Depois de certos infernos, nem todo demônio queima

Depois de certos infernos, nem todo demônio queima

dezembro 23, 2016 em Emoções 3124 Compartilhados
Depois de certos infernos, nem todo demônio queima

Nenhum inferno é agradável, mas há infernos que abraçam sem compaixão só em se aproximar deles. É complicado sair de lá e recompor a pele depois de ter tocado suas brasas, mas sabemos que é possível, pois conseguimos nos recuperar das feridas profundas que já nos causaram.

Por essa razão, agora sabemos que não vamos deixar que qualquer demônio nos leve para o inferno e nos queime. Ou seja, já sofremos muito, e lutar contra o sofrimento nos tornou mais fortes. Então, agora nós levamos o sorriso das pessoas corajosas e não permitimos que nos machuquem tão facilmente.

Para compreender bem este artigo, é necessário esclarecer que consideramos o inferno na sua vertente metafórica: queremos nos referir a tempos difíceis de nossas vidas ou períodos de tempo em que nos sentimos bloqueados com as circunstâncias.

Os infernos têm pontos fracos

Qualquer labirinto, por mais enrolado e confuso que seja, guarda uma saídaÉ verdade que não é fácil encontrá-la num relance, mas mais cedo ou mais tarde você conseguirá sair.

mulher-enfrentando-dificuldades

Um inferno não é muito diferente: ele tem pontos fracos através dos quais você pode escapar e respirar. No entanto, encontrar estes pontos fracos requer várias coisas da nossa parte: um esforço considerável em nos mantermos em pé até conseguir e um autodescobrimento profundo do que somos.

Quando tudo à nossa volta nos reconhecia e agora parece não nos reconhecer, é necessário lutar para não perder o rumo. No momento em que tivermos imergidos em um inferno, é primordial não se esquecer das motivações, dos sonhos, da aprendizagem, etc. Assim, sempre encontraremos força para continuar procurando a saída.

A firmeza nos torna fortes

A palavra firmeza é sinônimo de integridade, perseverança e força moral. Age com esta qualidade quem, em qualquer circunstância da sua vida, não se deixou dominar ou desencorajar por algo que queria enfraquecê-lo. Desta forma, tentar direcionar o poder das nossas emoções nos torna fortes.

O título deste artigo diz que “depois de vários infernos, nem todo demônio queima” porque os infernos buscam desequilibrar o nosso equilíbrio anímico. Dado que se adquire firmeza e força depois de passar por eles, já não é tão fácil que eles nos derrubem ou nos queimem.

Quem chega na nossa vida com essa intenção terá que se esforçar muito mais. Nós aprendemos e, portanto, a pessoa não vai conseguir isso assim tão fácil.

Temos que continuar lutando

Aprendemos com o caminho do autodescobrimento e a prática da firmeza na dificuldade, pois a dificuldade ensina. Mas o que aprendemos, exatamente? Acima de tudo, a entender que enquanto ouvirmos a batida do coração, temos que apostar nessa oportunidade que ainda mantém um fio de união com a vida.

mulher-dormindo-com-gato

Aprendemos a continuar sorrindo ao pensar nas coisas boas que encontramos depois dessa dificuldade e assimilamos que este sorriso é mais forte do que qualquer ferida. Além disso, os infernos nos levam a descobrir recantos em que nunca teríamos nos imaginado, e ferramentas de superação com as quais não contávamos.

As dificuldades nos ensinam a superar, a focar no lado bom da dor, a não fugir sem tratar do problema. Em suma, o inferno nos mostra a face oculta da nossa personalidade: a sobrevivência e a resistência.

Recomendados para você