8 passos para saber o que você quer fazer da vida

As dúvidas sobre o futuro são um valioso estímulo para transformar a nossa vida e direcioná-la à felicidade. Estas 8 etapas te ajudarão a encontrar o seu caminho.
8 passos para saber o que você quer fazer da vida

Última atualização: 09 dezembro, 2021

Persiga os seus sonhos. Siga o seu próprio caminho. Faça o que ama. Quantas vezes você já ouviu ou leu coisas assim? São ideias de vida maravilhosas, mas não significam nada se você não definiu exatamente os seus sonhos, não encontrou o seu caminho ou não sabe muito bem o que quer fazer da sua vida.

Essa dúvida é uma como repetição eterna, que aparece com frequência ao longo do nosso ciclo de vida. Não importa se temos vinte ou sessenta anos, esse vazio insondável surge como uma sombra no horizonte, muitas vezes nos impregnando de sofrimento. Desta forma, ao não saber que direção tomar, o que escolher ou a que nos agarrar, muitas vezes acabamos fazendo apenas uma coisa: improvisar em vez de construir uma vida com significado.

No entanto, existe um aspecto que não podemos ignorar: quer acreditemos ou não, a matéria-prima que redireciona a nossa existência vem justamente desses momentos de dúvida. Dos momentos em que ficamos no limiar da insegurança e da reflexão, no qual, aos poucos, estabelecemos um novo laço com nós mesmos para esclarecer propósitos e definir metas no horizonte. Às vezes, tudo de que precisamos é um momento de descanso antes de tomar um novo e maravilhoso impulso.

“A sabedoria é a arte de aceitar o que não pode ser mudado, de mudar o que pode ser mudado e, acima de tudo, de saber a diferença”.

-Imperador Marco Aurélio-

Quando você tiver dúvidas sobre o que quer fazer da vida, lembre-se: não sucumba, não se dê ao luxo de perder tempo se lamentando ou alimentando a própria frustração. Apenas respire fundo e aplique esses 8 passos. A mudança de que você precisa está ao alcance da sua mente, mas primeiro você deve treiná-la e redirecioná-la a uma série de propósitos…

8 dicas para quando você não sabe o que quer fazer da sua vida

Uma das melhores respostas a essa pergunta foi dada pelo filósofo alemão Friedrich Nietzsche. Vale a pena refletir alguns instantes sobre estas linhas, que nos dão uma pista precisa sobre os passos que todos devemos aplicar para enfrentar um pouco melhor os momentos de medo e dúvidas existenciais:

Lembre-se do que aconteceu na sua vida até o momento presente e se pergunte: o que eu realmente amei até agora? O que elevou a minha alma, o que me fez feliz em algum momento? Agora alinhe cada uma dessas dimensões e veja como elas formam uma escada na qual você subiu em direção ao seu verdadeiro eu.

Escrever.

1. Desenvolva uma visão da sua vida em 5 anos

O mundo está cheio de oportunidades, mas quando surgem dúvidas e inseguranças, nós mesmos somos o pior obstáculo para a nossa felicidade. Mudar o seu dia a dia para melhor implica escolher primeiro um destino e dar um passo para chegar até ele. Por isso, para saber o que você quer fazer da sua vida, você precisa primeiro definir que tipo de destino deseja para si mesmo.

Seja qual for a sua situação, imagine por um momento que todos os seus sonhos se tornaram realidade nos últimos anos. Pegue um lápis e papel ou abra o bloco de notas no seu computador e anote tudo o que você puder pensar sobre esse futuro. Escreva por 10 minutos (use um cronômetro) sobre coisas como a que horas você se levanta, quanto dinheiro ganha, como é seu trabalho, com que tipo de pessoas você interage, como é a sua casa, que carro você dirige, o que come, que tipo de vida leva e como você se sente.

Essas ideias que você delimitou são, na verdade, os seus verdadeiros propósitos.

2. Leia, conecte-se com o seu entorno, inspire-se, seja receptivo

A leitura de um bom livro de autoajuda é incrivelmente poderosa, contanto que você seja capaz de adotar e colocar em prática as ideias que encontrar nele. Ler por si só não vai significar nada se você não aplicar os conselhos que encontrar.

Além disso e não menos importante, também é essencial que você comece a aplicar uma abertura mental, emocional e experiencial adequada. Relacione-se, conecte-se com as pessoas e com o seu entorno. Abra seu coração e seus sentidos para se livrar do medo e permitir que novas coisas aconteçam. Coisas que vão te inspirar e te convidar a projetar novos caminhos, objetivos mais ousados…

3. Participar de trabalhos voluntários: uma forma de dar sentido à vida

Participar de trabalhos voluntários permitirá que você conheça pessoas interessantes, motivadas e positivas. Além disso, irá ajudá-lo a descobrir aspectos mais profundos de si mesmo, que muitas vezes nos ajudam a dar sentido à nossa existência. Se você não sabe o que quer fazer da vida, esse passo costuma ser muito catártico, libertador e gratificante.

4. Encontre uma paixão

Todos nós já desejamos fazer algo em algum momento, mas nem sempre tivemos coragem suficiente para realizá-lo. Os motivos podem ser vários, desde “não tenho tempo” a “o que vão dizer” ou “como vou fazer isso na minha idade”. Se essas afirmações aparecem com frequência na sua cabeça, faça um reset mental e livre-se do “não posso” ou “já passei da idade”.

A vida deve ser vivida com paixão. Só assim aparece o verdadeiro significado, só assim existe harmonia entre corpo, mente e emoção.

5. Aprenda a tomar decisões

Quando você não sabe o que quer fazer da vida, existe um aspecto do seu crescimento pessoal que está falhando. Nos referimos a esta grande incapacidade de tomar decisões. É difícil, surgem dúvidas, inseguranças… Nossos medos são tantos que no final não decidimos nada e optamos por ficar no lugar onde nada de novo acontece: a zona de conforto.

  • Quando você não sabe que direção tomar, o que fazer ou não, tente usar a abordagem dos Seis Chapéus do Pensamento, de Edward Bono. Analise a situação a partir de vários pontos de vista, incluindo perspectivas racionais, emocionais, intuitivas, criativas, positivas e negativas.

6. Responda sem medo à pergunta “o que eu quero fazer?”. Aprenda a esclarecer

Se atreva a responder de forma sincera a esta pergunta: o que quero fazer da minha vida? E não se contenha. Não se desculpe. Respostas como “eu gostaria de fazer isso, mas não posso porque…” não valem. Responda com sinceridade e confiança, sem pensar demais. Porque se é importante saber tomar decisões, é ainda mais importante saber esclarecer os objetivos:

  • Quero ser feliz.
  • Quero me sentir autossuficiente.
  • O que eu quero é trabalhar no que realmente gosto.
  • O que mais quero é ver a minha família feliz, por isso sei que devo fazer mudanças para dar a eles o melhor de mim.
  • Quero ser promovido no trabalho.

7. Identifique os seus medos

O que te assusta? Tenha coragem de reconhecer. Quando enfrentamos os nossos medos, também delineamos alguns aspectos muito relevantes do nosso caráter. Surpreendentemente isso gera em nós um grande sentimento de autoconfiança, que também surge quando temos coragem de desabafar com um amigo.

Mulher enfrentando os próprios medos.

Além disso, ao identificar esses medos, também podemos investigar a origem que eles possuem, que é a raiz de muitos dos nossos problemas encobertos, que não analisamos e deixamos à deriva, retardando o nosso crescimento pessoal. Esse é um exercício com certas dificuldades, mas que, ao mesmo tempo, pode nos ajudar de uma forma muito positiva.

8. Seu sofrimento atual não é um estado, mas sim um processo que precede a mudança

Quando você não sabe o que quer fazer da vida, você sofre. Porque é angustiante sentir esse vazio, essa ausência de propósito e significado. É como se o mundo inteiro soubesse que caminho seguir, enquanto nós estamos encalhados como um navio enferrujado. No entanto, aconteça o que acontecer, de bom ou ruim, considere que se trata apenas de um processo, e não um estado permanente. Entenda que tudo passa, tudo chega, tudo muda.

Outra coisa que você pode fazer é entender esse momento de dúvida como uma etapa de aprendizado. É aquele passo atrás que às vezes precisamos dar para ganhar impulso e dar um grande salto. A mudança está chegando, mas até lá, o importante é confiar em si mesmo e nas suas possibilidades.

Para finalizar, siga os passos mencionados acima e torne-os um hábito na sua rotina. Embora talvez você não veja os resultados neste momento, quando menos esperar eles aparecerão e serão percebidos por você. A espera valerá a pena.

E agora, você já sabe o que quer fazer da vida?

Pode interessar a você...
Autoconhecimento: um caminho difícil repleto de satisfação
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Autoconhecimento: um caminho difícil repleto de satisfação

O autoconhecimento é a base e a porta que nos leva ao caminho da autorrealização. É um processo reflexivo através do qual conhecemos a nós mesmos.