, sobre a qual falaremos neste artigo.

Trata-se de um quadro clínico com baixa frequência de ocorrência que surge principalmente em idosos. A seguir, explicamos quais são suas características e as consequências que acarreta.

Sintomas da síndrome talâmica

A síndrome talâmica ou síndrome de Déjerine-Roussy foi descrita pela primeira vez em 1903. É caracterizada por apresentar diversos sinais e sintomas, como sensação de formigamento e dormência em partes do corpo, perda da sensação tátil ou hipersensibilidade a estímulos ambientais, paralisia total ou parcial e movimentos involuntários.

A dor de alta intensidade e prolongada costuma ser descrita como um componente sintomático adicional dessa síndrome.

Cérebro iluminado

Assim, os sintomas e sinais mais comumente perceptíveis da síndrome talâmica são os seguintes:

  • Dor intensa e persistente nas extremidades.
  • Estímulos como estresse emocional, o toque superficial e temperaturas frias ou quentes podem desencadear a sensação de dor exacerbada.
  • A reação à dor costuma ser exagerada, mesmo diante de estímulos que, por si só, geram pouca sensação de dano físico.
  • Fraqueza ou paralisia nos membros afetados.
  • Movimentos involuntários anormais.
  • Perda do senso de posição, caracterizada sobretudo pela dificuldade de localizar a posição específica de um membro.

Uma das causas mais comuns dessa síndrome é a interrupção do fluxo sanguíneo que fornece os nutrientes necessários para manter as células vivas. Essa falta de irrigação pode ser causada pelo bloqueio ou ruptura de um vaso que nutre o tálamo, ou porque outro processo expansivo interrompeu o fluxo de um dos vasos responsáveis ​​pelo fornecimento de sangue.

No entanto, existem lesões do tálamo de outra natureza, como as de origem metabólica ou neoplásica, que também causam a síndrome do tálamo.

Alguns fatores podem predispor a um infarto cerebral e aumentar as chances de sofrer essa síndrome, tais como:

  • Arritmia cardíaca.
  • Hipertensão arterial.
  • Níveis elevados de colesterol “ruim”.
  • Estilo de vida sedentário.
  • Predisposição genética.

Na maioria dos casos, o diagnóstico da síndrome talâmica é feito por meio de um processo de diagnóstico de exclusão. As pessoas que sofreram um evento cerebrovascular envolvendo dor ou sensações anormais passam por um processo exaustivo de eliminação de possíveis fontes de dor.

É assim que, se nenhuma outra explicação para a presença de dor for encontrada, uma síndrome talâmica pode ser diagnosticada com mais precisão. No entanto, esse diagnóstico deve ser apoiado por exames de neuroimagem.

Mulher com doença mental

Tratamento

A primeira linha de tratamento, uma vez assegurada a sobrevivência da pessoa, é do tipo sintomática. Destina-se a abordar os sintomas secundários desta patologia. Esses sintomas, em sua maioria, estão relacionados a alterações sensoriais e motoras.

Em relação à abordagem farmacoterapêutica, os medicamentos mais utilizados são os seguintes:

  • Opioides.
  • Antidepressivos.
  • Anticonvulsivantes.
  • Medicamentos tópicos para a dor.

Atualmente, está sendo investigado o uso de implantação de eletrodos para estimular regiões afetadas. As técnicas de estimulação da medula espinhal também estão em estudo.

Em relação às medidas preventivas, atualmente não existem técnicas realmente eficazes para prevenir o aparecimento da síndrome talâmica. No entanto, algumas medidas podem ser adotadas para o manejo dos fatores que nos predispõem a essa síndrome, geralmente relacionados ao estilo de vida e à saúde em geral.

Na maioria dos casos, o principal fator determinante no prognóstico dessa doença é a gravidade da lesão. Em geral, é um problema neurológico que, embora possa ser amenizado, não se resolve totalmente, de modo que o usual é a necessidade de adesão a um tratamento farmacológico de natureza analgésica para o resto da vida.

A síndrome talâmica pode aparecer com igual probabilidade em homens e mulheres.

De modo geral, algumas das complicações mais graves da síndrome talâmica estão relacionadas à qualidade de vida. A dor crônica geralmente permanece como um sintoma residual junto com a hipersensibilidade ao toque e outros estímulos externos, o que reduz significativamente o conforto da pessoa afetada.

Pode interessar a você...
Epitálamo: características e funções
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
Epitálamo: características e funções

O epitálamo é uma pequena estrutura que é responsável por grandes funções para a nossa sobrevivência e para o nosso bem-estar.



  • Bouchet A, Cuilleret J. Centros y conexiones del cerebro. En: Bouchet A, Cuilleret J. Anatomía descriptiva, topográfica y funcional. Sistema nervioso central. Lyon: Simep éditions; 1978. p. 172-199.
  • Telford R, Vattoth S. MR Anatomy of Deep Brain Nuclei with Special Reference to Specific Diseases and Deep Brain Stimulation Localization. Neuroradiol J. 2014;27:29-43.
  • Pebet M, Soria R. Síndromes sensitivos. En: Pebet M, Soria R. Semiología neurológica. Montevideo; Prensa Médica Latinoamericana; 1991. p. 200-211.
  • Balami JS, Chen RL, Buchan AM. Stroke syndromes and clinical management. QJM. 2013; 106: 607- 615.