Como manter o controle quando você está sob pressão

· janeiro 27, 2019

Não é nada fácil manter o controle quando estamos sob pressão. Há momentos nos quais tudo parece conspirar contra nós. São típicas as situações nas quais tudo começa a desandar, mas algo ainda nos obriga a procurar uma saída para que tudo saia bem. Como manter o controle nesses casos?

É precisamente no momento em que tudo começa a sair do planejamento que nossa capacidade de autocontrole se coloca à prova. É muito fácil se deixar levar pela angústia, mas esse sentimento ou outros do mesmo tipo impedem que pensemos com clareza e torna praticamente impossível encontrar uma solução eficaz para o desafio que estamos enfrentando.

Podemos aprender como manter o controle nesses momentos. Há algumas estratégias para evitar que o que já era ruim se torne ainda pior que podem nos servir muito bem. Tais estratégias são ações simples que são a diferença entre lidar com uma situação e deixar que ela se torne mais complicada e acabe de forma terrível.

A seguir, apresentaremos algumas dessas técnicas que são muito úteis quando o caos parece tomar conta e não sabemos como manter o controle.

“Nas corridas finais de uma temporada as influências do rendimento dos carros e da habilidade dos pilotos não são as únicas. Também há influência da psicologia dos pilotos, da pressão e de como são capazes de suportá-la”.
-Alain Prost-

Como manter o controle sob pressão intensa?

1. Adapte sua linguagem

A linguagem e o pensamento estão sempre unidos. Um é feito do outro. Por isso é tão importante saber adaptar a linguagem a situações distintas. Isso molda nosso pensamento de forma automática, que passa a jogar a nosso favor.

Para manter o controle é necessário descrever o que está acontecendo conosco do modo mais preciso e mais realista possível. Em outras palavras, não se render a essa linguagem exagerada que costumamos empregar quando estamos angustiados ou ansiosos.

Alguns acreditam que estão se consolando quando dizem “Por que isso acontece comigo?”. Mas isso está longe da verdade. Expressões como essa só aumentam o mal-estar interno. É por isso que é essencial cuidar das palavras que empregamos e com as quais estruturamos nossos pensamentos nos momentos de forte pressão.

Homem falando

2. Ajuste o organismo

As situações angustiantes provocam uma série de mudanças orgânicas que afetam o bom funcionamento do nosso organismo. Por isso, uma das estratégias de como manter o controle quando estamos sob muita pressão é a de exercer um trabalho de modulação sobre o nosso corpo.

Para isso, primeiro temos que estar familiarizados com como o nosso organismo funciona normalmente. É necessário ter uma noção clara de como é o ritmo do nosso coração, ou como é nossa sudorese e a sensação que costuma ocorrer em nosso estômago. Desse modo, poderemos detectar facilmente qualquer modificação. Só essa consciência ajuda a devolver o organismo para o seu estado normal, especialmente se a acompanharmos com exercícios de respiração.

3. Ative os pensamentos positivos

Manter o controle depende, em grande parte, da perspectiva que adotamos diante da situação e dos fatos que nos causam pressão. Se vemos tudo como uma evidência do quão azarados nós somos, a situação cedo ou tarde parecerá uma grande tortura.

Se, ao contrário, pensamos de uma forma ou pouco melhor, chegaremos à ideia que pode nos salvar dessa espiral: toda situação pode nos ensinar algo. A tarefa é precisamente descobrir que o positivo que podemos encontrar em cada situação aliviará um pouco da pressão.

Pensemos que as coisas mais fáceis não costumam nos ensinar muito. Pelo contrário, os episódios complicados são os que mais nos fazem avançar. Às vezes simplesmente nos ensinam a ser mais pacientes e testam nossa capacidade de controle.

Mulher feliz com suas escolhas

4. Projete novos caminhos

É possível que não destinemos muitos recursos para digerir o que estamos vivendo, mas não são só esses grandes acontecimentos que mudam a nossa vida de algum modo; as pequenas experiências cotidianas também nos modelam.

Quando adquirimos o hábito de dedicar um pouco de tempo para uma análise de nós mesmos, começamos a nos dar conta do tanto que as situações críticas nos ensinam. Também é muito possível que encontremos motivos para aumentar a confiança que temos em nós para enfrentar desafios similares.

Ter feito a lição de casa nesse sentido é algo que com certeza nos ajudará a lidar de forma diferente – e melhor – com uma situação de pressão ou crise. Internamente sabemos que estamos diante de algo que pode nos ajudar a crescer. Aumentamos a capacidade de ser permeáveis ao que os acontecimentos, mesmo difíceis, podem nos ensinar.

Escolher o caminho certo

5. Compare-se apenas de forma construtiva

Diante de uma situação que põe nossa paciência à prova, é uma boa ideia olharmos novamente para experiências passadas. O que estamos falando é de fazer uma comparação e análise construtiva, com o objetivo de aplicar o que já aprendemos em situações parecidas com essa de agora.

Essa estratégia é especialmente útil quando avaliamos a situação como muito difícil e nossa mente busca essa espécie de fuga, ficando em branco. Também pode ser útil quando sentimos que estamos muito exaustos ou experimentamos um certo sentimento de impotência. Nada melhor do que aproveitar o que aprendemos ontem para resolver os problemas que enfrentamos hoje.

Como podemos ver, todas as estratégias de como manter o controle quando estamos sob pressão estão associadas com a nossa atitude, e não com fatos externos. Cabe a nós não entregar todo o controle para aquilo que nos ameaça, de forma que possamos nos impor e olhar o desafio como uma experiência construtiva.

  • Gómez-Ortiz, V., & Moreno, L. (2009). Factores psicosociales del trabajo (demanda-control y desbalance esfuerzo-recompensa), salud mental y tensión arterial: un estudio con maestros escolares en Bogotá, Colombia. Universitas Psychologica, 9(2), 393-407.