Pessoas que se perdem para suprir as necessidades dos outros

· fevereiro 12, 2019

Há pessoas que dedicam toda a sua atenção a suprir as necessidades dos outros, deixando de lado seus próprios objetivos e seu bem-estar. Este curioso fenômeno afeta não só a moral da pessoa em questão, mas também a de quem se preocupa com ela.

Ao ser responsável pelas necessidades dos outros, ela deixa o seu bem-estar em segundo plano. Além disso, ela não só se ocupa de satisfazer as necessidades alheias, mas, com base na experiência, também alcança a curiosa habilidade de intuí-las. Por isso, o centro da sua atenção sempre está apontando para as pessoas que estão ao seu redor.

Algumas pessoas se doam tanto aos outros que acabam se esquecendo de si mesmas.

Características das pessoas que fazem tudo pelas necessidades dos outros

Relacionar-se com os outros, preocupando-se com as suas inquietudes e problemas, é uma boa forma de cuidar e fortalecer as nossas relações. No entanto, como toda boa atitude, quando é levada a um extremo, pode causar prejuízos importantes. A seguir, vamos mostrar algumas das características que melhor distinguem estas pessoas.

1. Elas se esquecem dos seus próprios desejos e necessidades

Estes indivíduos são aqueles que se doam tanto aos outros que se esquecem das próprias necessidades e inquietudes, deixando em segundo plano qualquer desejo que não seja o de beneficiar os outros. Isso pode desgastar bastante a pessoa que mantém essa atitude.

Generosidade no cuidado com os outros

2. Elas não esperam receber nada dos outros

Esta síndrome tem uma poderosa base de sustentação: estamos falando de uma forma de agir que pode contar com muitos reforços positivos a nível social. Além disso, nos referimos a pessoas que se doam sem esperar/aceitar nada em troca.

Esta ausência de demanda ou solicitação as distingue das pessoas tóxicas, que utilizam as suas propostas e concessões como forma de manipulação para conseguir dos outros aquilo que ambicionam. Só fazem favores quando precisam de alguma coisa dos outros.

3. Elas são pessoas muito generosas

Uma pessoa que se doa completamente aos outros costuma confundir a generosidade com o fato de deixar de lado a si mesma. Apesar da generosidade ser positiva, sua dedicação extrema as torna mais vulneráveis diante das pessoas manipuladoras, que estão dispostas a se aproveitar de sua entrega desmedida em prol dos seus próprios interesses.

4. Elas são pessoas excessivamente servis

Os indivíduos que têm este tipo de atitude muitas vezes se transformam em um instrumento dos outros. Além disso, elas podem vir a se sentir mal quando olham ao seu redor e não encontram uma necessidade alheia para suprir. É nestes momentos que elas se sentem perdidas, ou pouco valorizadas, porque a sua autoestima está subordinada ao grau de ajuda que podem prestar aos outros.

Oferecer ajuda

Como superar este tipo de comportamento?

Para aumentar a sua autoestima e começar a priorizar as suas necessidades, você pode seguir algumas estratégias simples:

  • Se alguém lhe pedir um favor, pense na resposta com calma. Reflita sobre o que essa tarefa exige e avalie o preço de contrair um determinado compromisso.
  • Se você quer dizer não, faça isso. Isso é o mais difícil, mas se você for forte e confiante e explicar seus motivos razoavelmente, ninguém tem motivo para se incomodar com a sua postura.
  • Deixe a culpa de lado. Apesar dela o atingir quando você se nega a fazer algo por outra pessoa, pense que isso é o melhor para si, já que você também tem as suas próprias necessidades.

Se você se identifica com algumas das características que descrevemos, lembre-se de que há desejos e necessidades que só você pode suprir. Existe um lado imprescindível a longo prazo para o seu equilíbrio emocional, que só você pode satisfazer. Finalmente, este tipo de comportamento não deixa de ser uma forma indireta de dependência.