A personalidade divertida, os traços psicológicos que a definem

A personalidade divertida não é ingênua ou despreocupada. Ela aprendeu a ver a vida a partir de outra perspectiva, uma perspectiva mais relaxada, com a qual pode tornar a vida cotidiana muito mais fácil para os outros. Todos poderíamos adotar algumas das suas características.
A personalidade divertida, os traços psicológicos que a definem

Última atualização: 30 Julho, 2021

A vida é curta e às vezes excessivamente complicada. Você não sabe o que vai acontecer amanhã, e quando pensa que tem tudo sob controle, o destino chega – sempre caprichoso – e estraga tudo. O que fazer neste panorama caótico? Os cientistas são claros: uma maneira de obter saúde psicológica é desenvolver uma personalidade divertida.

Isso não é uma piada, nem uma ironia. Aplicar algumas pinceladas de senso de humor à nossa personalidade melhora o nosso espírito. Adotar uma certa flexibilidade mental, aplicar um pouco de ironia aos dias cinzentos e algumas gotas daquele entusiasmo que contagia os outros de alegria e positividade, longe de fazer mal, faz a gente se sentir bem.

Porém, como fazer isso? O que fazer se tivermos uma personalidade um tanto taciturna, introvertida ou até pouco social? Como desenvolver uma personalidade um pouco mais relaxada? A verdade é que pode ser difícil, mas todos nós nos beneficiaríamos com uma abordagem mais descontraída, brilhante e divertidaVamos ver como.

Post-it rosa

Como é a personalidade divertida?

A personalidade divertida não é ingênua, não considera as coisas uma piada ou tende a cair fácil numa piada. Na verdade, estamos falando de um perfil que é tão interessante quanto brilhante.

Para começar, a pessoa alegre, luminosa em seu caráter e original em seu tratamento mostra sempre um notável brilho intelectual. Ou seja, na maioria dos casos, o senso de humor anda de mãos dadas com uma boa inteligência.

Não é fácil encontrar homens e mulheres que se valem desse delicado, mas preciso senso de humor que, longe de cair no escárnio ou na crítica, alegra verdadeiramente o coração.

Ter por perto alguém com essas características favorece o nosso bem-estar. Agora, quais características definem essa personalidade? Se quisermos aplicar ou imitar qualquer uma das suas características, o que devemos olhar?

Estas são as linhas de caráter que descrevem pessoas divertidas.

A personalidade saudável define quem sabe rir sem medo

Para descobrir a personalidade divertida podemos fazer um mapeamento através da teoria dos 5 grandes traços de acordo com Goldberg. Esse modelo ou taxonomia de traços da personalidade humana pode nos ajudar a entender um pouco mais sobre esse perfil.

  • São pessoas extrovertidas, com muita energia, que gostam do convívio social e são, em geral, muito autênticas em tudo o que fazem, falam e sentem. Não têm vergonha, são espontâneas e muito habilidosas em aproveitar o aqui e o agora de forma descontraída.
  • Elas também mostram uma boa estabilidade emocional. Longe de cair no neuroticismo ou sentir excessivamente o peso da ansiedade ou preocupação, elas costumam lidar muito bem com esses estados.
  • Elas têm a mente muito aberta, gostam de aprender coisas novas, são inteligentes, criativas e adoram se conectar com diferentes pontos de vista.
  • Elas são diligentes, disciplinadas, corretas e muito educadas. A ideia de que diversão é sinônimo de caos não se encaixa na personalidade divertida. Quando a diversão anda de mãos dadas com o bem-estar, há ordem e equilíbrio. 
  • A bondade é outra das suas características. Elas são empáticas e solidárias.

Nesse caso, elas nunca usam um humor que machuca ou humilha.

Amigos comendo em restaurante

Como desenvolver uma personalidade mais “divertida” para ganhar saúde psicológica

Temos consciência de que ser divertido, brilhante e habilidoso em conseguir sorrisos dos outros é uma arte que nem todos dominam. No entanto, a personalidade divertida possui múltiplas forças psicológicas que todos nós podemos integrar para nos sentirmos melhor.

Não é difícil, não significa mudar de caráter, mas sim aproveitar recursos e habilidades que nos permitirão nos sentir muito melhor e enfrentar o estresse diário com mais habilidade.

Como desenvolver as forças psicológicas da personalidade divertida?

Humor, criatividade e inteligência sempre andam de mãos dadas. Na verdade, trabalhos como os realizados na Universidade de Tel Aviv destacam como os ambientes de trabalho melhoram quando os funcionários trabalham sua criatividade e também seu senso de humor. Uma coisa influencia a outra e vice-versa.

  • Portanto, a primeira maneira de desenvolver uma personalidade divertida é aplicando flexibilidade mental. Ser capaz de ver a realidade a partir de múltiplos prismas, ser original ao pensar, decidir e criar nos beneficiará de maneiras infinitas.
  • Outra maneira de ganhar em recursos mais abertos e relaxados é se concentrar no aqui e no agora. O que importa é o presente, o passado alimenta tristezas e ressentimentos e o olhar que só foca no futuro treme de ansiedade e preocupação. Vamos nos concentrar no agora.
  • Mude o diálogo internoseja gentil consigo mesmo, aplique um filtro mais relaxado. Ser positivo não é ser ingênuo, mas saber o que merece e o que não merece nossa atenção, entender aquilo que é preciso resolver e aquilo que não tem solução.
  • Tente dar o melhor de si aos outros. Aprenda a levar sorrisos aos outros, a parar de se preocupar com o que eles vão dizer. Você vive muito melhor sendo autêntico, procurando conexão e não distância.

Para concluir, é verdade que ninguém pode mudar seu jeito de ser de de um dia para o outro. No entanto, facilitar as mudanças que favorecem o bem-estar psicológico é sempre uma boa ideia. Fazer isso não dói, muito pelo contrário…

Pode interessar a você...
Os hormônios da felicidade
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
Os hormônios da felicidade

Os hormônios da felicidade são os nossos melhores aliados para promover o bem-estar e a boa saúde mental. Saiba mais detalhes neste artigo.



  • Eliav, Emuna & Miron-Spektor, Ella & Bear, Julia. (2017). Humor and Creativity.
  • Geher, G., Betancourt, K., & Jewell, O. (2017). The link between emotional intelligence and creativity. Imagination, Cognition, and Personality.
  • Kaufman, S.B., Kozbelt, A., Bromley, M.L., & Miller, G.F. (2008). The role of creativity and humor in human mate selection. In G. Geher & G. Miller (Eds.), Mating intelligence: Sex, relationships, and the mind’s reproductive system. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum.