Os quatro conflitos mais comuns no trabalho

· maio 22, 2018

Um dos maiores desafios de trabalhar com outras pessoas é evitar a aparição de conflitos, brigas e confrontos de todo tipo. Falamos de um espaço em que é necessário trabalhar em equipe para alcançar os objetivos individuais, e é normal que surjam atritos dentro da sua função profissional. Assim, neste artigo vamos comentar sobre os principais conflitos no trabalho.

Conhecê-los é fundamental para evitar ou minimizar a probabilidade de que eles apareçam no seu entorno profissional. Desta forma, você poderá colocar todo o seu empenho em afastá-los, entendendo a lógica pela qual eles surgem ou se mantêm durante um tempo.

Conflitos no trabalho: por que eles aparecem

Como a maioria dos contextos, os conflitos mais comuns no trabalho aparecem devido às diferenças de opinião, objetivos, formas de fazer as coisas ou maneiras de pensar. Em um entorno no qual é necessário colaborar com pessoas que, provavelmente, sejam muito diferentes de você, pode ser um desafio evitar as brigas e os conflitos.

Conflitos no trabalho

Em geral, os quatro conflitos mais comuns no trabalho têm a seguinte origem:

  • Necessidade de interdependência.
  • Diferenças na forma de trabalhar.
  • Diferenças individuais.
  • Problemas de liderança.

Vejamos a fundo cada um deles.

1. Necessidade de interdependência

A interdependência é fundamental para o bom funcionamento de uma equipe de trabalho. Quando um grupo compartilha os mesmos objetivos e colabora para alcançá-los, é mais fácil que cada um dos membros da equipe adote uma atitude de colaboração. Desta maneira, as metas são alcançadas de forma mais rápida e eficiente.

No entanto, na vida real a maioria das equipes de trabalho não funciona sempre nessa base. A falta de colaboração, os “colegas aproveitadores” e as pessoas que querem lucrar com o trabalho alheio são fontes de conflito comuns no trabalho.

Por isso, se você detecta que dentro da sua equipe um dos membros não está cumprindo com a parte que lhe corresponde por um problema de atitude, fale com ele sobre o assunto e deixe claro que o trabalho dele é importante para que a equipe funcione. É o momento de fazer uma análise da situação e de tentar ser assertivo.

2. Diferenças na forma de trabalhar

Por outro lado, pode ser que todos os colegas da equipe estejam com boa atitude, mas que, ainda assim, surjam atritos e conflitos durante o processo. O que pode estar acontecendo? Uma das explicações mais comuns é que eles tenham diferentes formas de ver o trabalho.

Algumas pessoas preferem ir com calma e prestar muita atenção aos detalhes, enquanto outras ficam mais confortáveis fazendo o trabalho rápido e sem parar para corrigir o que fizeram, ou deixando esta tarefa para o final. Apesar de que ambos pontos de vista possam ser válidos em diferentes contextos, é inevitável que apareçam conflitos por causa das diferenças que apontamos antes.

Para evitar isso, o melhor é falar antes com os seus colegas sobre a sua forma preferida de trabalhar. Desta maneira, você pode colocar as cartas sobre a mesa previamente e conseguir minimizar a probabilidade de surgimento de qualquer outro conflito.

Chefe estressado no trabalho

3. Diferenças individuais

Outra das causas mais comuns dos conflitos no trabalho é a diferença nas expectativas, personalidade, contexto, sexo ou idade dos membros da equipe. Apesar de ser perfeitamente possível trabalhar bem com pessoas diferentes de nós, a realidade é que isso pode se transformar em um desafio.

Por exemplo, uma equipe formada por pessoas com mais de 45 anos e outras com menos de 25 vai sentir problemas devido às diferenças entre estas duas gerações. Então, alguns dos conflitos mais habituais no trabalho podem ser explicados simplesmente olhando os componentes da equipe.

Diante disso, o segredo é muito simples: a comunicação. Apesar de haver formas muito diferentes de ver a vida, as pessoas são capazes de se colocar no lugar do outro e de aprender a conviver com outras perspectivas.

4. Problemas de liderança

A última das causas mais comuns para os problemas profissionais é a falta de um líder claro ou competente. Quando falta direção na equipe, é muito fácil não conseguir alcançar os objetivos e os membros da mesma se sentirem frustrados e descontentes.

Por sorte, a liderança é algo que se pode aprender. Se você sente que em sua equipe não existe um líder claro, sempre haverá a possibilidade de ser você mesmo quem ocupe essa vaga. Você também pode falar com o responsável para explicar a ele o problema pelo qual a equipe está passando.