5 livros de psicologia educacional que devemos ler

· dezembro 30, 2018

A psicologia educacional está interessada em comportamentos e processos cognitivos que têm a ver com o contexto educacional. Os estudos realizados nesta área fornecem estratégias e ferramentas para alcançarmos uma educação adequada para os indivíduos da nossa sociedade. Apesar de ser uma disciplina com pouca visibilidade social, tem um grande potencial que podemos descobrir através dos melhores livros de psicologia educacional.

Muitos autores contribuíram com as suas pesquisas e reflexões para essa área da psicologia. Neste artigo selecionamos alguns dos livros mais relevantes sobre o assunto.

Os livros mostrados a seguir apresentam um quadro comum baseado no socioconstrutivismo, uma vez que essa perspectiva teórica nos ajuda a compreender a educação a partir dos seus aspectos mais amplos e a focar os seus objetivos de forma mais clara.

Livros de psicologia educacional que vale a pena conhecer

The Unschooled Mind, Howard Gardner

A primeira frase com a qual Gardner apresenta o livro é “como as crianças pensam e como as escolas deveriam ensinar”. Neste livro, o autor explica tudo relacionado às teorias intuitivas das crianças e, acima de tudo, se concentra na importância de romper com as concepções prévias sobre a instrução formal para alcançar a verdadeira compreensão.

É um dos livros mais importantes da psicologia educacional. Ele nos faz ver que a instrução atual raramente alcança uma compreensão profunda do conteúdo e se concentra mais na aprendizagem superficial e de memorização.

Como resultado disso, em muitas ocasiões, surge um “duplipensar” no estilo de Orwell, no qual, quando elas estão em um contexto acadêmico, respondem adequadamente aos problemas, mas na vida cotidiana muitas vezes não sabem como agir.

Howard Gardner

Este livro é especialmente interessante porque Gardner fundamenta as suas conclusões com uma infinidade de experimentos e pesquisas. Além disso, ele também nos mostra uma extensa literatura que apoia a sua interpretação dos resultados.

Psicologia e Pedagogia, Vygotsky, Luria e Leontiev

Embora na capa vejamos os nomes de Vygotsky, Luria e Leontiev, na verdade esta é uma compilação de relatórios de muitos autores da psicologia educacional soviética. Esses autores nos mostram uma educação revolucionária, totalmente diferente daquela com a qual estamos acostumados na sociedade atual.

Esses psicólogos partiram do princípio de que a educação não pode ser impulsionada por forças econômicas. O seu objetivo não poderia ser gerar ‘mão de obra’. Para eles, a educação era uma ferramenta para desenvolver o potencial intelectual de todos os indivíduos.

É um dos livros de psicologia educacional que vale a pena ler, porque nos ajuda a romper com os dogmas que impedem o avanço da educação. Ele nos mostra uma infinidade de estudos que comprovam o fato de que uma sala de aula sem hierarquias, onde o debate aberto e a instrução individualizada são priorizados, tem resultados incríveis na aprendizagem dos alunos.

Deseducação é o Objetivo da Educação, Noam Chomsky

Este livro pode não estar estritamente dentro da categoria de ‘livros de psicologia educacional’, uma vez que está mais próximo dos aspectos políticos da educação. No entanto, é um livro que pode nos ajudar a entender a educação no sentido amplo da palavra. Noam Chomsky se destaca por um pensamento político que merece ser lido e por uma grande visão crítica dos fatos.

Neste livro, Chomsky explica como o sistema usa a educação para se manter estável. Mostra-nos uma visão das falhas existentes no sistema educacional, que podem não ser realmente erros. Graças a eles, o sistema pode ser mantido com uma hierarquia de poder estável que mantém cada um no seu lugar.

Ao longo do livro, Chomsky nos dá como exemplo o desempenho dos Estados Unidos nos países da América Latina: como a propaganda e a mídia ajudam a distorcer a realidade dos eventos ocorridos. Isso mostra os Estados Unidos como portadores da justiça e da verdade, quando a realidade está longe disso.

Noam Chomsky

A Cultura da Educação, Jerome Bruner

Bruner é um dos autores que revolucionou a psicologia cognitiva. Os seus estudos provocaram o abandono de perspectivas extremamente mecanicistas e computacionais e a aceitação de uma visão sociocultural dos fatos. Este autor acreditava que, para compreender o ser humano, não poderíamos dissociá-lo do seu meio social.

No livro, encontramos uma explicação detalhada da visão socioconstrutivista da educação. Mostra-nos a grande importância da estrutura cultural e como ela influencia os diferentes sistemas educacionais. É uma perspectiva muito interessante, pois nos ajuda a entender as influências sofridas pela educação e a sua amplitude.

É um livro essencial, porque nos ensina como a cultura e a educação constroem a nossa realidade e como ambas representam o motor da mudança para o sistema social atual.

Experiência e Educação, John Dewey

John Dewey foi um dos pais da psicologia educacional e, embora os seus trabalhos tenham quase 100 anos, mostram algumas ideias revolucionárias sobre a educação.

Em ‘Experiência e Educação’, o autor nos mostra uma reconstrução dos modelos educacionais do seu tempo baseados em um paradigma construtivista. O seu modelo educacional coloca o foco em um conceito que está no centro de todo o seu pensamento pedagógico: a continuidade da experiência. Para ele, a educação somente é correta quando promove experiências educacionais futuras. Se a educação supõe uma estagnação, não é educação.

‘Experiência e Educação’ é um dos grandes livros de psicologia educacional. Embora seja um pequeno livro, nos fornece um modelo educacional e uma crítica aos sistemas educacionais tradicionais e progressistas que merece ser lida.

Como vemos, os livros de psicologia educacional são essenciais se quisermos nos aprofundar nas raízes da educação ou estudar propostas de melhoria para promover uma educação de qualidade.