Autocontrole, uma habilidade que pode ser reforçada – A mente é maravilhosa

Autocontrole, uma habilidade que pode ser reforçada

21, março 2015 em Emoções 18 Compartilhados

Autocontrole é a habilidade de tomar as rédeas de nossas emoções, em especial as mais fortes, como a raivaApelamos para a nossa capacidade de autocontrole, por exemplo, quando tentamos manter o foco numa tarefa que deve ser realizada sem distrações. Mas o que acontece quando nos sentimos frequentemente sobrecarregados? Como podemos manter a força de vontade?

Da mesma forma que outras emoções, a raiva nos ajuda a responder adequadamente, segundo a nossa cultura, ao que acontece ao nosso redor. No entanto, quando a sentimos durante um tempo prolongado, ou simplesmente corremos atrás dela, acabamos fazendo coisas das quais nos arrependemos, afetando nossa autoestima e criando um obstáculo para alcançar metas. Está aí, então, a importância em pensar sobre ela, de nos atrevermos a questioná-la e enfrentarmos suas respostas.

A raiva que aparece subitamente diante de algum fato que nos causa frustração nos impede de distinguir e pensar nas coisas com clareza. Ela costuma estar relacionada com agressões reais ou com limitação de nossos desejos e/ou de nossos diretos. Se dedicamos um tempo que seja suficiente para cuidar do nosso ser interior, iremos notar que, muitas vezes, a raiva encobre nossas emoções reais, como a tristeza por nos sentirmos decepcionados e até mesmo o medo de sairmos muito prejudicados de alguma situação.

A palavra autocontrole costuma ser equiparada com a limitação de condutas inconvenientes. No entanto, trabalhar essa habilidade tem mais a ver com a incorporação de condutas que influenciam a probabilidade e a maneira como as coisas acontecem.

A terapia aborda a nossa capacidade de observar a própria conduta, de modo que possamos reconhecer e compreender alguns aspectos problemáticos, assim como as características das situações que as afloram. Nosso papel no processo de mudança e de aprendizado está aliado com a motivação e com as vantagens de reforçar o autocontrole.

Precisamos aceitar que esse comportamento, do qual não gostamos, faz parte de quem somos. Nos reconhecermos como responsáveis por nossas próprias ações, sem justificá-las e sem nos culparmos, ou culparmos qualquer outra pessoa. Reconhecendo que podemos decidir, estaremos ganhando tranquilidade e não nos sentiremos mais sobrecarregados.

Para falar de autocontrole e dos novos padrões que devemos começar a usar, não devemos responder a pessoas exteriores.

Exercício para o autocontrole

–> Anote 2 ou 3 situações relativamente recentes nas quais você sentiu uma forte emoção. Inclua, pelo menos, uma na qual considera que comunicou seus sentimentos adequadamente, e outra que não. Que diferença você vê?

–> Conte até 10 antes de responder alguém, se estiver num ambiente estressante. Pense em como você gostaria de ser tratado se estivesse no lugar da pessoa que fez a pergunta.

–> Se estiver muito cansado, tente deixar a conversa para depois. Algumas pessoas acreditam que é mais eficiente continuar e resolver tudo, mesmo quando estão exaustas. No entanto, às vezes, menos é mais.

–> Os exercícios de relaxamento, se adicionados à rotina diária, serão uma ferramenta mais útil.

Ao trabalhar sentimentos como a raiva, mudanças perceptíveis podem ser notadas em situações problemáticas, incorporando, assim, outras formas de agir. Reforçar a habilidade de autocontrole é um caminho de compreensão e conexão com nossa forma de entender o mundo, com nossos pensamentos, sentimentos e com as nossas ações.

Recomendados para você