7 coisas que aprendi com o meu pior erro

· fevereiro 7, 2016

As tempestades e sacolejadas da vida acontecem por algum motivo, para que você não volte a ser a mesma pessoa de antes delas ocorrerem.

Quando passamos por coisas desagradáveis desejamos o nosso estado emocional anterior, sofremos muitíssimo porque pensamos “por que comigo” e achamos que perdemos parte da nossa essência e inclusive inocência no mundo. Nos sentimos esquisitos, confusos, não conseguimos entender o valor terapêutico que a dor pode ter.

Em função das pancadas fortes da vida, duas coisas podem acontecer: ou se você se afunda, ou você renasce como uma pessoa melhor que a anterior. Não importa quais sejam as suas crenças místicas ou se acredita em karma ou não. Estamos falando de algo muito mais pragmático e inquestionável: as experiências nos modificam.

aprender-com-os-erros

Somente os eventos que acontecem com o corpo ou que passam pela mente com intensidade farão a pessoa se questionar coisas que antes nunca teria pensado. Isto se refere ao de sempre, quando as coisas acontecem com um amigo ou um vizinho as enxergamos claramente, mas quando acontecem conosco, aí sim dói.

Sempre nos dizem frases do tipo “O importante não é cair, e sim se levantar” ou “Você não está enxergando, precisa aprender com isso”. As dificuldades são a base de muitas evoluções e mudanças que nós experimentamos.

Quem dera pudéssemos perceber tudo sem levar “pancadas”, mas não há um manual de instruções para a vida. E mesmo que você pense que o tem, você vive em um mundo no qual as coisas mudam. As pessoas mais sábias da vida se adaptam às mudanças, pois dizem “não sobrevive o mais forte e sim o que se adapta melhor às mudanças”. E a mudança sempre está precedida de uma tentativa e erro, confusão e aprendizado.

Aprendi mais com meus erros do que com meus “acertos”

Pense em algum erro que você tenha cometido na sua vida. Falamos de erros dentro do que é humanamente compreensível, erros que são delitos e crimes não são tema deste artigo, embora mesmo nestes casos seja preciso compreender as circunstâncias e nuances de cada situação.

Mas, pegando como perspectiva os erros que cometemos nas nossas vidas, escolha o “pior” para você. Você já pensou alguma vez no valor do aprendizado desse erro? Já pensou alguma vez do que você se livrou ou o que você ganhou no seu sistema de valores graças a ele?

“São mais instrutivos os erros das grandes inteligências do que as verdades das engenhosidades medíocres”

-Arturo Graf-

Não se preocupe, vamos alegrar esta leitura, caso você nunca tenha parado para pensar nisto. Algumas lições dos erros que os seres humanos cometem são mais universais do que parecem, portanto vamos percorrer algumas delas.

O meu pior erro me ensinou que:

aprender-com-os-erros-e-ser-livre

  • A vida pode me surpreender positivamente, e também negativamente: É preciso estar preparado para os contratempos que possam vir, e não há nada melhor do que poder suportá-los independentemente.
  • Nem todo o apoio emocional que lhe oferecerem é válido. Só importa a qualidade, não a quantidade: Crer que estamos protegidos em uma situação difícil ou em uma pancada emocional é apenas isso, uma crença. É importante ser prudente e não procurar apoio social de qualquer tipo, e sim do tipo que será útil para você.
  • Nos momentos ruins é que nos conhecemos de verdade, assim como às outras pessoas: Dizem que você não conhece alguém até você viver com ela, mas passar por um aperto econômico, social ou emocional também pode ser muito revelador.
  • Viver a indiferença de alguns fará você se emocionar com a lealdade, a sensibilidade e a paixão de outros: É impressionante como costumamos subestimar algumas pessoas que nos rodeiam. Somente quando vêm os momentos difíceis podemos apreciar a sua grandiosidade. As pessoas sinceras não se valorizam pelo tempo que levam acompanhando você, e sim pelos momentos em que a sua sinceridade e bondade resplandece.
  • Tudo passa, tudo muda, nada é permanente: uma dor ou uma decepção, por pior que possa parecer, com o tempo se abranda, se suaviza e se dissipa. Quando você age com princípios, estes sempre se tornarão mais firmes para o seu futuro.
  • Os erros se superam, mas as decepções são irreversíveis: Os erros são superados e se aprende com eles. Você poderá esquecer as pessoas que o decepcionaram, mas jamais o que fizeram você sentir, de modo que talvez essa tenha sido a melhor forma de finalizar algo que não era verdadeiro.
  • Graças a tudo que aprendi, hoje sou uma pessoa melhor:  Não menos sensível, nem inocente, ou mais “descolada”. Simplesmente sou uma pessoa com as coisas mais claras, mais autossuficiente e com capacidade de não ouvir o que não me interessa e de desfrutar o que adoro.

O sabor agridoce do meu erro me preparou para outros tombos

É inevitável que todos nós nos cometamos erros novamente, várias vezes na vida, mesmo achando que temos tudo sob controle. O erro é parte fundamental do nosso crescimento e evolução.

Mas se aprendermos com nossos erros, na próxima vez cairemos com amortecedores e poderemos nos erguer mais rapidamente. Porque se na vida você não cometer erros ou não lhe acontecerem coisas desagradáveis de vez em quando, é porque você está tendo uma vida muito limitada.

Imagem cortesia de Elena Lishanskaya, Lucy Campbell.