Oito curiosidades sobre o funcionamento do cérebro

Oito curiosidades sobre o funcionamento do cérebro

maio 4, 2015 em Curiosidades 3 Compartilhados
cérebro

A natureza demorou milhões de anos para desenvolver o cérebro humano. É um órgão complexo e extraordinário, que ainda não foi totalmente compreendido. Os estudos sobre o cérebro são recentes, e por isso existem fatos e dados que continuam causando surpresa entre os especialistas e novatos. Neste artigo, vamos mostrar algumas informações pouco conhecidas, que certamente irão surpreendê-lo.

O cérebro é ativado durante a noite

Embora possa parecer estranho, o cérebro torna-se mais dinâmico conforme o corpo fica mais lento e adormece. Ele trabalha muito enquanto dormimos, pois as funções referentes à vigília e as usadas durante o sono estão alojadas em áreas diferentes do órgão.

É o órgão principal da sexualidade

Somente os golfinhos e os humanos sentem prazer no sexo. Durante as experiências sexuais, o cérebro libera substâncias que tornam possível a percepção do prazer. A atração e a intensidade do prazer sexual dependem principalmente da química do cérebro.

Os tamanhos são diferentes

O cérebro do homem é maior que o das mulheres. Estudos mostram que o cérebro masculino pesa 1,35 kg, enquanto o da mulher pesa 1,21 kg. Isso não afeta a inteligência; a prova disso é que o cérebro do homem de Neandertal era muito maior do que dos seres humanos atuais.

Desligamento automático

Quando lidamos com maus odores, o cérebro humano tem a capacidade de fazer uma desconexão automática de percepção. No início sentimos o cheiro com muita intensidade, mas depois de um tempo, deixamos de senti-lo.

O cérebro é composto por 80% de água

Ele parece completamente sólido, mas na verdade 80% do cérebro é composto de água. Por isso é muito importante se manter hidratado. A falta de hidratação não afeta somente o corpo, mas torna a nosso raciocínio mais lento.

O cérebro precisa de muito oxigênio

Todas as práticas de meditação ocidental enfatizam a importância da respiração. Essa sabedoria antiga tem como base um fato que foi intuído desde a antiguidade: o cérebro é o órgão que mais precisa de oxigênio. Do ponto de vista anatômico, o cérebro representa 2% do corpo humano, mas cerca de 20% do oxigênio e calorias ingeridas são utilizados por ele.

Não sente dor

Quando sentimos dor, o que dói é a cabeça e não o cérebro. A dor está alojada nas áreas externas, basicamente na rede neural da cabeça. O grande paradoxo é que o cérebro permite perceber a dor em todas as outras partes do corpo, mas ele mesmo não a sente.

Neurônios e memória

Se você pudesse colocar seu cérebro em fila indiana, formaria uma linha de mil quilômetros de extensão. Os neurônios olfativos têm uma vida média de sessenta dias, e a memória olfativa é a mais potente de todas. A memória de curto prazo é capaz de reter entre 7 e 9 dados, por um período de 10 segundos e a memória sensorial pode acumular uma grande quantidade de dados; muito mais que a memória intelectual.

Se você gostou desse artigo, também vai gostar de: Os hemisférios cerebrais e a personalidade: um mito que desmorona?

Recomendados para você