Dançar ajuda a controlar a ansiedade

· agosto 24, 2018

O exercício físico melhora o bem-estar emocional. Colocar o corpo em movimento leva o cérebro a secretar serotonina, um hormônio que está diretamente relacionado ao humor e às endorfinas, substâncias químicas que promovem uma sensação de satisfação.  É recomendável praticá-lo se nos sentirmos estressados, ansiosos ou desanimados. Dançar ajuda a controlar a ansiedade, por isso está entre os exercícios físicos mais recomendados.

Nem todos gostam de praticar esportes. Alguns acham que é muito chato, outros muito difícil, e há aqueles que não encontram motivação suficiente para seguir em frente. Nestes casos, a dança pode ser uma opção altamente recomendada. De fato, de acordo com alguns estudos, dançar ajuda a controlar a ansiedade e alivia parte da tensão física que acompanha esse estado mental.

Para muitas pessoas, a dança é uma forma de alívio, um meio de expressão e um refúgio para se proteger. Pode ser uma atividade divertida e desafiadora ao mesmo tempo. Portanto, é ideal para aqueles que desejam se distrair e se concentrar em algo positivo. Além disso, entre seus muitos benefícios, incentiva a criatividade.

Alguns estudos mostram que o corpo tem uma influência profunda na mente. Assim, devido à maneira como o corpo se move quando esta atividade está sendo realizada, podemos dizer que a dança ajuda a controlar a ansiedade e qualquer outra emoção que nos bloqueie em determinados momentos.

A dança ajuda a acalmar os estados ansiosos através da expressão das emoções a nível corporal e da liberação das preocupações, concentrando a nossa atenção no presente.

Dançar ajuda a controlar a ansiedade

Dançar ajuda a controlar a ansiedade

Dançar nos ajuda a conectar o corpo e as emoções. A dança proporciona inúmeros benefícios físicos e mentais que podem nos ajudar a tornar a nossa rotina mais agradável. Além disso, essa atividade é uma ótima ferramenta para exteriorizar os sentimentos através do movimento, isto é, para nos conectarmos com as emoções que sentimos e expressá-las.

Agora, entre todos os tipos de dança que existem, alguns provaram ser mais terapêuticos do que outros. Por exemplo, um estudo considera o tango adequado para pessoas diagnosticadas com depressão e doença de Parkinson.

Da mesma forma, a dança simplifica os pensamentos, os acalma e faz até com que desapareçam, uma vez que precisamos focar a atenção nos movimentos. Dessa forma, a dança ajuda a controlar a ansiedade porque desvia a atenção dos estímulos ameaçadores. De fato, um estudo realizado por Peter Lovaat afirma que a dança torna mais fácil para o cérebro criar novos caminhos de pensamento e circuitos neurais.

“Enquanto eu danço, não posso julgar. Eu não posso odiar, não posso me separar da vida. Eu só posso ser feliz e completo. É por isso que eu danço”.
-Hans Bos-

Os benefícios psicológicos da dança

A seguir, mostraremos quais são os benefícios psicológicos da dança e como ela pode ajudar a controlar e reduzir a ansiedade.

Ajuda a se conectar

Dançar nos permite estabelecer uma conexão com o nosso interior. Isso nos dá a oportunidade de nos conhecermos através da linguagem corporal e despertar os nossos sentimentos e emoções. Dessa forma, poderemos nos conectar com a ansiedade que reprimimos para expressá-la e canalizá-la, favorecendo um controle emocional adequado.

Além disso, também nos ajuda a nos conectarmos com os outros se praticarmos danças em grupo ou como um casal.

Melhora o humor

Quando dançamos, encorajamos a mente a se libertar dos nossos medos e preocupações, melhorando o nosso humor. Portanto, é uma atividade altamente recomendada para pessoas que se sentem sozinhas e que experimentam estresse e ansiedade.

Dançar ajuda a controlar a ansiedade

Desenvolve a concentração

Dançar exige muita concentração mental, pois é necessário pensar cuidadosamente nos movimentos que estamos fazendo. Além disso, esta é uma das principais razões pelas quais nos livramos das preocupações e começamos a praticar a atenção no aqui e agora, no presente.

Fortalece a autoestima

Quando você começa a dançar, só há a opção de ser paciente e melhorar com o passar do tempo. Como resultado, o fato de saber que pouco a pouco você está melhorando e adquirindo mais habilidade faz com que você aumente o seu nível de autoconfiança.

Da mesma forma, a dança facilita o aumento de energia. Se a praticarmos regularmente, perceberemos como o nosso desempenho físico melhora e, portanto, o nível de capacidade do nosso corpo também melhora. Isso terá um impacto direto em como nos sentimos.