Deixe a arrogância de lado e seja feliz - A Mente é Maravilhosa

Deixe a arrogância de lado e seja feliz

Kassia Luana 11, fevereiro 2017 em Emoções 1161 Compartilhados
Deixe a arrogância de lado e seja feliz

Somos pessoas arrogantes. Sim! Dói, não é? Mas é a verdade. Achamos que estamos preparados pra tudo: pra morte, pra uma briga, pra uma demissão, pra uma crise financeira… Quantas vezes já ouvi pessoas dizerem coisas do tipo: “se morrer, morreu”; ou “se eu perder, compro outro”, ou “se eu ficar pobre (de dinheiro) consigo tudo de novo”; “ ninguém é igual a mim no meu trabalho porque sou o melhor”; “eu sou mais evoluído”, “eu sou esperto e consigo fazer tudo”, “é difícil pra você? Pra mim é tão fácil”…

Se você não falou uma dessas frases, ou algo parecido com isso, você pensou em algum momento. Antes do meu casamento, eu era uma ótima conselheira para as casadas: “se fosse comigo seria assim”, “se fosse comigo eu não deixaria”… E aí… acontece com você. E você vê que todas as suas teorias baseadas em NADA valem o mesmo: NADA.

Como disse anteriormente em outros artigos, eu pego o melhor de toda religião que me ensina a ser melhor e trago pra mim. Uma amiga da Seicho-No-Ie me ensinou uma coisa muito importante. Dentro desta religião há preletores. Esses preletores orientam somente pessoas que estão passando pelo mesmo que eles já passaram, enfrentaram, digeriram e superaram. Entende a lógica?

Como um professor pode ensinar moda sem nunca ter estudado moda ou trabalhado na área? Como alguém que não entende de matemática e odeia a matéria pode ensinar uma criança a gostar da matéria ou algo sobre ela? Depois do divórcio comecei a ouvir pessoas que já passaram pelo mesmo. Apeguei-me ainda mais ao meu lado espiritual. Porque eu, matéria, acreditava que por meditar alguns minutos por dia, fazer ioga, terapia e não fazer mal a ninguém estava muito bem, evoluída e curada. Mas não estava. Arrogância.

arrogância depressão

Então a vida me virou ao avesso e me fez ver que nada do que está acontecendo é físico. Tudo é espiritual. São lições que eu deveria ter aprendido e precisava aprender pra me tornar um ser humano melhor. E quando eu me abri, e dessa vez de verdade, para o que o Universo estava tentando me dizer, as coisas começaram a ficar mais claras.

As lembranças do passado começaram a ressurgir. E a lógica das coisas começou a aparecer. Os “porquês”, os sinais que foram ignorados… Tudo veio à tona de tal forma que eu me assustei. De verdade. Tive medo, chorei copiosamente por dias, tentava encontrar um culpado pra tudo…  

Mas, e as minhas ações? E as minhas escolhas? O que me levou a certo ponto? O que me tirou dos eixos? O que me fez acreditar que eu estava curada? Por que algumas ações que já haviam ficado no passado voltaram à tona? Acredita realmente que isso é físico ou material?

Não, meu caro leitor: é espiritual, mental… E a nossa arrogância não nos deixa ver. Nada nessa vida acontece por acaso. De tudo temos uma lição para tirar. E quando comecei a enxergar isso, me vi cercada de pessoas que me amavam tanto, que acreditavam tanto em mim, que viam além do que eu mesmo podia ver. Comecei a estudar os sinais, ser mais grata pela minha família, mais humilde, pedir mais desculpas…

Um dia estava com a geladeira abarrotada, roupas que não tinha nem onde guardar… No outro, me vi com pão e iogurte em casa. Era o almoço para uma semana. Meu orgulho não deixava que as pessoas que realmente me amavam vissem que, teoricamente, eu havia fracassado. No outro, estava com a geladeira cheia, abraços apertados, correntes de orações e energias positivas, oportunidades… Saí do meu casulo, recusei medicamentos pra “amenizar” a dor.

No começo eu queria fazer qualquer coisa para fugir da dor. Soníferos, reclusão… Mas como superar uma coisa que você não aceita? Palavras de Osho: “Quando aceita, você fica acima, você transcende. Quando luta, você desce para o mesmo nível. Aceitação é transcendência. Quando aceita, você fica sobre uma colina e o corpo é deixado para trás. Você diz, ‘Sim, tal é a sua natureza. O que nasce tem de morrer e, se tem de morrer, às vezes fica doente. Não é preciso se preocupar tanto — fale como se isso não estivesse acontecendo com você, só acontecendo no mundo das coisas.

arrogância e sofrimento

Esta é a beleza: quando não está lutando, você transcende e deixa de ficar no mesmo nível. Essa transcendência torna-se uma força de cura. De repente o corpo começa a mudar. O mundo das coisas é um fluxo; nada é permanente ali. Não espere permanência! Se esperar permanência neste mundo onde tudo é impermanente, você provocará inquietação.

Nada pode ser para sempre neste mundo; tudo o que pertence a este mundo é momentâneo. Essa é a natureza das coisas, a aceitação daquilo que é. Se você relutar em aceitar um fato, viverá o tempo todo na dor e no sofrimento. Se aceitá-lo sem nenhuma queixa, não num estado de impotência, mas de compreensão, trata-se de aceitação daquilo que é. Dali em diante você deixa de ficar preocupado e não existe mais problema”.

Entendeu a diferença? Chore, grite, desabafe. Enfrente a dor. Guardar dentro de você, tornar-se recluso e incrédulo só lhe causará mais dor: amargura, descrença, depressão… E não fomos colocados no mundo para isso. Estamos aqui para aprender, evoluir, melhorar como seres espirituais. A matéria se vai. O que você quer deixar para a humanidade? Se acredita em reencarnação, como quer vir na outra vida? Quer sofrer por diversas vidas até aprender ou aproveitar as chances que a vida está lhe dando e crescer?

Se acredita que será julgado por Deus no Juízo Final, como quer ser visto? Como a pessoa que se dedicou dia após dia para ser melhor ou como a pessoa que fez o que achava melhor pra não ir “ao inferno”? Você foi bom de verdade ou esperava uma recompensa?

Seja bom de verdade. Seja humano. Seja verdadeiro. Seja humilde

Deixe o orgulho numa caixa trancada e jogue no lixo. Você não vai ser ajudado se ninguém souber pelo que está passando. Você não vai ter oportunidades se não correr atrás delas. Mas você vai ser julgado se preferir se sentar e julgar. Vai ficar amargurado quando perceber que a sua bondade era por esperar algo em troca. Não se compadecerá com a dor e o sofrimento dos outros. Nem mesmo com o seu. Deixe a arrogância de lado e seja feliz.

Kassia Luana

Passo dias trabalhando, buscando, lutando, aprendendo... Viro noites escrevendo, pesquisando, conhecendo, esperando, fazendo... Sou administradora, empresária, escritora. Sempre aprendendo. Me descobrindo.

Ver perfil »