Carta para um concurseiro

· dezembro 5, 2018

Você é concurseiro? Talvez você já tenha estudado por algum tempo e tenha decidido fazer uma pausa para descansar. Talvez tenha fechado um dos livros sobre o assunto que estava estudando porque terminou de ler o que planejou para hoje. Talvez você esteja pesquisando no seu computador ou falando no celular. Talvez não seja nada disso e você simplesmente estava tentando compreender algum conceito complexo e pensando sobre muitas coisas ao mesmo tempo.

Seja como for, o importante é que tenhamos nos encontrado. Pode chamar como quiser: casualidade, sorte, destino ou qualquer outra coisa. Só vou lhe pedir um favor: passe alguns minutos lendo esta carta. Depois você poderá voltar para sua rotina e agir como se nada tivesse acontecido ou guardá-la para ler quando precisar. O destino que lhe dará depende de você. Estou apenas lhe pedindo uma oportunidade.

Carta para um concurseiro, para alguém corajoso

Querido concurseiro, se você está lendo estas linhas é porque decidiu seguir em frente. Antes de mais nada quero lhe agradecer. Por que agradecer? Porque o seu tempo é valioso. Na verdade, o tempo faz parte das suas ferramentas de trabalho diárias, uma das mais importantes, o pilar sobre o qual se baseia toda a sua luta. Como eu posso não lhe agradecer?

Material de estudos

A partir de agora, leia atentamente:

Eu o admiro! Sim, eu o admiro muito. Você é o exemplo claro do esforço e da perseverança, do sacrifício, do que realmente significa “lutar por um sonho”. Não importa se você vai participar de um concurso para um novo emprego ou prestar o vestibular.

Toda manhã você acorda sabendo que hoje é, na verdade, um dia a menos, para o bem e para o mal. Para o bem, porque a caminhada em direção ao seu objetivo está ficando cada vez menor, e para o mal porque significa que o tempo que resta para assimilar os conceitos está se esgotando. As suas olheiras lembram os dias riscados no calendário e os tópicos estudados.

Eu o admiro por todo o seu trabalho, mas acima de tudo, porque você é uma pessoa corajosa. O que não significa que você não tenha medos, dúvidas, nem momentos de aborrecimento e vontade de largar tudo porque já está muito cansado. Mas, apesar disso, você segue em frente, com força, com vontade e, acima de tudo, com paixão. Nesses dias cinzentos você tenta colocar mais esforço para não desistir, para mostrar que você pode com isso e muito mais. Acredite em mim, isso é algo muito valioso.

Eu o admiro porque para percorrer esse caminho, você está desistindo de muitos outros. E isso também não é fácil, não importa o quanto de esperança haja no seu coração. Ninguém melhor do que você sabe como é difícil rejeitar um passeio com os amigos, um convite para o cinema que terminará com um jantar, um fim de semana na praia ou na montanha, ou simplesmente mais duas horas para estar com a família. São tantas renúncias, tantos conflitos consigo mesmo que você precisa enfrentar, para finalmente se convencer de que a melhor companhia nessa fase é o seu programa de estudos.

Eu o admiro porque você faz malabarismos para conciliar o seu dia a dia com os estudos, porque com a sua atitude você constrói o seu sucesso e faz da organização, da concentração e esforço os seus melhores aliados.

Talvez os outros não entendam a sua combinação de cores para a marcação dos tópicos importantes ou para a maioria dos conceitos que você anotou nos cadernos, folhas de papel e milhares de anotações, mas isso não importa. É a sua linguagem secreta, aquela com a qual a sua mente entende onde deve se concentrar para reconstruir uma determinada lição através de um lembrete muito pequeno.

Mulher estudando

Querido concurseiro, não desista

Eu o admiro por tudo isso e muito mais. Pela sua dedicação, pelas suas noites sem dormir e suas manhãs de estudos, protocolos, autores ou teorias, pelas suas maneiras de apostar em si mesmo. Por isso, não desista.

Não deixe que o tédio acabe com a sua motivação. Lembre-se todos os dias de qual é o seu objetivo e, acima de tudo, como você vai percorrer esse caminho. Acredite em si mesmo. Os dias que você passa estudando são os dias nos quais está lutando pelo seu sonho. Não se esqueça disso.

Estude, revise, se esforce… Qualquer verbo vale a pena se for para forçá-lo a obter o melhor de si mesmo. E se por algum motivo não conseguir aprender “de primeira”, não jogue a toalha. Tudo que você já estudou está na sua memória. Não deixe a sua mente esquecer, reforce, continue plantando sementes que se tornarão as grandes raízes do seu conhecimento. Não desista.

Não esqueça de si mesmo pelo caminho. Cuide-se: coma de forma saudável, relaxe de vez em quando, faça exercícios físicos e descanse. Dessa forma, gerará energia suficiente para seguir em frente. Porque o que você faz todos os dias constrói o que você é.

Todo dia é uma nova oportunidade. Um desafio para continuar lutando pelo seu sonho.

Não ceda ao desânimo e ao tédio. Saia em busca de mais sonhos, objetivos e estratégias. Você precisa se esforçar mais nos dias difíceis, precisa sair para perseguir os objetivos com mais determinação.

Não se renda!

Faça isso por você, porque você quer, porque é o seu sonho, o seu objetivo, a sua ponte para a autorrealização. Porque mesmo que você não acredite, um concurso é uma demonstração de amor-próprio. Você já pensou nisso?

Não se renda!

Um dia, e outro, e outro… Dê o seu melhor. Não 100%, mas 200%.

Você é um aprendiz, mas também um professor. Cada dia que passa é mais um degrau do conhecimento. Não desista, porque se você lutar, realizará o seu sonho!

Muita sorte e coragem!