O que faz um homem feliz? E uma mulher feliz?

O que faz um homem feliz? E uma mulher feliz?

25, junho 2015 em Curiosidades 13 Compartilhados
feliz

Certamente, em alguma oportunidade, você se perguntou se felicidade significa a mesma coisa para um homem e para uma mulher. Muito provavelmente você já debateu com seus amigos se os homens e as mulheres têm formas distintas de ver o mundo, ou se o gênero tem algo a ver com isso.

Pesquisas científicas e artigos sobre o tema

A questão é que, ao investigar esse tema, você encontrará uma grande quantidade de informação que, em muitos casos, se contradiz. Muitos se perguntam exatamente em que se baseiam os artigos sobre este assunto e por que entre eles podemos ler coisas tão contraditórias. Amostras diferentes? Valores diferentes? Diferentes formas de tratar a felicidade em cada estudo?

O certo é que a maioria das pesquisas realizadas sobre o tema não são tão cuidadosas quanto deveriam ser na exposição do estudo e na análise dos dados, o que faz com que a generalização das conclusões dos autores sejam tomadas com certa cautela. Por exemplo, Cristen Conger comenta como uma pesquisa realizada na Universidade da Pensilvânia simplesmente pediu que os participantes se autoavaliassem em relação a se estavam “muito felizes”, “razoavelmente felizes” ou “não felizes”. Contudo, não expôs uma definição de felicidade que as pessoas pudessem ter como referência, nem perguntou a definição que utilizavam para dar sua resposta.

Semelhanças

Ao realizar uma comparação de vários artigos do tipo “coisas que fazem os homens/as mulheres felizes” e fazer, por assim dizer, uma lista de referência para cada sexo, podemos perceber algumas semelhanças e diferenças. Por exemplo, de acordo com estes relatórios, para serem felizes, ambos os sexos concederam alta prioridade para: 

1) Casar-se e formar una família.

2) Aparência e estado físico.

Além disso, tanto homens quanto mulheres deram importância ao dinheiro, posses materiais, amigos, sexo e poder. Por que, então, tantas pessoas dizem que os homens e as mulheres veem o mundo de maneira distinta? 

Os gostos realmente são distintos? 

Houve algumas coisas que não apareceram na lista. Curiosamente, estas diferenças coincidem com alguns estudos realizados comparando exames dos cérebros de homens e de mulheres. 

Por exemplo, expressões de amor e carinho constituíram 16% das coisas que fazem com que as mulheres se sintam felizes, mas não aparecem na lista dos homens. O artigo How Male and Female Brains Differ (Em que se diferenciam o cérebro feminino e o  masculino), aborda um estudo no qual se usou uma tecnologia de imagens do cérebro para monitorar a atividade cerebral, tanto de homens quanto de mulheres, enquanto escutavam uma novela.

O estudo revelou que o cérebro dos homens apenas mostrava atividade no hemisfério esquerdo, enquanto o das mulheres mostrava atividade em ambos hemisférios. Isto indica que as mulheres têm mais habilidades com idioma e com a comunicação. Talvez por isso gostem mais de mensagens de afeto e ternura e valorizem muito as relações em que estas são abundantes.

Diferentemente das mulheres, de modo geral, o emprego é uma importante fonte de felicidade para os homens. Isto pode ocorrer porque no trabalho os homens usam suas habilidades para solucionar problemas. A neuropsiquiatra Dra. Louann Brizendine afirma que, quando alguém expressa algum conflito a um homem, a parte do cérebro encarregada de resolver problemas ativa-se rapidamente, enquanto no cérebro da mulher a parte do cérebro ativada é aquela que mostra empatia.  Em um ambiente profissional, a habilidade de resolver dilemas é muito apreciada e recompensada; talvez por este motivo os homens costumem sentir-se mais alegres e satisfeitos em seus empregos.

Estes são apenas dois exemplos de muitos outros. O certo é que, apesar de sutis, parece que realmente há diferenças entre homens e mulheres. Talvez o neurologista da Universidade da Pensilvânia, Dr. Ruben Gur, tenha resumido adequadamente ao explicar que, na realidade, as diferenças aproximam homens e mulheres mais que os afastam. Em suas próprias palavras: “A maioria destas diferenças são complementares, aumentam as possibilidades de que mulheres e homens se unam. Isto ajuda a toda a espécie”.

Indubitavelmente, trata-se de um tema polêmico, aberto à pesquisa e ao debate. Além de simples curiosidade, conhecer e definir estas diferenças pode, por exemplo, contribuir para dar um melhor foco a uma terapia de casal ou ajustar melhor uma terapia contra a depressão. 

Imagem cortesia de Dudarev Mikhail

Recomendados para você