Ejaculação retardada: sintomas, causas e tratamento

Muitos homens precisam de tempo para ejacular, mas se este tempo for excessivo, eles podem estar sofrendo de uma disfunção sexual chamada ejaculação retardada.
Ejaculação retardada: sintomas, causas e tratamento

Última atualização: 20 Agosto, 2021

As disfunções sexuais são alterações no comportamento sexual normal e podem afetar as diferentes fases do ato: desejo, excitação, orgasmo e resolução. Entre elas, temos as que afetam ambos os sexos, somente as mulheres ou exclusivamente homens, como é o caso da ejaculação retardada.

A ejaculação retardada é uma disfunção que afeta de 4% a 10% dos homens. É diagnosticada quando um homem tem dificuldade de ejacular depois de passar por uma fase normal de excitação durante a relação sexual. Ou seja, apesar de excitado, a ejaculação é retardada ou não ocorre.

Sintomas da ejaculação retardada

O principal sintoma da ejaculação retardada é a ausência ou retardo da ejaculação de forma recorrente. Em alguns homens, ela pode ocorrer após 20 ou 30 minutos de estimulação sexual ou não ocorrer. No entanto, não há um tempo específico de referência.

Assim, o principal fator que determina a presença dessa disfunção é que esse atraso cause ansiedade ou frustração. Por esse motivo, o ato sexual é interrompido, pois o cansaço, a irritação física, o desconforto ou a perda da ereção não permitem que continue normalmente. Tudo isso gera uma situação estressante tanto para o homem quanto para a sua parceira, podendo ocasionar outros problemas psicológicos ou de relacionamento.

Para diagnosticar o retardo da ejaculação, são realizados exames psicológicos e físicos, analisando o histórico médico do paciente. O exame físico destina-se a descartar que o problema seja devido a uma condição médica subjacente. Se fosse esse o caso, seria tratado como um sintoma e não como uma disfunção sexual em si.

Homem acordado por preocupações

Causas da ejaculação retardada

Por trás desse problema, pode haver um ou mais motivos. Suas causas costumam ser agrupadas em fatores físicos, psicológicos e comportamentais.

Causas físicas

É importante estudar e descartar se a condição pode ser causada por uma das seguintes causas:

  • Alterações hormonais, uma vez que podem alterar o processo de excitação sexual e a sua resolução.
  • Distúrbios nervosos, especialmente de entrada sensorial na medula espinhal. Nesse sentido, doenças como esclerose múltipla ou diabetes podem causá-la.
  • Consumo de substâncias e medicamentos. Fármacos como antidepressivos, ansiolíticos e substâncias como a cocaína diminuem o desejo e a resposta sexual, e a disfunção pode se desenvolver com o tempo.

Causas psicológicas

O retardo da ejaculação pode ter sua origem em aspectos psicológicos que interrompem ou dificultam o desenvolvimento normal do ato sexual. Entre os principais motivos estão os seguintes:

  • Ansiedade antecipatória e de desempenho. Prestar muita atenção à evolução da excitação, ereção, orgasmo e desempenho pode impedir um homem de desfrutar e se desconectar. Esse aumento da ansiedade, por sua vez, pode ser um fator que ajuda a manter e piorar o problema.
  • Falta de confiança e medo da intimidade. Ter passado por experiências negativas ou encontros insatisfatórios pode afetar a capacidade de desfrutar e fluir no ato sexual.
  • O estresse é um dos piores inimigos do prazer, levando à tensão corporal, distração, ansiedade e impaciência.
  • Conflitos com o desejo sexual. Pode haver alguns conflitos internos em relação à identidade ou orientação sexual ou crenças negativas relacionadas à sexualidade.
  • Problemas de relacionamento. A relação afetiva com a parceira também afeta o desenvolvimento da atividade sexual; por exemplo, se houver falta de atração e até ressentimento ou sentimento de desprezo.
  • Medo da gravidez. A preocupação com o risco de gravidez pode fazer com que o homem, consciente ou inconscientemente, adie o momento da ejaculação.

Causas comportamentais

Nesta categoria estão os hábitos comportamentais que podem causar um problema de ejaculação retardada a longo prazo. Entre eles, destacam-se:

  • A masturbação frequente e rotineira pode causar diminuição da excitação sexual, especialmente ao fazer sexo com uma parceira.
  • Retardar a ejaculação como estratégia. Muitos homens pensam que retardar voluntariamente a ejaculação é bom para o ato sexual, pois alonga a relação e acreditam que proporciona mais prazer. No entanto, fazer isso repetidamente pode causar problemas para ejacular mais tarde.
  • Masturbação intensa, forte e constritiva. Durante a penetração é difícil que existam as mesmas condições, fazendo com que a excitação seja menos intensa.
  • Consumo excessivo de pornografia.

Tratamento da ejaculação retardada

A ejaculação retardada requer terapia

O tratamento da ejaculação retardada vai depender da sua causa. Assim, se sua origem for física, um tratamento farmacológico provavelmente será prescrito para ajudar a aliviar os sintomas da doença de base. No entanto, o tratamento medicamentoso não costuma ser tão eficaz quanto o psicológico.

Na terapia psicológica para a ejaculação retardada, três aspectos são abordados principalmente: aspectos individuais, aspectos do relacionamento do casal, se for o caso, e exercícios de terapia sexual.

Entre os aspectos psicológicos individuais serão abordados aquelas crenças e pensamentos que causam ansiedade nos homens e que não permitem o desenvolvimento da atividade sexual.

Por exemplo, desmantelar algumas crenças sobre a duração da relação sexual ou ideias irracionais sobre a sua sexualidade. Da mesma forma, exercícios de exposição podem ser realizados para eliminar a ansiedade gerada pelo enfrentamento do ato sexual.

Na terapia de casal, trabalharemos como o problema afeta o relacionamento afetivo e sexual, bem como as possíveis dificuldades entre os dois que estavam causando a disfunção no homem.

Por fim, os exercícios de terapia sexual são realizados com o objetivo de tirar o foco da ejaculação e reduzir a atenção direcionada ao orgasmo. Ou seja, esses tipos de exercícios são focados em alongar a estimulação antes da penetração e ejaculação.

Da mesma forma, são indicados exercícios de aproximação da ejaculação no momento da penetração, como a “manobra da ponte”.

Um problema que costuma ter uma solução

A ejaculação retardada é uma disfunção sexual que, embora possa causar muita angústia e ansiedade, tem uma alta taxa de sucesso se for tratada com ajuda psicológica.

Na maior parte dos casos, é causada por certas ideias que bloqueiam a capacidade de desfrutar de comportamentos relaxados, bem como por comportamentos aprendidos. Felizmente, esses aspectos podem ser revertidos com a intervenção adequada.

Portanto, se você tiver problemas desse tipo, busque informações confiáveis e consulte um psicólogo especializado em terapia sexual. Com um pouco de esforço, paciência e trabalho, em breve você poderá voltar a se divertir como deseja na cama.

Pode interessar a você...
Tratamento da ejaculação precoce
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Tratamento da ejaculação precoce

O tratamento da ejaculação precoce pode ser abordado pela psicologia, farmacologia ou ambos. Saiba mais sobre o assunto neste artigo!