6 exercícios simples de meditação

· novembro 8, 2018

O estresse se alimenta de problemas em diversos âmbitos, ou simplesmente de um ritmo de vida no qual os descansos são cada vez mais raros. Por isso, hoje vamos mostrar alguns exercícios simples de meditação que podem ajudá-lo a liberar a tensão acumulada do dia a dia.

A meditação facilita o autoconhecimento. Trata-se de uma técnica milenar que se originou na antiga Índia, é muito comum nas crenças budistas e hinduístas, e se popularizou bastante no Ocidente durante os últimos anos.

Entre os benefícios da meditação, nós podemos ver uma importante melhoria na capacidade de concentração e no aperfeiçoamento da memória. Além disso, ela possibilita o relaxamento físico e mental a um nível geral.

Meditar também pode nos tornar mais fortes diante de algumas ameaças contra a saúde, já que a meditação contribui para o fortalecimento do sistema imunológico.

Exercícios simples de meditação

1. Concentrar a atenção na respiração

O primeiro destes exercícios de meditação também é um dos mais fáceis de incorporar à nossa rotina. Devemos nos sentar em uma posição relaxada e com os olhos entreabertos.

Enquanto isso, concentre toda a atenção na respiração, sem tentar modificar nenhum desses parâmetros. Tente sentir o ar entrando e saindo. Neste momento, é bem comum que apareçam muitos pensamentos que acabam distraindo a atenção. Agora, a nossa missão vai ser ignorá-los até perderem a força.

Pausa no trabalho para meditar

2. Contar de trás para frente

Esta técnica é muito simples e também bastante útil na hora de meditar. Com os olhos fechados, vamos começar a contar de trás para frente, a partir de números elevados, como o 50 ou o 100, até chegar ao número zero.

O objetivo desta prática é concentrar a atenção em um único pensamento/atividade, de modo que nós consigamos eliminar as sensações provocadas pelo resto dos estímulos.

3. Examinar o nosso próprio corpo

Este é um dos exercícios simples de meditação mais interessantes. Devemos começar a examinar as diferentes partes do nosso corpo. Para isso, o mais recomendável é nos concentrarmos em um lugar de pouca estimulação. Depois, vamos colocar a nossa atenção em cada parte do corpo, da cabeça até os pés.

Devemos ir contraindo e relaxando os diferentes conjuntos de músculos, somente para sermos conscientes da sua presença e do seu movimento. Esta é uma forma bastante interessante de observar a nós mesmos e, com isso, perceber detalhadamente as sensações do corpo.

4. Observação dinâmica

Este exercício é baseado na observação do entorno. Para começar, vamos adotar uma posição confortável, sentados e com os olhos fechados. Em seguida, vamos abrir os olhos por um instante e, depois, voltaremos a fechá-los. Depois, só temos que refletir sobre aquilo que nós vimos.

Podemos pensar nas diferentes sensações produzidas pelos estímulos que chegam até nós. Podemos fazer uma lista deles, pensar em suas formas e cores, ou no nome de cada objeto. Além disso, praticar essa meditação em casa pode ser uma boa maneira de observar o nosso lar de um modo diferente.

Homem meditando em montanha

5. Meditação em movimento

Outro dos exercícios simples de meditação que podemos praticar está baseado no benefício das sensações prazerosas produzidas pelo nosso corpo quando estamos em movimento. O mais recomendável é fazer isso em contato com a natureza.

Podemos dar longos passeios pela praia ou pela floresta e, desse modo, aproveitaremos o calor do sol em nosso rosto, as carícias do vento, ou o toque das plantas e da água em nossas mãos. Além disso, pode ser uma outra forma de auto-observação, ao pensarmos nos movimentos do corpo enquanto estamos andando.

6. Meditação com o fogo

Por último, podemos usar o fogo como um elemento simbólico de purificação em nossa meditação. Com esse objetivo, podemos nos concentrar em uma fogueira no campo, ou algo muito mais fácil, como o movimento da chama de uma vela.

Isso vai permitir que nós percebamos as sensações de calor do fogo e as sombras, que serão projetadas nos objetos ao nosso redor.

Também podemos fazer uma lista dos aspectos negativos do dia a dia para jogá-la no fogo. Este ato, carregado de significado, vai nos ajudar a liberar aqueles problemas diante dos quais podemos fazer pouco ou nada.