É amor ou só atração física? 5 dicas para descobrir

Se você não tem certeza se é amor ou só atração física, você pode analisar essa relação. As perguntas a seguir vão te ajudar nessa tarefa.
É amor ou só atração física? 5 dicas para descobrir

Última atualização: 10 abril, 2022

Quando tentamos estabelecer um relacionamento amoroso com outra pessoa, são frequentes as dúvidas quanto aos sentimentos do outro. Uma das perguntas mais comuns é: será que é amor ou só atração física? Se o seu interesse for manter um relacionamento amoroso a longo prazo, é importante saber se o outro está no mesmo barco.

Nesse sentido, você deve saber que existem sinais que podem revelar as intenções da outra pessoa. Dessa forma, você poderá descobrir se ele ou ela sente o mesmo que você e, assim, ter uma ideia melhor do que você pode esperar.

Como saber se é amor ou só atração física?

Casal tomando café
Para esclarecer as dúvidas, é importante avaliar a qualidade do tempo que passam juntos, bem como o que é feito durante esses momentos.

O amor é uma das emoções mais complexas. Atualmente, conseguimos entender certos aspectos neuropsicológicos desse sentimento, mas ainda permanecem muitos mistérios.

Um estudo de Poulsen et al. (2013) avaliou a influência da atração física e dos estilos de apego no desenvolvimento dos relacionamentos. Entre as suas conclusões, menciona-se que tanto as dimensões da atração física quanto as do apego têm influência significativa.

Portanto, o amor romântico engloba a atração física, mas esta não é a única coisa que afeta um relacionamento. Assim, se uma pessoa só gosta de você por causa da sua aparência, é improvável que a atração leve a um relacionamento duradouro. Por outro lado, também é importante saber o que o outro espera, tanto de você, quanto do relacionamento e dele mesmo nesta relação.

É apenas desejo ou atração sexual?

Um dos primeiros fatores que recomendamos que você analise é o tempo que vocês passam juntos. Há espaço apenas para as relações sexuais? Vocês só ficam juntos em ambientes propícios a esse tipo de encontro?

Para resistir ao desgaste que pode ocorrer ao longo do tempo, os casais precisam de paixão, mas, acima de tudo, de intimidade. Portanto, é necessário se conectar com o outro no plano físico, mas também nos outros.

A pessoa te inclui com a sua família e círculo social?

Família e amigos são partes importantes de nossas vidas. Portanto, poderíamos considerar que são um elemento que pertence à nossa intimidade ou vida privada. Quando as pessoas estão em relacionamentos sérios e profundos, é comum que os seus amigos e familiares saibam sobre esse relacionamento.

Como consequência, quando você se perguntar “será que é amor ou só atração física?”, analise o interesse e a vontade do outro de te incluir no seu cotidiano.

Porém, aqui você também terá que levar em conta as experiências da pessoa. Muitas vezes, quando alguém acaba de sair de um relacionamento longo, há muito mais cautela ao apresentar o novo par aos seus pais ou amigos.

Tem interesse em te conhecer melhor?

O tipo de interesse que essa pessoa demonstra por você também é um indicador importante. Assim, se a pessoa pergunta sobre o que você gosta, sobre os seus objetivos, seus medos, etc., isso pode ser um sinal de que há interesse em quem você é, bem como no que você pensa e nos seus sentimentos. Por outro lado, se houver apenas elogios à sua aparência física, talvez este seja o único interesse.

Visualiza um futuro com você?

Outro dos sinais que podem dizer se há algo mais do que atração física é a visualização de um futuro. Geralmente, quando há sentimentos amorosos, as pessoas visualizam um futuro ao lado do outro e também o incluem em seus planos.

Assim, a mente cria a ideia de um “nós” porque o outro já é visto como parte essencial da nossa vida. Por outro lado, se essa pessoa nunca te inclui nos seus planos futuros ou só pensa nos próprios objetivos, talvez exista apenas atração física.

Demonstra confiança?

Avaliar a confiança pode te ajudar a responder à pergunta: será que é amor ou só atração física? Afinal, quando depositamos a nossa confiança em uma pessoa, isso geralmente ocorre porque vemos que ela tem qualidades que consideramos valiosas. Assim, confiamos na outra pessoa porque temos a certeza de que ela não nos fará mal.

Portanto, seguindo nessa mesma linha, se a outra pessoa parece não confiar em você, talvez ela não esteja vendo além do físico. Isso não quer dizer que você não tenha qualidades que te tornem uma pessoa digna de confiança, mas sim que o outro não está interessado em notá-las.

Casal falando de amor
A confiança é uma dimensão que pode ajudar a esclarecer as dúvidas quanto a existir apenas atração física ou também amor.

O que posso fazer se estiver com a dúvida “é amor ou só atração física?”

É natural nos perguntarmos sobre os sentimentos do outro quando estamos formando um vínculo. Encontrar respostas para as perguntas acima pode nos ajudar a entender melhor a situação diante da qual nos encontramos. No entanto, também é preciso ter cuidado e levar em consideração a história de cada pessoa.

Além disso, também é importante considerar o tempo de duração deste relacionamento. Durante os estágios iniciais, a atração física geralmente tem um papel mais proeminente. Porém, uma vez que a paixão começa a ter que se encaixar na rotina, geralmente são outras as dimensões que herdam esse papel.

Para concluir, é preciso enfatizar que não existe uma receita mágica para conhecer os sentimentos do outro, a não ser o nosso interesse em conhecê-los e o interesse do outro em alimentar, de forma honesta, essa curiosidade.

Pode interessar a você...
Amor vazio: quando os relacionamentos são baseados apenas no compromisso
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Amor vazio: quando os relacionamentos são baseados apenas no compromisso

No amor vazio, há vontade de continuar o relacionamento, mas não há paixão ou cumplicidade. Descubra por que isso acontece.



  • Poulsen, F. O., Holman, T. B., Busby, D. M., & Carroll, J. S. (2013). Physical attraction, attachment styles, and dating development. Journal of Social and Personal Relationships, 30(3), 301-319.