Técnicas assertivas para resolução de conflitos

31 Janeiro, 2020
Aplicar a assertividade em nossas interações com os outros nos ajudará a evitar conflitos. Além disso, podemos aplicá-la protegendo nossos interesses e sem prejudicar os direitos dos demais.
 

Em muitas ocasiões, a comunicação não flui como gostaríamos. Ocorrem mal-entendidos e conflitos que obscurecem as relações, dando lugar à frustração. Nesse contexto, as técnicas assertivas são procedimentos simples que nos ajudam a proteger nossos direitos e não prejudicar os de terceiros.

Conhecer e praticar essas técnicas simples fará com que se tornem parte de nosso repertório natural de respostas. A princípio, seu uso é um tanto artificial, mas esse sentimento, como dissemos, irá desaparecer com a prática.

Mulheres discutindo

O que é a assertividade?

A assertividade é um estilo comunicativo no qual a pessoa é capaz de expressar seus desejos, necessidades e opiniões sem prejudicar o interlocutor. Podemos entendê-la melhor se considerarmos que existem três tipos básicos de comunicação:

 
  • Passiva: neste caso, a pessoa é incapaz de expressar suas opiniões ou defender seus direitos. Geralmente não discorda da outra por medo de gerar um confronto. Sua grande necessidade de agradar muitas vezes a faz se sentir manipulada e incompreendida pelos outros.
  • Agressiva: no polo oposto, encontramos pessoas que se dirigem de maneira imperativa e sem demonstrar interesse no ponto de vista dos demais. Tentam impor seu critério e costumam usar intimidação, acusações e raiva.
  • Assertiva: esse estilo de comunicação é o mais apropriado e é caracterizado pela capacidade de discordar e expressar as próprias opiniões, respeitando o ponto de vista dos outros. É típica de uma pessoa com boa autoestima e resulta em uma interação satisfatória para ambos.

Técnicas assertivas para resolução de conflitos

Longe de ser um conceito abstrato, a assertividade pode e deve ser aplicada na prática do nosso relacionamento com os outros. Para isso, há uma sequência básica que podemos usar quando queremos resolver uma situação de conflito:

 
  • Comece falando fatos concretos, em vez de generalidades. Em vez de dizer: “Você nunca passa tempo comigo”, tente dizer “Nas últimas semanas, nos encontramos apenas duas vezes”.
  • Expresse como a situação faz você se sentir, em vez de recriminar ou rotular o outro. Dizer “Isso me deixa triste” é mais apropriado do que afirmar “Você é egoísta”.
  • Faça uma proposta em termos concretos. Por exemplo: “Gostaria que pudéssemos escolher um dia da semana para nos vermos”.
  • Explique como isso melhoraria a situação. “Dessa forma, poderíamos passar mais tempo juntos e iríamos parar de discutir”.

Técnica do disco riscado

Consiste em repetir sua afirmação algumas vezes, em um tom calmo e sem entrar em provocações.

“-Estamos sempre atrasados ​​por sua causa.

-Tive que sair do trabalho mais tarde porque tive uma reunião.

-É que você sempre faz a mesma coisa.

-Eu repito que tive que deixar o trabalho mais tarde por causa da reunião”

Técnicas assertivas: o banco nebuloso

Essa técnica é usada quando a outra pessoa nos critica ou nos aconselha com a única e perversa intenção de nos manipular.

 

Nesse caso, daremos razão parcial ao nosso interlocutor, mas deixando a decisão final em nossas mãos.

“- Você nunca sai conosco, está deixando seus amigos de lado.

-Tem razão, não saio mais com vocês, mas meu novo horário de trabalho não me permite”.

Casal conversando para resolver problema

Técnica do acordo assertivo

Nesta situação, aceitaremos o erro do nosso comportamento, mas não da nossa pessoa. Ou seja, nos livraremos do rótulo que o outro tenta nos impor, apesar de aceitarmos nossa falha.

“- Você sempre deixa tudo bagunçado, não tem consideração.

– É verdade, não organizei a casa porque saí com pressa esta manhã, mas isso não costuma acontecer em outras ocasiões”.

Técnica de ignorar

Essa técnica geralmente é usada quando a outra pessoa está excessivamente alterada ou com raiva. Trata-se de ignorar o motivo da discussão e adiá-la para outro momento mais adequado.

 

“- Sinto que neste momento você está com muita raiva e podemos acabar nos machucando com palavras. É melhor conversarmos mais tarde, quando estivermos mais calmos”.

Estes são apenas alguns exemplos das múltiplas técnicas que existem para implementar a assertividade em nossas vidas.

Como podemos ver, a chave está em manter um tom calmo, tranquilo e respeitoso, evitando entrar em provocações, mas defendendo nosso ponto de vista. Com a prática, a assertividade pode se tornar nossa melhor aliada na comunicação.

 
  • Caballo, V. E. (1983). Asertividad: definiciones y dimensiones. Estudios de psicología4(13), 51-62.
  • Mayer-Spiess, O. C. (1996). La asertividad: expresión de una sana autoestima. Desclée de Brouwer.