Como me tornar a pessoa que quero ser?

08 Janeiro, 2021
Sou a pessoa que quero ser ou que os outros esperam que eu seja? Sempre chega um momento em que devemos nos fazer essa pergunta, e isso requer mais do que coragem ou autoconfiança: precisamos de um plano e de algumas estratégias.

Empresário, astrônomo, independente e confiante, professor, influenciador digital, treinador esportivo, uma pessoa mais feliz e realizada. Cada um de nós tem um sonho diferente, mas como posso me tornar a pessoa que quero ser? Por onde devo começar?

Nossos objetivos e desejos não se realizam com um estalar de dedos ou falando algumas palavras mágicas. Sabemos que tudo requer um processo de crescimento e aperfeiçoamento pessoal para o qual nem todos estão preparados. Isso porque a fórmula clássica “confie em si mesmo e o caminho aparecerá” não é suficiente para atingir certos objetivos.

Tornar-se a pessoa que você quer ser, finalmente viver aquela vida tão sonhada e alcançar a personalidade desejada requer uma transformação interna que faz parte de um processo. É uma transformação que pressupõe uma mudança gradual até que surja a melhor versão de nós mesmos. Aquela capacidade de conquistar o que você quer, de não desistir e de sempre trabalhar pelos seus desejos todos os dias.

Nascemos e devemos evoluir para nos tornarmos as pessoas que queremos ser. Chegou a hora de fazer isso.

Homem caminhando na areia

Como me tornar a pessoa que quero ser: aspectos importantes

Carl Rogers foi um dos psicólogos mais influentes do século XX. Sua abordagem humanista proporcionou ao campo do desenvolvimento pessoal novas perspectivas e ferramentas que continuam atuais. De acordo com Rogers, cada um de nós usa máscaras quase sem perceber.

Estas máscaras são como âncoras para a validação social. Através delas expressamos nosso desejo de ser aceitos, integrados e até apreciados. No entanto, chega um momento em que há tantas máscaras sobrepostas que mal nos reconhecemos. Isso acontece porque vivemos projetados para os outros e não para nós mesmos, para nossos valores, ideais, sonhos e desejos.

Por este motivo, é comum que, mais cedo ou mais tarde, muitas pessoas se perguntem como posso me tornar a pessoa que quero ser?”Passamos tanto tempo separados da nossa voz interna que precisamos iniciar uma jornada de volta a nós mesmos. Só assim é possível iniciar um processo de transformação que não procura dar forma a um novo eu, mas sim trazer à tona a essência mais autêntica, aquela que há muito silenciamos.

Tenha claro quem você quer ser (e deixe de lado quem você “deveria” ser)

Passamos grande parte de nossas vidas construindo uma versão de nós mesmos que nem sempre corresponde aos nossos valores. Em outras palavras, às vezes nos concentramos mais em quem “deveríamos ser” do que em quem realmente “queremos ser”. O que fazer nesse caso?

  • Pense em como você gostaria de ser ver daqui a cinco anos. Seja específico sobre como você se vê, em que atividades você se envolve, e quem ou o que o rodeia.
  • Tente entender por que você quer ser este tipo de pessoa. É um desejo seu ou algo o está condicionando? Essa versão futura e desejada de você mesmo corresponde aos seus valores?

Reconheça seu potencial, identificando seus limites e deficiências

Pergunte a si mesmo qual é o seu potencial e quais são suas falhas. Você tem as habilidades e competências para moldar essa sua versão futura? Se sim, dê-lhes o devido reconhecimento e comece a desenvolvê-las.

Além disso, é igualmente importante identificar suas limitações e deficiências. Você deve se libertar de todas as máscaras atrás das quais se esconde. Ao fazer isso, você pode acabar sentindo medos e inseguranças. Aqueles que esperaram muito pelo reconhecimento e validação dos outros precisarão de mais tempo para curar e fortalecer seu valor interno.

Desperte suas forças psicológicas

Seus pensamentos, emoções e ações sempre devem estar em sintonia para que você consiga atingir seus objetivos. Todo o seu ser deve estar orientado para os objetivos de vida que protegem a sua felicidade.

Uma maneira de conseguir isso, de se sentir mais válido e atingir o humor ideal é ativar o que os psicólogos Christopher Peterson e Martin Seligman definiram em 2004 como pontos fortes. Os itens a seguir são os mais adequados para o nosso caso:

  • Entusiasmo: é o motor e a energia que mobiliza os pensamentos para um propósito, aliando criatividade, autoconfiança e também uma certa dose de otimismo.
  • Compromisso: desenvolver um compromisso firme com nós mesmos e com nossos objetivos é uma ponte para o sucesso.
  • Significado: tudo o que fazemos, pensamos e sentimos deve ter um significado, um fim. Nada do que fazemos deve ser por acaso.
  • Transcendência: aplicar a transcendência significa ter um propósito e buscar a excelência. Esse conceito está relacionado ao ápice abordado por Abraham Maslow em sua teoria das necessidades humanas, aquela em que se aspira à autorrealização.

Aceite seus medos, pois eles fazem parte do processo de transformação

Outro aspecto crítico do caminho para se tornar a pessoa que você quer ser é reconhecer e aceitar seus medos. Não adianta escondê-los ou negá-los. Ninguém começa a aventura mais importante da sua vida sem carregar uma bagagem de medos, afinal, eles são uma parte inegável da nossa essência, da natureza humana.

O segredo é seguir em frente apesar dos medos, correr riscos apesar dos tropeços, saltar obstáculos para mostrar a nós mesmos que sempre é possível melhorar.

Mulher observando o mar

Como me tornar a pessoa que quero ser: escolha o melhor caminho todos os dias

Para evoluir, aperfeiçoar-se e transformar-se numa versão melhor de si mesmo, é preciso saber escolher o melhor caminho a seguir todos os dias. Portanto, se um dia estivermos tomados pelo desânimo e pela frustração, devemos escolher o estado de espírito que é melhor para nós: derrotismo ou superação?

Se, por outro lado, nos depararmos com duas opções, entre escolher o caminho mais fácil e nos adaptarmos ao que os outros esperam de nós, ou continuar trabalhando sozinhos no que queremos, devemos encontrar a coragem para pensar e tomar a melhor decisão.

Não podemos ignorar que o bem-estar e a felicidade sempre pressupõem uma escolha. Fazê-lo com coragem e de acordo com nossos desejos, valores e expectativas sempre será a melhor opção. Mantenha isso em mente.

  • CLONINGER, C. R. (2005). Character Strengths and Virtues: A Handbook and Classification. American Journal of Psychiatry162(4), 820-a-821. https://doi.org/10.1176/appi.ajp.162.4.820-a
  • Peterson, C. y Seligman, ME (2004). Fortalezas y virtudes del personaje . Un manual y clasificación (págs. 53-89). https://doi.org/313971759