Ame quando estiver pronto, não quando estiver sozinho

Ame quando estiver pronto, não quando estiver sozinho

outubro 2, 2016 em Emoções 1872 Compartilhados
Ame quando estiver pronto, não quando estiver sozinho

O amor é pura adrenalina e foge de qualquer tentativa de racionalização: não podemos controlá-lo e não podemos decidir quando queremos que ele aconteça. Simplesmente acontece e causa algo extraordinário, tão assustador e especial ao mesmo tempo que não deixa ninguém indiferente. Assim, não se pode dissimular nem ocultar o amor.

A natureza mágica do amor faz com que não possamos forçá-lo a ocorrer quando desejamos. Na verdade, quando o filósofo francês Sartre afirmou que somos livres, menos para decidir querer sê-lo, ele se esqueceu de adicionar a sensação de estar apaixonado: não se escolhe, essa sensação surge e pode chegar tanto em um bom momento da nossa vida como em um mau momento.

As relações de rebote

Certamente você já viveu alguma vez a terrível dor que provoca um rompimento sentimental, e por isso conhece melhor do que ninguém as consequências dessa perda emocional: dá-se o nome de “relações de rebote” a aquelas que se iniciam logo após terminar outra relação deixou suas feridas.

O que se ama quando se ama, meu Deus: a luz terrível da vida
ou a luz da morte? O que se busca, o que se acha, o que
é isso: amor? Quem é?”

-Gonzalo Rojas, poema “O que se ama quando se ama?”-

casal-despedida

Nem todos os relacionamentos que começam depois de um rompimento são produto deste efeito rebote, mas em muitos casos, o que acontece é que as pessoas acreditam que isso alivia o sofrimento e tentam seguir em frente de forma errada: sem perceber, elas pensam que essa nova pessoa vai resolver o desconforto e unir os rasgos da antiga pessoa que amavam.

Na verdade, por trás deste comportamento há solidão e instabilidade: estamos tão mal que não conseguimos superar, mas ocultamos isso porque é mais fácil do que enfrentar. Ou seja, o vínculo perdido nos faz pensar que precisamos de outro vínculos para nos sentirmos completos: buscamos amar desesperadamente para apagar o passado, esquecendo que só ama de verdade quem está pronto para isso.

O medo de estar solteiro

Compartilhar a vida com alguém não é nada fácil, mas se existe amor verdadeiro, as peças se encaixam e a relação avança com felicidade. Da mesma forma, também não é fácil conviver consigo mesmo se houver algo lá dentro que esteja fora do lugar e que precise de atenção. Portanto, antes de tentar correr atrás de um equilíbrio em casal, deve-se aprender a estar com a solidão própria ou, caso contrário, qualquer união formada será uma miragem.

Para superar a solidão ou, melhor dizendo, para nos darmos conta de que a solidão pode ser positiva, a primeira coisa que temos que fazer é enfrentar o medo: muitas pessoas não amam o seu companheiro, mas têm medo de não ter mais ninguém. Enquanto não entendermos isso, provavelmente vamos repetir o erro muitas vezes nos nossos relacionamentos.

O medo de estar solteiro é um problema cada vez mais comum no mundo ocidental, que às vezes não permite a quem sofre dele passar pelo processo de luto que exige um rompimento. Este acontecimento cria dependência emocional e conceitos errados acerca da solidão e da liberdadeestar sozinho não indica “ser um amargurado” nem estar com alguém significa “falta de liberdade”. 

“Não há fórmula.

O amor

é a fronteira milimétrica

que separa a alma

da matéria mais absoluta,

uma fantasia bastante tangível”.

-Suso Sudón, poema “Metamor”-

O feitiço de coincidir

Como dissemos anteriormente, só ama de verdade quem está preparado para isso, quem já reconheceu que não quer cair nas mesmas armadilhas do passado e quem se atreve a assumir o risco, pois o que a pessoa sente é maior do que o seu medo. O feitiço de coincidir com alguém acontece quando você menos espera e quando sabe que você só tem a opção de experimentar. Neste momento, ame sem reservas.

casal-apaixonado-conversando

Ame quando estiver pronto para amar

Há quem queira se sentir amado o suficiente para deixar que seu coração se nuble de ilusões, há quem não ame a si próprio e pretenda ser amado, há quem só escute a sua mente para tomar uma atitude e se esqueça da emoção. O amor é emocional e não pode ser medido ou calculado. Quem consegue se sentir apaixonado, no fim, percebe que não precisou fazer esforços para conseguir fazer isso: porque era o seu momento e a vida o tinha guardado.

Era a sua história

Se cruzou com a minha

Tanta gente, tanta gente aí fora

E coincidir aquele dia

-Canção Coincidir, Macaco-

Recomendados para você