Como superar as marcas emocionais da infância?

Como superar as marcas emocionais da infância?

julho 26, 2015 em Psicologia 0 Compartilhados
marcas emocionais

Desde que nascemos, estamos interiorizando e aprendendo tudo o que ocorre ao nosso redor.

Mesmo que ninguém saiba exatamente o que sente um recém-nascido, isto não significa que ele(a) não esteja experimentando várias emoções e sentimentos. Muito antes da linguagem verbal, o ser humano usa a linguagem emocional, e é por isso que podemos intuir o que agrada e desagrada a um bebê de apenas alguns dias. E da mesma forma, o bebê entende quais são os sentimentos e emoções das pessoas que o rodeiam.

Desde o nascimento estamos construindo o nosso mundo interior a partir do que recebemos do mundo exterior.

Tudo que recebemos desde bem pequenos gera em nós certas emoções, e estas, em função do seu impacto, ficarão gravadas em nosso subconsciente para sempre.

A influência das emoções

As emoções nos influenciam dependendo do seu impacto emocional, ou seja, do grau e do tipo de emoção que experimentamos.

O impacto emocional depende da ativação de uma parte do cérebro, o “cérebro emocional”, e está ligado à importância que a emoção tenha causado na pessoa, seja ela adulta, criança ou bebê.

Existe o impacto emocional positivo, isto é, aqueles episódios ou situações que produzem sentimentos muito agradáveis, mas também haverá outras situações que produzirão sentimentos desagradáveis, evocando emoções fortes e deixando inevitavelmente a sua marca em nosso cérebro.

Ao deixar a sua marca, a emoção que nos marcou produzirá sentimentos ao longo da vida, em situações que lembrem o cérebro daquela situação desagradável vivida.

Onde são guardadas as marcas emocionais?

As marcas emocionais ficam no subconsciente. É por isso que, na maioria da ocasiões, não sabemos explicar porque surge um sentimento ruim em uma determinada situação, ou porque sentimos medo ou um bloqueio diante de uma pessoa ou circunstância.

A explicação se encontra muito escondida da nossa mente consciente, contudo, existem experiências emocionalmente desagradáveis guardadas que nos colocam em alerta para nos resguardar de voltar a vivê-las.

Trata-se de uma ativação automática que produz medo, bloqueio, insegurança e mal-estar. Contudo, a mente subconsciente conhece a explicação oculta de todas as reações.

Como podemos apagar uma marca emocional?

Em muitos casos, trabalhar terapeuticamente com o ser presente e com o que é consciente da pessoa poderia ser suficiente já que se fortalecem e reconstroem aspectos da personalidade que estavam debilitados desde a infância.

Já em outros casos, é preciso utilizar alguma técnica terapêutica para acessar o subconsciente da pessoa e reconstruir o dano causado por aquelas situações vividas na infância ou anos atrás, mesmo que não haja consciência dessa situação.

Para isto, dentre outras, é muito eficiente a técnica da hipnose, já que permite curar, reconstruir e sanar, em estado de transe, a dor causada e guardada no cérebro emocional.

Os procedimentos mais utilizados são:

– Recuperar a criança interior para fortalecê-la e dar-lhe o amor e carinho que talvez lhe tenha faltado.

– Reconstruir a situação em que a dor foi vivida

Visualizar-se com as estratégias e as capacidades de enfrentar as situações evitadas.

Aprender atitudes e habilidades de superação e crescimento.

Recomendados para você