Bioneuroemoção: o que é e para que serve?

A bioneuroemoção procura estudar a relação entre emoções e doença. Uma proposta interessante, embora não isenta de críticas...
Bioneuroemoção: o que é e para que serve?

Última atualização: 06 abril, 2022

Como afirma Enric Corberá, diretor do Instituto Espanhol de Bioneuroemoção: “A bioneuroemoção estuda o significado biológico dos sintomas que se manifestam em nosso corpo, entendendo que na natureza tudo é informação e, de alguma forma, essa informação é estabelecida através de aprendizados em nosso inconsciente ”.

A bioneuroemoção investiga a maneira mais ideal de entrar no inconsciente para modificar o aprendizado, gerenciando as emoções. É o que Enric Corberá chama de “Arte de Desaprender”.

“Nós adoecemos inconscientemente, tomamos consciência

e nos curamos inconscientemente”

-Enric Corbera-

Por trás de cada emoção, geralmente há uma crença em algo, o que nos obriga a agir de uma determinada maneira e temos que transcender essa crença para curar nossas vidas.

Uma das bases da neurobioemoção é a busca de pensamentos irracionais para curar as emoções que esses pensamentos produzem em nós. É nisso que consiste a “Terapia Racional Emotiva” criada por Albert Ellis.

Pensamentos negativos

Ellis assume que o estado emocional é causado por nossa interpretação dos eventos e não pelos próprios eventos. Portanto, se formos capazes de modificar nossos pensamentos e crenças irracionais, seremos capazes de criar um estado emocional menos doloroso e mais racional.

Especificamente, Albert Ellis trabalha com 11 crenças irracionais, que são as seguintes:

  • Preciso ser amado e aprovado por pessoas importantes.
  • Devo alcançar o sucesso e não cometer erros.
  • As pessoas que não se comportam adequadamente são culpadas e punidas.
  • As coisas deveriam ser do jeito que eu acho que deveriam ser. Se não, é uma catástrofe.
  • A infelicidade humana é causada pelo externo. Eu não o controlo, por isso não consigo gerir tristezas e preocupações.
  • Devo me preocupar e controlar tudo o que é perigoso ou ameaçador ao meu redor.
  • Posso ser mais feliz evitando do que enfrentando as dificuldades e responsabilidades da vida.
  • Precisamos confiar e depender de alguém mais forte do que nós.
  • Meu passado é a razão pela qual sou hoje como sou; continua a influenciar meus sentimentos e comportamentos atuais.
  • Eu tenho que me preocupar com os outros quando eles têm problemas e eu tenho que ficar triste quando eles estão tristes.
  • Cada problema deve ter uma solução ideal, e se torna uma catástrofe se não consigo alcançá-la.

Todas essas crenças nos mergulham na tirania do “tenho que…” e “devo…”, que denotam que fazemos as coisas por obrigação e sem querer fazê-las, o que produz emoções negativas em nós.

Objetivos da Bioneuroemoção

Seu principal objetivo é compreender e influenciar a saúde emocional. Além disso, busca facilitar a conquista do bem-estar e da saúde das pessoas; promover uma visão holística da vida; e conectar a mente com o corpo e o ambiente.

Por seu lado, pretende integrar-se com as diferentes ciências sociais e da saúde para alcançar uma abordagem holística dos problemas físicos e emocionais.

Como funciona a bioneuroemoção?

A bioneuroemoção utiliza três técnicas para encontrar a informação aprendida e, se possível, alterá-la, ou seja, a informação é pesquisada em três arquivos cerebrais:

Idade cronológica. São analisados os conflitos de uma pessoa ao longo de sua vida, até encontrar a situação desencadeante.

O projeto/significado. Este é o período que abrange a vida de uma pessoa de nove meses antes da concepção até três anos. Nesse período, são analisados os conflitos vivenciados pelos pais.

-A árvore genealógica. Estudam-se as datas de nascimento, morte, doenças, profissões dos nossos familiares, para procurar semelhanças e perceber de onde e de quem vem a situação desencadeante.

“Aqueles que não conhecem sua história estão condenados a repeti-la”

-Napoleão Bonaparte-

Uma vez que as técnicas acima mencionadas tenham sido usadas, a conexão entre a emoção que sentimos e a doença que temos virá à tona.

Ao descobrir a conexão emoção-doença, entraremos em um estado de quarentena em que nossa mente lutará para não desaprender e refletiremos para desaprender. Uma vez que a crença e a emoção que ela produz são desaprendidas, nossa doença não tem mais causa e geralmente desaparece.

bioneuroemoção

Como chegamos ao nosso inconsciente?

Para chegar à emoção que uma doença produz em nós, é necessário mergulhar em nossas mentes fazendo-nos uma série de perguntas:

  • Onde? Como? Quem? Quando? Com essas perguntas estabelecemos o momento em que se cria a emoção que está nos afetando.
  • O que você está dizendo para si mesmo internamente nesse momento?
  • O que você sente quando pensa nisso?
  • Que emoção você sente?
  • Onde em seu corpo você sente isso?
  • O que você não disse nessa situação?

Com todas essas perguntas, descobriremos a ligação entre emoção e doença e, assim, podemos desaprender e curar nosso corpo.

Em que consiste o desaprender?

Desaprender é esquecer o que foi aprendido. É necessário esvaziar nossa mente das coisas que aprendemos para deixar entrar coisas novas e aprender.

Desaprender é remover as ligações entre algumas de nossas emoções e nossa doença, que estão nos prejudicando fisicamente e bloqueando nossa cura.

“As crenças têm o poder de criar e destruir. Nós, seres humanos, temos uma capacidade de tomar qualquer experiência em nossas vidas e criar significados que nos incapacitam ou que podem, literalmente, salvar nossas vidas.”

-Tony Robbins-

Princípios da Bioneuroemoção

A bioneuroemoção baseia-se no princípio filosófico de que a vida nos aparece em uma aparente separação, apesar do fato de que na realidade tudo está unido e interligado, tudo se complementa. Pensamos que tomamos decisões livremente, quando na verdade reagimos com base em informações que se aninham em nosso inconsciente e que se expressam em todos os aspectos de nossas vidas.

Dessa forma, a Bioneuroemoção dá um passo em direção à maturidade emocional, pois ajuda a entender que a todo momento temos em nossas mãos a decisão sobre como vivenciar o que acontece em nossas vidas. É um despertar para a responsabilidade que cada um de nós tem em relação ao que nos acontece diariamente.

Mergulhar nesse método significa experimentar um senso de realidade em que as mudanças surgem de uma mente aberta, sabendo que a solução para os problemas está disponível no presente.

Pode interessar a você...
A TREC de Albert Ellis
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
A TREC de Albert Ellis

A TREC de Albert Ellis é uma sigla que significa Terapia Racional Emotiva Comportamental, desenvolvida a partir dos princípios da psicologia cognit...