Gorila Ndakasi deixa este mundo nos braços do seu cuidador

A imagem emocionou o mundo. O guarda florestal do Parque Virunga, Andre Bauma, segura em seu último suspiro a gorila que ele mesmo resgatou, criou e protegeu por 14 anos: Ndakasi.
Gorila Ndakasi deixa este mundo nos braços do seu cuidador
Valeria Sabater

Escrito e verificado por a psicóloga Valeria Sabater em 15 Novembro, 2021.

Última atualização: 15 Novembro, 2021

Se há algo que a gorila Ndakasi pôde conhecer em seus 14 anos de vida no Parque Nacional de Virunga (República Democrática do Congo), foi o amor. Esta gorila da montanha foi criada nos braços do mesmo homem que, há poucos dias, também a segurou no colo durante o seu último suspiro. André Bauma teve que deixá-la ir com muita dor, mas com um infinito carinho.

Afinal, aquele lindo animal era parte dele, um pedaço da sua própria história, uma criatura que ele salvara da morte certa quando tinha apenas dois meses. Gratidão, cumplicidade e apego. É impossível não se emocionar e perceber todas essas realidades ao ver essa imagem capturada pouco antes de morrer.

Os gorilas têm uma expectativa de vida próxima a 35 ou 40 anos. No entanto, embora os parques e as reservas sejam a única maneira de protegê-los dos caçadores ilegais, esse não é o seu habitat. Esses animais precisam estar nas florestas, em seu ambiente natural e com seus grupos sociais. Ndakasi adoeceu cedo e nada pôde ser feito para impedir a sua morte.

Essa imagem presente nas nossas redes sociais nos emociona e nos convida a refletir. O ser humano pode ser aquela figura capaz de aniquilar espécies inteiras de animais, mas também pode ser o colo que protege, envolve, cuida e acompanha.

Keeper com a gorila Ndakasi

A gorila Ndakasi, a garota das montanhas

Andre Bauma passou metade da sua vida trabalhando no santuário de gorilas no Parque Nacional de Virunga, no sempre conflituoso Congo. Este ambiente privilegiado foi criado em 1925 e é, atualmente, um dos mais importantes e belos enclaves turísticos da África Central. Foi declarado Patrimônio da Humanidade em 1979.

É o lar de cerca de um terço dos mil gorilas das montanhas remanescentes no mundo. Isso não tem sido alcançado de forma simples; na verdade, grupos de caçadores costumam se instalar em torno deste local. Tanto que é comum que guardas florestais sejam emboscados e mortos de vez em quando. É uma vida difícil, cheia de sacrifícios e muito corajosa.

Sem esses homens comprometidos, esta espécie teria se extinguido. Mas os dados estão aí e são encorajadores: se em 2007 eles tinham 720 indivíduos, agora são o lar de cerca de 1.063. Infelizmente, a gorila Ndakasi não faz mais parte dessa contagem…

Ela era extremamente inteligente, única e especial…

Andre Bauma descreve a gorila Ndakasi como sua garota mais especial e inteligente. Não é de se admirar que todo guarda tenha seus “favoritos”. Foi o que aconteceu com ela, com esta fêmea que o cuidador resgatou quando tinha apenas 2 meses de idade.

Foi em junho de 2007, em meio a chuvas torrenciais. Andre a encontrou abraçando o corpo sem vida de sua mãe, brutalmente assassinada por caçadores furtivos. Ele a retirou carinhosamente de sua mãe e a carregou no peito, enquanto a cobria com uma jaqueta. Isso lhe deu calor. Ele ofereceu a ela cuidados constantes naqueles primeiros meses e anos.

“Ndakasi era diferente dos outros. Ela era uma gorila muito inteligente que adorava brincar. Ela era fascinada por tudo que era humano e às vezes até acreditava que ela também era.”
-Andre Bauma-

Guarda florestal com gorilas

Ndakasi, uma gorila conhecida nas redes sociais

A gorila Ndasaki já era conhecida em todo o mundo desde 2019. Todos nos lembramos daquela imagem em que um guarda tirou uma selfie com dois gorilas que posavam de pé. Sua atitude humanizada e cúmplice diante das câmeras nos cativou. Eram Ndakasi e sua amiga Ndeze, outra gorila órfã como ela, que vivia feliz no Centro Senkwekwe no Parque Virunga.

Nessa foto, os dois animais “posaram” com os seus cuidadores, mas foi ela quem apareceu na imagem com um sorriso conhecedor, com uma expressão mais afável e até humanizada do que sua companheira. Porque Ndakasi, como Andre corretamente aponta, era especial e diferente de qualquer outro macaco. A sua presença enriqueceu os outros de uma forma notável, era brilhante, engraçada e muito próxima.

Esta gorila da montanha chegou a estrelar vários documentários. Em um deles, ela aparece “rindo” em voz alta enquanto seu cuidador faz cócegas nela. Ela cativou a câmera e encantou quem compartilhava o tempo com este animal excepcional.

Todos nós em Virunga sentiremos sua falta, mas seremos eternamente gratos pela riqueza que Ndakasi trouxe para nossas vidas durante seu tempo em Senkwekwe.

Parque Nacional de Virunga, um lugar especial

A história da gorila Ndakasi deve permitir uma reflexão profunda. A presença de seres humanos pode ser, às vezes, a mais adversa para nossos ecossistemas e ambientes naturais. A caça furtiva está exterminando espécies únicas e maravilhosas da Terra. Da mesma forma, os conflitos armados sofridos por países como o Congo também têm seu impacto violento sobre as pessoas.

O Parque Nacional de Virunga é um dos locais mais importantes da África Central. Não é apenas o lar de um terço de todos os gorilas das montanhas remanescentes no mundo, mas nessas terras existem mil espécies de seres únicos, mamíferos, anfíbios, pássaros, répteis…

E o mais chocante: quatro milhões de pessoas afetadas por conflitos armados vivem nele. É um refúgio para todos os que fogem, precisam de proteção e deixam o passado para trás.

Pode interessar a você...
Três impressionantes rituais funerários dos gorilas
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Três impressionantes rituais funerários dos gorilas

Um grupo de pesquisadores surpreendeu o mundo ao publicar três vídeos de rituais funerários realizados de maneira espontânea por gorilas.